14 de jul de 2018

pepita de leão

pepita de leão (1875-1945), gaúcha de cruz alta, radicada em porto alegre, teve uma bela carreira tradutória sobretudo a partir de 1932. transcrevo abaixo uma relação parcial das traduções feitas por ela, disponível aqui, e acrescento outros títulos que localizei (talvez haja mais).
  • Nina Rosa (Ninon Rose), Guy Wirta. Biblioteca das Moças, Companhia Editora Nacional, 1928
  • As Aventuras de David Balfour, Robert Louis Stevenson, Livraria do Globo, 1933
  • A Volta de D. Quixote, Herberth Egon Herlitschka, Livraria do Globo, 1934
  • Alice na Terra das Maravilhas, Lewis Carrol, tradução, Porto Alegre: Livraria do Globo, 1934
  • Alice na casa do espelho, Lewis Carroll, Livraria do Globo, 1934
  • O Livro das Lendas, Selma Lagerlöf, Lisboa: Livros do Brasil,[4] 1936*
  • O chinês misterioso, Joseph Smith Fletcher, A Novela, revista mensal de literatura da Livraria do Globo (A Novela n.7, 1937)
  • Conta uma história (compilação), Livraria do Globo, 1937
  • O pequeno Robinson de Paris, Eugénie Foa, 1940
  • Francisca, Johanna Spyri, Livraria do Globo, 1942
  • A fada de Intra, Johanna Spyri, Livraria do Globo, 1942
  • Verônica, Johanna Spyri, Livraria do Globo, 1943
  • Dora, Johanna Spyri, Livraria do Globo, 1943
  • O Rei Arthur e seus cavaleiros, Sir Thomas Malory (compilação), Coleção Aventura, Livraria do Globo, 1943
  • Robin Hood, anônimo, Coleção Aventura, Livraria do Globo, 1944
  • Carlos Magno e seus cavaleiros, anônimo (adaptação), Coleção Aventura, 1944 [1937 - db]
  • David Copperfield e seus companheiros, Elisabeth Lodor Merchante, Livraria do Globo, 1945
  • Um Crime em Glenlitten, E. Phillips Oppenheim, Livros do Brasil, 1948**
  • O Caso Benson (The Benson Murder Case), S. S. Van Dine [6] tradução, Lisboa: Livros do Brasil (Coleção Vampiro, n. 11), 1948***
  • Contos de Andersen (compilação), Hans Christian Andersen, Livraria do Globo, 1960
* saiu pela Livraria do Globo em 1935
** saiu pela Livraria do Globo na Coleção Amarela, vol. 13, 1932
*** saiu pela Coleção Amarela, vol. 20, 1932
veja-se uma breve resenha sobre "Conta histórias" aqui.


Acrescentem-se, todos pela Livraria do Globo:
  • Os nenês d'água, Charles Kingsley, 1933
  • A volta de D. Quixote, G.K. Chesterton, 1934
  • A casa perdida, Agatha Christie, Coleção Amarela, vol. 40, 1935
  • O imperador da América, Sax Rohmer, Coleção Amarela, vol. 42, 1936
  • Os heróis: contos de fadas gregos para meus filhos, Charles Kingsley, 1937
  • O que o Livro de San Michele não contou, Axel Munthe, 1937
  • A mulher velada, Edgar Wallace, A Novela n. 16, janeiro de 1938
  • Astrid, Selma Lagerlöf, A Novela n. 16, janeiro  de 1938 (extraído de O livro das lendas)
  • Heidi, Johanna Spyri, 1939
  • Os ases vermelhos, Edgar Wallace, Coleção Amarela, vol. 89, 1941
  • Eveli, Johanna Spyri, 1943
  • História dum quebra-nozes, Alexandre Dumas, 1943
  • A odisseia de um médico americano, Victor George Heiser, 1943
  • O Robinson suíço, David Wyss, 1944

História dum Quebra Nozes



Resultado de imagem para a volta de d. quixote chesterton
Resultado de imagem para a casa perdida agatha

Resultado de imagem para "pepita de leão"
Resultado de imagem para "pepita de leão"



breves dados biográficos aqui

Pepita de Leão, filha mais velha de José Salomão de Leão,professor e jornalista, e de sua esposa, Belmira da Costa Leão, nasceu em Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, a 15 de dezembro de 1875. Cedo revelou sua vocação para o magistério e, quando se mudou com a família para porto Alegre, capital do  Estado, matriculou-se na Escola Normal, recebendo o diploma de professora em 1901. Depois de ensinar particularmente, submete-se, em 1904, a concurso de provas para ingresso no magistério público. Aprovada, foi nomeada para a escola de Estância Grande, no Município de Viamão. Por essa época o Ginásio do Rio Grande do Sul( hoje Colégio Estadual Júlio de Castilhos) decidiu aceitar estudantes do sexo feminino, e Pepita de Leão fez o curso de bacharel em Ciências e Letras, concluindo-o em 1907. Ensinou durante alguns anos no mesmo Ginásio, depois dirigiu grupos escolares em São Borja e Taquari. Voltando a Porto Alegre, dedicou-se novamente ao ensino particular até ser nomeada professora num dos grandes grupos escolares da capital. Em 1941 foi convidada a reger uma cadeira de português no curso ginasial do Instituto de Educação de Porto Alegre, cadeira que ocupou até agosto de 1945, quando adoeceu gravemente, vindo a falecer  dois meses depois, a 10 de outubro de 1945.
    A par de sua atividade docente, Pepita de Leão cultivou a literatura, tendo publicado vários livros traduzidos e alguns originais, além de trabalhos esparsos em jornais e revistas, sobre educação e especialmente literatura infantil. Entre os livros que traduziu, figuram obras de autores mundialmente conhecidos: Kingsley, Lewis Carroll, Johanna Spyri, David Wyss, Robert Louis Stevenson, Charles Dickens, Hans Christian Andersen. Deste último, organizou a edição dos Contos, que a Editora Globo ora apresenta ao público brasileiro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.