2 de nov de 2009

kafka no brasil I


metamorfoses de kafka, dissertação de mestrado de celso donizete cruz publicada pela annablume/ fapesp (2007), é uma minuciosa análise comparada das diversas edições d'a metamorfose de kafka no brasil.

o autor se concentra nos paratextos, isto é, nos elementos acompanhantes da obra propriamente dita: capa, dizeres de capa e contracapa, formato do livro, dados de imprenta, orelhas, prefácios, introduções. há também um item sobre os tradutores e traduções das edições analisadas.

as traduções mencionadas no estudo são, em ordem cronológica de lançamento, as de brenno silveira, torrieri guimarães, marques rebelo, syomara cajado, modesto carone, erlon josé paschoal, dora del mercato, lourival holt, regina régis junqueira, marcelo backes, calvin carruthers, e a inefável "equipe de tradutores da martin claret", posteriormente substituída pelo não menos inefável pietro nassetti.

num post chamado trivia I, apresentei alguns fatos e algumas hipóteses sobre o processo de geração de nomes fictícios nas traduções espúrias da nova cultural. reproduzo aqui o trecho referente ao suposto tradutor d'a metamorfose na coleção "obras-primas":

"já no nível do puro escárnio foi a utilização do nome 'calvin carruthers'. [...] calvin carruthers aparece como tradutor de a metamorfose do kafka nessas obras covaculturais. aviso que não fui atrás dessa tradução, não sei se é plágio ou deixa de ser, mas o uso do nome de fantasia por si só já dá um certo pano para a manga.
bom, qualquer criança sabe que o protagonista do livro se chama gregor samsa. e de que rincão do mundo algum desinfeliz resolveu desenterrar o nome de 'calvin carruthers' como tradutor das vicissitudes de gregor samsa?
aí, por mero acaso, você sabe que um ator chamado vic tayback fez em 1971 um filme de horror chamado blood and lace, onde representava o papel de um detetive chamado 'calvin carruthers'. e sabe também que no último filme do tayback antes de morrer, em 1990, seu personagem se chamava george samsa. (quem gostar dessas curiosidades, pode ver aqui a filmografia dele.)"*

* embora sem mencionar o personagem de tayback em horseplayer, justamente george samsa, celso cruz também comenta essa conexão calvin carruthers/ vic tayback.

como disse, metamorfoses de kafka se debruça sobre os paratextos, e apenas marginalmente sobre as traduções. mesmo assim, traz coisas muito divertidas sobre elas, que podem interessar de perto aqui ao nãogostodeplágio. em breve voltarei a esse estudo.

imagem: annablume

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.