18 de nov de 2009

chesterton e laurênio de mello

mais um plágio de cortar o coração: o homem que foi quinta-feira, de g. k. chesterton. josé laurênio de mello fez a tradução que saiu pela agir em 1957. tenho a terceira edição, de 1967, e a capa é de rubens gerchman. foi editada também pelo círculo do livro nos anos 70.

josé laurênio de mello morreu poucos anos atrás, em 2006. foi um dos fundadores do ateliê o gráfico amador em 1954, um marco na história do design gráfico.* poeta, editor, tradutor, intelectual de grande importância e influência cultural, tornou-se vítima da indecorosa sanha da editora germinal.

apresentarei o cotejo no próximo post. por ora, nosso tributo a laurênio.

* veja aqui o catálogo das edições d'o gráfico amador.

atualização em 13/02/2011: que alegria! sai o livro O Gráfico Amador: as origens da moderna tipografia brasileira, de guilherme cunha lima. veja aqui o artigo de josélia aguiar em painel das letras.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.