6 de jun de 2009

mutatis mutandis

anos atrás, a editora rideel moveu um processo contra a w. brasil publicidade. motivo: a w. brasil, em uma campanha publicitária de aproximação cultural entre o brasil e o chile, utilizou uma parte de um mapa político da américa do sul que fazia parte de um atlas publicado pela rideel, sem mencionar de quem era a autoria do mapa.

o juiz deu ganho de causa à rideel como vítima de contrafação e aos dois autores do mapa como vítimas de lesão a seus direitos morais.

fico imaginando: se a rideel, como detentora dos direitos de tradução das obras de seu catálogo, descobrisse que alguma delas foi integralmente copiada e publicada por outra editora, mas com a autoria da tradução atribuída a outrem, o que será que ela faria?

imagem: o globo de behaim, 1492

Um comentário:

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.