18 de jun de 2009

dicionário filosófico, voltaire

o dicionário filosófico de voltaire teve uma vida atribuladíssima, com direito até ao índex e à fogueira. em termos extremamente resumidos, podemos dizer que ele começou em 1764 com 73 artigos e a edição mais conhecida é a de 1767, a chamada "sexta edição", com 134 artigos. para quem se interessar, há o ótimo prefácio do editor beuchot, de 1829.

no brasil, a atena editora lançou em 1937 o dicionário filosófico de 73 artigos, em tradução de líbero rangel de tarso. teve várias edições e, depois do fechamento da atena, passou para o catálogo da ediouro, também em sucessivas edições.

em seu estilo inconfundível, a martin claret se saiu com um dicionário filosófico de voltaire realmente engraçado.


não sei bem como ela chegou a tal resultado, e só posso especular: deve ter visto dois exemplares diferentes e resolveu juntá-los. como sua familiaridade com qualquer tipo de original das obras não é propriamente muito grande, ela se saiu com 136 verbetes ou "capítulos".



esse dicionário filosófico claretiano traz os 73 artigos em cópia literal da tradução de líbero rangel de tarso. já os outros 63, a martin claret conseguiu acrescentar de várias maneiras.

uma delas é a multiplicação dos pães:

- pega-se um verbete só, por exemplo "economia", e desdobra-se em três: "economia" (43), "economia doméstica" (44) e "economia pública" (45).
- o mesmo ocorre com o verbete "preconceitos", mais prolífico, que rendeu cinco "capítulos": "preconceitos", "preconceitos sentidos" [sic], "preconceitos físicos", "preconceitos históricos" e "preconceitos religiosos" (114 a 118).
- ou ainda convertendo a seção "exame" do artigo sobre os ídolos (69) num "capítulo" independente (70), mesmo que fora da ordem alfabética.


outra maneira muito cômica de procurar preencher a cota dos "cento e trinta e qualquer coisa" é repetir o mesmo verbete em duas traduções diferentes.

- pegue-se, por exemplo, "bêtes" do original e duplique-se-o em "animais" (8) e "irracionais" (78).

- ou ainda "bornes de l'esprit humain", e ofereça-se-o ao leitor em dois verbetes diferentes: "fronteiras do espírito humano" (61) e "limites do espírito humano" (89).

segue abaixo o índice do dicionário filosófico da atena, na tradução de líbero rangel de tarso.

ÍNDICE
Apresentação
Biografia do autor
1. Abraão
2. Alma
3. Amizade
4. Amor
5. Amor Próprio
6. Amor Socrático
7. Anjo
8. Antropófagos
9. Apis
10. Apocalipse
11. Ateu, Ateísmo
12. Batismo
13. Belo, Beleza
14. Bem (Supremo)
15. Bem (Tudo Está)
16. Cadeia dos Acontecimentos
17. Caráter
18. Catecismo Chinês
19. Catecismo do Japonês
20. Catecismo do Pároco
21. Certo, Certeza
22. Céu dos Antigos (O)
23. China (Da)
24. Circuncisão
25. Convulsões
26. Corpo
27. Cristianismo
28. Crítica
29. Destino
30. Deus
31. Escala dos Seres
32. Estados, Governos
33. Ezequiel (De)
34. Fábulas
35. Falsidade das Virtudes Humanas
36. Fanatismo
37. Fim, Causas Finais
38. Fraude
39. Fronteiras do Espírito Humano
40. Glória
41. Graça
42. Guerra
43. História dos Reis Judeus e Paralipômenos
44. Ídolo, Idólatra, Idolatria
45. Igualdade
46. Inferno
47. Inundação
48. Irracionais
49. Jefté
50. José
51. Leis (Das)
52. Leis Civis e Eclesiásticas
53. Liberdade (Da)
54. Loucura
55. Luxo
56. Matéria
57. Mau
58. Messias
59. Metamorfose, Metempsicose
60. Milagres
61. Moisés
62. Pátria
63. Pedro
64. Preconceitos
65. Religião
66. Ressurreição
67. Salomão
68. Sensação
69. Sonhos
70. Superstição
71. Tirania
72. Tolerância
73. Virtude
Notas

as notas e a biografia do autor também foram integralmente copiadas na edição da martin claret, em nome de pietro nassetti.

agradeço a joana canêdo o material e grande parte da pesquisa.

imagens: http://espectorama.zipnet/; dicionário filosófico, índice ed. martin claret; capa, sebo messias.

5 comentários:

  1. Cara Denise,acompanho seu blog a tempos e ele é de muita valia para quem gosta de ler e aprecia boas traduções,gostaria de fazer uma pergunta a você,se souber,puder e quiser responder é claro,com relação ao Dicionario Filosófico,de Voltaire,publicado pela Escala,a tradução é recomendável? agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, rodrigo; até tenho a edição da escala, grande, bem encadernada, e em princípio não vi nada que a desabonasse.

      Excluir
  2. O pior não é nada: nesse trecho do verbete Concílios lê-se "Entre os católicos romanos, presentemente, só se faz fé nos concílios aprovados no Vaticano; e entre os católicos gregos só se acredita nos aprovados em Constantinopla. Os protestantes troçam duns e doutros; deste modo, toda a gente fica contente." A edição da Martin Claret cometeu a proeza de traduzir assim: "Os protestantes troçam duns e doutros; deste modo, tudo acaba em pizza". (?!?!?!?!?!?!?)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahaha! bom, tenho a edição da claret que saiu (consta) no outono de 2002. à p. 105, está "deste modo, fica todo mundo contente". essa edição a que vc se refere, é de quando?

      abraço,
      denise

      Excluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.