27 de jun de 2009

martin claret, novas edições

o jornal a folha de s.paulo, em sua matéria "Ministério Público investiga plágios", de 26/06, informa:

"Designada para responder pela editora, a advogada Maria Luiza de Freitas Valle Egea diz que a Martin Claret está ‘refazendo o seu catálogo, contratando tradutores para as novas publicações, e pagando os titulares dos direitos de todas as obras em que os problemas estão sendo detectados’. Segunda ela, a Martin Claret já reeditou mais de 80 títulos".

fico feliz que as novas publicações passem a ser de fato traduzidas, e não apenas copiadas. e realmente vi algumas reedições da martin claret em traduções agora aparentemente legítimas. cheguei a comentar aqui as alvíssaras, como leviatã, o discurso do método e elogio da loucura - embora, infelizmente, as edições anteriores das mesmas obras continuem à venda em diversas livrarias, e os exemplares já vendidos não tenham sido objeto de um recall, e sequer de errata ou retificação pública.

se de um lado a declaração da dra. maria luiza de freitas valle egea sugere que a editora está em processo de substituir as centenas de livros com problemas autorais, por outro lado, quanto aos "mais de 80 títulos" já reeditados - estou entendendo, naturalmente, que dra. maria luiza queira dizer reeditados de forma legítima, e não como simples reedição ou reimpressão da obra ilícita -, fiquei sinceramente interessada em saber quais seriam. consultei o site da martin claret, consultei a fundação biblioteca nacional, consultei vários sites de livrarias: espremendo todos os dados com o máximo de boa vontade, não consegui passar de 5.

a meu ver, seria de imensa utilidade para nós leitores que a editora martin claret nos fizesse saber quais são os títulos reeditados em novas traduções e nos informasse se os espúrios foram retirados de circulação.

imagem: http://henryfelippe.blogspot.com

Um comentário:

  1. Infelizmente, acho difícil que tudo isso já tenha sido feito. Mais nobre seria assumir publicamente o erro e fazer todo o possível para repará-lo. Continuemos aguardando que ao menos a Justiça faça sua parte.

    Beijo,

    Pablo
    http://cadeorevisor.wordpress.com

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.