23 de out de 2009

isso lá é comemoração?

tenho aqui em mãos a origem das espécies e a seleção natural, de darwin, com pretensa nova tradução* pela editora madras. o livro foi reeditado agora em 2009, quando se comemoram os 200 anos de nascimento de darwin e 150 anos da primeira edição de on the origin of species.

* atualização em 10/12/2009: sobre a atribuição dessa tradução, ver informe. atualização em 14/12/2009: ver solicitação. atualização em 04/10/2011: em 2011, a madras lançou nova tradução, de soraya freitas - veja aqui

trata-se de uma cópia levemente modificada da provecta tradução de joaquim dá mesquita paul (1913, lello & irmão, portugal), já indevidamente utilizada pela editora hemus e várias vezes reeditada pela ediouro em nome de eduardo nunes fonseca.

[Ch. I] Changed habits produce an inherited effect as in the period of the flowering of plants when transported from one climate to another. With animals the increased use or disuse of parts has had a more marked influence; thus I find in the domestic duck that the bones of the wing weigh less and the bones of the leg more, in proportion to the whole skeleton, than do the same bones in the wild duck; and this change may be safely attributed to the domestic duck flying much less, and walking more, than its wild parents. The great and inherited development of the udders in cows and goats in countries where they are habitually milked, in comparison with these organs in other countries, is probably another instance of the effects of use. Not one of our domestic animals can be named which has not in some country drooping ears; and the view which has been suggested that the drooping is due to disuse of the muscles of the ear, from the animals being seldom much alarmed, seems probable.

Joaquim Dá Mesquita Paul (1913):
A mudança dos hábitos produz efeitos hereditários; poderia citar-se, por exemplo, a época da floração das plantas transportadas de um clima para outro. Nos animais, o uso ou não uso das partes tem uma influência mais considerável ainda. Assim, proporcionalmente ao resto do esqueleto, os ossos da asa pesam menos e os ossos da coxa pesam mais no canário doméstico que no canário selvagem. Ora, pode incontestavelmente atribuir-se esta alteração a que o canário doméstico voa menos e marcha mais que o canário selvagem. Podemos ainda citar, como um dos efeitos do uso das partes, o desenvolvimento considerável, transmissível por hereditariedade, das mamas das vacas e das cabras nos países em que há o hábito de ordenhar estes animais, comparativamente ao estado desses órgãos nos outros países. Todos os animais domésticos têm, em alguns países, as orelhas pendentes; atribui-se esta particularidade ao fato de estes animais, tendo menos causas de alarme, acabarem por se não servir dos músculos da orelha, e esta opinião parece bem fundada.

Edição da Madras (2009):
A mudança dos hábitos produz efeitos hereditários; poderíamos citar, por exemplo, a época da floração das plantas transportadas de um clima para outro. Nos animais, o uso ou não-uso das partes tem uma influência mais considerável ainda. Assim, proporcionalmente ao resto do esqueleto, os ossos da asa pesam menos e os ossos da coxa pesam mais no canário doméstico que no canário selvagem. Ora, incontestavelmente, pode-se atribuir esta alteração ao fato de que o canário doméstico voa menos e marcha mais que o canário selvagem. Podemos citar, ainda, como um dos efeitos do uso dos membros, o desenvolvimento considerável, transmissível por hereditariedade, das mamas das vacas e das cabras nos países em que se tem por hábito ordenhar estes animais, comparativamente ao estado destes órgãos em outros países. Todos os animais domésticos têm, em alguns países, as orelhas pendentes; atribui-se esta particularidade ao fato de estes animais, por terem menos motivos para alarmar, acabarem por não se servir dos músculos da orelha, e esta opinião parece bem fundada.

Algumas coisas chamam a atenção. Por que, ó céus, não se poderia traduzir duck por pato? Ou como duas traduções, com quase um século de distância entre elas, conseguem se afastar do texto original exatamente da mesma maneira? Como ambas conseguem pegar uma frase tão simples e direta como: “thus I find in the domestic duck that the bones of the wing weigh less and the bones of the leg more, in proportion to the whole skeleton, than do the same bones in the wild duck”, e lhe dar tal idêntica torção a ponto de transformá-la em “Assim, proporcionalmente ao resto do esqueleto, os ossos da asa pesam menos e os ossos da coxa pesam mais no canário doméstico que no canário selvagem”?

[Ch. IV] It may metaphorically be said that natural selection is daily and hourly scrutinising, throughout the world, the slightest variations; rejecting those that are bad, preserving and adding up all that are good; silently and insensibly working, WHENEVER AND WHEREVER OPPORTUNITY OFFERS, at the improvement of each organic being in relation to its organic and inorganic conditions of life. We see nothing of these slow changes in progress, until the hand of time has marked the long lapse of ages, and then so imperfect is our view into long-past geological ages that we see only that the forms of life are now different from what they formerly were.

