6 de nov de 2011

as traduções especiais do clube do livro

o nome de josé maria machado aparece frequentemente nas publicações do extinto clube do livro, como responsável pela tradução.

não sei se era pseudônimo, se foi simples invenção do clube do livro ou se josé maria machado de fato existiu e se prestou ao papel.* o que sei é que suas "traduções especiais" ou "feitas especialmente" para o clube do livro costumavam ser meras adaptações ao português brasileiro de traduções publicadas em portugal.

* atualização: existiu, sim. ver aqui.

parecia ser um colaborador constante - e, pensava eu, exclusivo - da casa. por isso achei interessantíssima a notícia publicada em leituras brontëanas, aqui, assinalando uma tradução de josé maria machado pela livraria martins, na coleção excelsior. reproduzo a foto:


a edição não traz data, mas a coleção excelsior existiu entre meados dos anos 40 e anos 50. por outro lado, encontrei uma edição d' o morro dos ventos uivantes pelo clube do livro, de 1948, com sua famigerada tradução especial:


minha briga contra plágios de tradução é mais voltada para décadas recentes e edições ainda em circulação, ludibriando os leitores contemporâneos. mas algumas vezes a gente acaba encontrando a fonte usada nos surripios atuais em traduções antigas, elas também, por sua vez, surripiadas de outras ainda mais antigas. nestes casos mais vetustos, nem sempre me disponho a deslindar as origens remotas da bandalheira, mas me parece aconselhável deixar pelo menos registrada a pulga atrás da orelha.  

neste caso d'o morro dos ventos uivantes, o meticuloso post das leituras brontëanas, que citei acima, traz dois trechos ilustrativos dessa tradução publicada na coleção excelsior, que parecem sugerir uma provável origem lusitana da tradução. reproduzo-os também:




Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.