30 de set de 2008

o leopardo


(aqui também em parceria com Saulo von Randow Jr.)

Lampedusa, O leopardo, trad. Rui Cabeçadas, Abril Cultural (sob licença da Difel), 1974

Capítulo II – p. 63
Nem uma árvore, nem uma gota de água : sol e poeira. No interior das carruagens, fechadas por causa do sol e do pó, a temperatura havia certamente atingido os cinqüenta graus. Aquelas árvores sedentas, gesticulando sob um céu desbotado, anunciavam muitas coisas: que estavam a menos de duas horas do termo da viagem; que entravam nos domínios da casa Salina; que podiam comer e talvez lavar também o rosto na água infecta dos poços.

Capítulo IV – p. 146
A primeira visita de Angelica à família na qualidade de noiva desenrolou-se segundo uma montagem teatral impecável. A atitude da moça foi a tal ponto perfeita que parecia ter-lhe sido sugerida palavra por palavra por Tancredi (...)
Angelica chegou às seis da tarde, vestida de branco e rosa; as grossas e negras tranças abrigavam-se na sombra de um grande chapéu de palha ainda estival, cujos cachos de uvas artificiais e espigas douradas evocavam discretamente as vinhas de Gibidolce (...)

Capítulo V – p. 195
As origens do padre Pirrone eram rústicas : nascera em San Cono, uma aldeia pequenina que, hoje, graças ao ônibus, é quase uma das "favelas" satélites de Palermo, mas que, há cerca de um século, pertencia, por assim dizer, a um sistema planetário independente, distante como estava, quatro ou cinco horas-carroça, do sol palermitano.

Lampedusa, O leopardo, pretensa tradução de Leonardo Codignoto, Nova Cultural, 2003

Capítulo II – p. 66
Nem uma árvore sequer, nem uma gota de água : sol e poeira. No interior das carruagens, fechadas por causa do sol e do pó, a temperatura havia certamente atingido os cinqüenta graus. Aquelas árvores sedentas, gesticulando sob um céu desbotado, anunciavam muitas coisas: que estavam a menos de duas horas do termo da viagem; que entravam nos domínios da casa Salina; que podiam comer e talvez lavar também o rosto na água infecta dos poços.

Capítulo IV – pp. 162-3
A primeira visita de Angelica à família na qualidade de noiva desenrolou-se segundo uma montagem teatral impecável. A atitude da moça foi a tal ponto perfeita que parecia ter-lhe sido sugerida palavra por palavra por Tancredi (...)
Angelica chegou às seis da tarde, vestida de branco e rosa; as grossas e negras tranças abrigavam-se na sombra de um grande chapéu de palha ainda estival, cujos cachos de uvas artificiais e espigas douradas evocavam discretamente as vinhas de Gibidolce (...)

Capítulo V – p. 219
As origens do padre Pirrone eram rústicas : nascera em San Cono, uma aldeia pequenina que, hoje, graças ao ônibus, é quase uma das "favelas" satélites de Palermo, mas que, há cerca de um século, pertencia, por assim dizer, a um sistema planetário independente, distante como estava, quatro ou cinco horas-carroça, do sol palermitano.

o trocadilho da imagem com o infame decapitamento tradutório de rui cabeçadas demandará explicações? já o infame trocadilho para a invenção do fantasma canibal será exposto em outro post.
p.s. a sherloquice inicial sobre a decapitação de rui cabeçadas se deve a euler de frança belém, do intrépido jornal opção de goiânia. desde 2004 alertava ele: "A segunda tradução, da Nova Cultural, pode não ser plágio da versão de Cabeçadas, mas é muito parecida, senão idêntica".

atualização em 16/2/12 - obs.: estes são apenas alguns exemplos a título ilustrativo, extraídos de um extenso cotejo feito entre as traduções, com outras traduções e com o original. veja aqui.

imagem: reticenciaseumpontofinal.blogspot.com

Um comentário:

  1. Júlia Boëchat24.1.10

    Eu tenho essa mesma pretensa tradução de Leonardo Codignoto, mas pela editora Suzano, em uma coleção que foi vendida nas bancas há alguns anos.
    Posso estar enganada, mas creio que também já a vi pela editora Três.
    Parabéns pelo site, acabei de descobri-lo, graças a Caros Amigos de janeiro, e já descobri quatro plágios na minha biblioteca.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.