12 de jul de 2010

programa mais cultura


como escrevi em legal!, a fbn publicou os relatórios da seleção de livros a ser adquiridos para o programa mais cultura.

dei uma boa espiada nos três relatórios, em todas as abas, chequei os títulos, verifiquei as editoras com histórico de ishpertezas, e há duas obras selecionadas que achei questionáveis. são elas: madame bovary, de flaubert, e ética a nicômaco, de aristóteles, ambas publicadas pela editora martin claret.

minhas objeções são as seguintes:

- no caso de madame bovary, a tradução é devidamente creditada a araújo nabuco. minha dúvida, porém, é se a edição é legítima ou se há o risco de ser uma contrafação, isto é, uma reprodução não autorizada pelos herdeiros de araújo nabuco, guardiães de seus direitos. em vista da presença de variadas contrafações no catálogo da editora martin claret, espero que a fbn tenha tido o cuidado de confirmar a legitimidade da publicação dessa obra.

- já o caso da ética a nicômaco não deixa margem a muitas dúvidas: ao que tudo indica, parece tratar-se de cópia adulterada da tradução de leonel vallandro e gerd bornheim feita a partir da edição inglesa, na célebre tradução de ross. o cotejo foi publicado no post ética a nicômaco, e a semelhança já tinha sido anunciada em pietro nassetti em pdf.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.