14 de out de 2009

madras, cbl

tudo isso entristece muito. a linha maciçamente dominante no catálogo da madras é esotérica, e a editora tem também uma linha infantil bem desenvolvida - para que então incluir um clássico da literatura, até destoante de seu catálogo, usando a prática tão revoltante de cópia de uma antiga tradução esgotada? podíamos passar sem isso... *

* veja aqui a contrafação publicada pela madras.


e mais contristador ainda é ver que, dos quatro diretores editores da câmara brasileira do livro, três apresentam problemas de plágio em seus catálogos: ediouro, rideel e agora madras. a ediouro pode dizer que foi enganada em sua boa fé e apenas adquiriu licença da hemus, mas continua vendendo seu plágio; a rideel pode jurar de pé junto que tirou ou está tirando de circulação quase 50 títulos, mas vários continuam à venda; a madras, não sei - tentei falar duas vezes na editora, não consegui - de qualquer forma, o fato é que nosso mercado editorial está inundado com plágios, contrafações e reproduções não autorizadas de antigas traduções.

e que, ainda por cima, sejam estes editores a ocupar cargos de direção na cbl, é realmente alarmante.

Diretores Editores
Andrés Cardó - Editora Moderna
Wagner Veneziani Costa - Madras Editora
Jorge Rodrigues Carneiro - Ediouro
Italo Amadio - Editora Rideel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.