30 de set de 2008

tom jones

imagem: charge de tom jones na punch magazine

Henry Fielding, Tom Jones, trad. Octávio Mendes Cajado, Abril, 1983.

LIVRO SÉTIMO - Capítulo I (vol. 1) – p. 250
(...)
De cuja vulgar citação compensarei o leitor com outra notabilíssima que poucos, suponho-o, terão lido. É tirada de um poema que se chama Divindade, publicado há coisa de uns nove anos , e que, desde então, jaz no esquecimento; prova de que os bons livros, como os homens bons, nem sempre sobrevivem aos maus.

De ti todas as ações humanas tiram a sua origem,
A ascensão dos impérios e a queda dos reis !
Vê apresentado o vasto teatro do tempo,
Ao passo que sobre o palco passam arrogantes sucessivos heróis !
Com pompa se sucedem as imagens brilhantes.
Capitães que triunfam e monarcas que morrem !
Desempenham a parte indicada pela tua providência
O seu orgulho e as suas paixões inclinam-se a teus fins :
Brilham por algum tempo à face do dia,
E logo, a um aceno teu, passam os fantasmas;
Já não se vêem traços de toda a agitada cena,
Senão o que diz a lembrança -
As coisas que existiram !(...)

Henry Fielding, Tom Jones, "trad." Jorge Pádua Conceição, Nova Cultural, 2003

LIVRO VII - Capítulo I (vol. 1) - p. 263
(...)
De cuja vulgar citação compensarei o leitor com outra notabilíssima que poucos, suponho-o, terão lido. É tirada de um poema que se chama Divindade, publicado há cerca de nove anos, e que, desde então, jaz no esquecimento; prova de que os bons livros, como os homens bons, nem sempre sobrevivem aos maus.

De ti todas as ações humanas tiram a sua origem,
A ascensão dos impérios e a queda dos reis !
Vê apresentado o vasto teatro do tempo,
Ao passo que sobre o palco passam arrogantes sucessivos heróis !
Com pompa se sucedem as imagens brilhantes.
Capitães que triunfam e monarcas que morrem !
Desempenham a parte indicada pela tua providência
O seu orgulho e as suas paixões inclinam-se a teus fins :
Brilham por algum tempo à face do dia,
E logo, a um aceno teu, passam os fantasmas;
Já não se vêem traços de toda a agitada cena,
Senão o que diz a lembrança -
As coisas que existiram !
(...)

(em colaboração com saulo von randow jr.)

atualização em 16/2/12 - obs.: estes são apenas alguns exemplos a título ilustrativo, extraídos de um extenso cotejo feito entre as traduções, com outras traduções e com o original. veja aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.