24 de nov de 2011

primeiro balanço parcial

nos quarenta e cinco anos decorridos entre 1934, quando saiu o primeiro livro de nietzsche traduzido no brasil, e 1979, ponto em que se encontra meu levantamento, o saldo de traduções brasileiras integrais, sem contar as retraduções, foi o seguinte:

  • o crepúsculo dos ídolos (persiano da fonseca,1934)
  • o viandante e a sua sombra (heraldo barbuy, 1939)
  • vontade de potência (mário ferreira santos, 1945)
  • aurora (mário ferreira santos, 1947)
  • além do bem e do mal (mário ferreira santos, 1947)
  • a origem da tragédia (erwin theodor rosenthal, 1949)
  • assim falava zaratustra (mário ferreira santos, 1954)
  • ecce homo (lourival de queiroz henkel, 1959)
  • a genealogia da moral (a. a. rocha, 1967)
  • a gaia ciência (márcio pugliesi, edson bini e norberto de paula lima, 1976)

entre essas primeiras traduções, apenas o crepúsculo dos ídolos e a origem da tragédia se perderam nas brumas dos tempos. as demais continuam em catálogo nas seguintes editoras: 
o viandante e a sua sombra (ediouro), vontade de potência (vozes), aurora (vozes), além do bem e do mal (vozes), assim falava zaratustra (vozes), ecce homo (ediouro), genealogia da moral (ediouro) e a gaia ciência (hemus, ediouro).


ressalvo uma vez mais que se trata de uma cronologia tal como consegui reconstituir a partir de acervos de bibliotecas, livrarias e sebos. estando a pesquisa em andamento, os posts estão sujeitos a alterações para complementar ou eventualmente corrigir dados.

atualização em 12/2/2018: persiano da fonseca, 1943 (não 1934); lourival de queiroz henkel, 1936 - a de 1959 é a quarta edição. agradeço a gaius nos comentários por me chamar a atenção para esses erros.


.

2 comentários:

  1. Antes de tudo, muito obrigado pelo levantamento.


    Mas no seu primeiro levantamento, consta que a traduçao de Ecce Homo por Lourival de queiroz henkel data de 1936 e tinha sido a primeira tradução de Nietzsche no Brasil. Ja aqui você coloca que essa tradução é de 1959, enquanto a primeira é do Persiano da Fonseca, nao mencionada no levantamento I...

    Alguma explicação para essas imprecisões?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, gaius, tudo bem?
      hahaha, a única explicação que tenho é a de algum alopramento de minha parte.
      a de persiano da fonseca é de 1943; a de henkel em 1959 já é a quarta edição - a primeira edição sai, de fato, em 1936.
      obrigada pelo reparo!

      Excluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.