13 de nov de 2011

divertido, aqui:

The Blog of Henry David Thoreau
Ver tradução 
Thoreau Journal: 13-Nov-1851
A cold and dark afternoon, the sun being behind clouds in the west. The landscape is barren of objects, the trees being leafless, and so little light in the sky for variety. Such a day as will almost oblige a man to eat his own heart. A day in which you must hold on to life by your teeth. You can hardly ruck up any skin on Nature’s bones. The sap is down; she won’t peel. Now is the time to cut timber for yokes and ox-bows, leaving the tough bark on,—yokes for your own neck. Finding yourself yoked to Matter and to Time. Not a mosquito left. Not an insect to hum. Crickets gone into winter quarters. Friends long since gone there, and you left to walk on frozen ground, with your hands in your pockets. Ah, but is not this a time for deep inward fires?
Thoreau diário: 13 de novembro de 1851 A frio e escuro tarde, o sol estar por trás de nuvens no Ocidente. A paisagem é estéril de objetos, as árvores sendo desfolhada e tão pouca luz no céu para variedade. Um dia como quase vai obrigar um homem para comer seu coração. Um dia em que você deve prender a vida por seus dentes. Você pode quase ruck até qualquer pele nos ossos da natureza. O sap é para baixo; Ela não vai descascar. Agora é o momento de cortar madeira para bobinas e boi-arcos, deixando a casca dura, — jugos para seu próprio pescoço. Encontrando-se Unidos a questão e a tempo. Não um mosquito à esquerda. Não é um inseto para hum. Grilos idos em trimestres de Inverno. Amigos longos desde que ido lá e você deixou de andar sobre solo congelado, com suas mãos em seus bolsos. Ah, mas isso não é um momento para incêndios profundo dentro? (Traduzido por Bing)
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.