31 de ago de 2009

coisa boa

nessas últimas semanas, a revista da cultura publicou uma ótima matéria de ruy neto sobre os artistas das palavras (os tradutores); o digestivo cultural publicou uma excelente entrevista de rafael rodrigues com cássio arantes leite, o livro de dave e seu tradutor.

ontem, no caderno mais, a folha de s.paulo deu o nome do tradutor na chamada para a matéria:

EM TRECHO DE SEU NOVO LIVRO, RECÉM-LANÇADO EM INGLÊS, J.M. COETZEE EXPÕE SUA CONVIVÊNCIA COM AS "SÓRDIDAS GARRAS" DO APARTHEID NOS ANOS 70 E OS CONFLITOS DE UM JOVEM ESCRITOR QUE, COM MAIS DE 30 ANOS, VOLTOU A MORAR COM O PAI; TRADUÇÃO DE JOSÉ RUBENS SIQUEIRA".

mais à frente, outro artigo:
Tradutor de J.M. Coetzee no Brasil analisa e elogia a adaptação cinematográfica de 'Desonra', que será lançada no país em DVD
JOSÉ RUBENS SIQUEIRA
ESPECIAL PARA A FOLHA"

aliás, josé rubens começa bem:
"Traduzir de uma língua para outra é mais que traduzir palavras. Cada língua determina processos de pensamento, padrões de imagem e metáforas específicos de sua cultura. Traduzir de uma língua para outra é traduzir esse 'jeitão', buscar sonoridades, modos de expressão, particularidades culturais, fazer o que soa natural em inglês, por exemplo, soar igualmente natural em português. Não há horror maior do que ler inglês traduzido." (morri de rir, e é bem verdade: "inglês traduzido" é medonho, tipo "fulano nadou através do rio" ou "sua corpulenta e espadaúda figura, que fora frequentemente vista por john a caminhar pesadamente ao longo da rua sombriamente tortuosa em torno da ruidosa vizinhança"...)

e finalmente, fato inédito, em obras no brasil, a relação completa incluindo os respectivos nomes dos tradutores!

desse jeito, a médio e longo prazo vai ficar bem mais difícil que uns e outros saiam por aí plagiando tradução.

os links da folha são para assinantes uol ou fsp.

imagem: emoticon msn.

2 comentários:

  1. heloisa jahn1.9.09

    denise, sua responsabilidade nessas mudanças é imensa. agradeço, como tradutora. conte-me dentro, como se diz em bom inglês! me diga como ajudar.

    ResponderExcluir
  2. naah, querida, é de todos nós. conte-me dentro é bom! vou adotar.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.