Joaquim Dá Mesquita Paul (1913):
Pode dizer-se, metaforicamente, que a seleção natural procura, a cada instante e em todo o mundo, as variações mais ligeiras; repele as que são nocivas, conserva e acumula as que são úteis; trabalha em silêncio, insensivelmente, por toda a parte e sempre, desde que a ocasião se apresente para melhorar todos os seres organizados relativamente às suas condições de existência orgânicas e inorgânicas. Estas transformações lentas e progressivas escapam-nos até que, no decorrer das idades, a mão do tempo as tenha marcado com o seu sinete e então damos tão pouca conta dos longos períodos geológicos decorridos, que nos contentamos em dizer que as formas viventes são hoje diferentes do que foram outrora.

Edição da Madras (2009):
Pode-se dizer, metaforicamente, que a seleção natural procura, a cada instante e em todo o mundo, as variações mais sutis; repele as [] nocivas, conserva e acumula as que são úteis; trabalha em silêncio, insensivelmente, por toda a parte e sempre, desde que se apresente a ocasião para melhorar [] os seres organizados relativamente às suas condições de existência orgânicas e inorgânicas. Essas transformações lentas e progressivas fogem à nossa percepção até que, com o tempo, as mãos dos mesmos [sic] as tenham marcado com [] seu sinete e, então, damos tão pouca conta dos longos períodos geológicos decorridos que simplesmente nos contentamos em dizer que as formas viventes são hoje diferentes do que foram outrora.

traduções também trazem seus sinetes próprios.

so imperfect is our view into long-past geological ages that we see only that the forms of life are now different from what they formerly were.
damos tão pouca conta dos longos períodos geológicos decorridos, que nos contentamos em dizer que as formas viventes são hoje diferentes do que foram outrora.
damos tão pouca conta dos longos períodos geológicos decorridos que simplesmente nos contentamos em dizer que as formas viventes são hoje diferentes do que foram outrora.

[Ch. V] The eyes of moles and of some burrowing rodents are rudimentary in size, and in some cases are quite covered by skin and fur. This state of the eyes is probably due to gradual reduction from disuse, but aided perhaps by natural selection. In South America, a burrowing rodent, the tuco-tuco, or Ctenomys, is even more subterranean in its habits than the mole; and I was assured by a Spaniard, who had often caught them, that they were frequently blind. One which I kept alive was certainly in this condition, the cause, as appeared on dissection, having been inflammation of the nictitating membrane. As frequent inflammation of the eyes must be injurious to any animal, and as eyes are certainly not necessary to animals having subterranean habits, a reduction in their size, with the adhesion of the eyelids and growth of fur over them, might in such case be an advantage; and if so, natural selection would aid the effects of disuse.

aqui segue-se um exemplo de "tradução por sinonímia", como diz meu amigo saulo von randow jr.

Joaquim Dá Mesquista Paul (1913):
As toupeiras e alguns outros roedores cavadores têm os olhos rudimentares, algumas vezes mesmo completamente cobertos de uma película e de pêlos. Este estado dos olhos é provavelmente devido a uma diminuição gradual, proveniente do não uso, aumentando sem dúvida pela seleção natural. Na América Meridional, um roedor chamado Tucu-Tuco ou Ctenomys tem costumes ainda mais subterrâneos que a toupeira; asseveravam-me que estes animais são freqüentemente cegos. Observei um vivo e realmente este era cego; dissequei-o depois da morte, e descobri então que a cegueira provinha de uma inflamação da membrana pestanejante. A inflamação dos olhos é necessariamente nociva ao animal; ora, como os olhos não são necessários aos animais que têm hábitos subterrâneos, uma diminuição deste órgão, seguida da aderência das pálpebras e da proteção pelos pêlos, poderia neste caso tornar-se vantajosa; se é assim, a seleção natural vem completar a obra começada pelo não uso do órgão.

Edição da Madras (2009):
As toupeiras e alguns outros roedores cavadores têm os olhos rudimentares, algumas vezes [] totalmente cobertos por uma película e pelos. Esta situação dos olhos é devida, talvez, a uma diminuição gradual, ocasionada pelo não-uso, aumentado sem dúvida pela seleção natural. Na América meridional, um roedor chamado tuco-tuco ou Ctenomys tem hábitos ainda mais subterrâneos que a toupeira; asseveraram-me que, em geral, estes animais são [] cegos. Observei um exemplar vivo e na realidade este era cego; dissequei-o depois de morto e descobri [] que a cegueira provinha de [] inflamação da membrana pestanejante. A inflamação dos olhos é absolutamente nociva ao animal; ora, como os olhos não são essenciais aos animais que têm costumes subterrâneos, uma diminuição deste órgão, acompanhada da aderência das pálpebras e da proteção pelos pelos, poderia tornar-se vantajosa neste caso; se assim for, a seleção natural vem completar o trabalho iniciado pelo não-uso do órgão.

[Ch. VIII] The possibility, or even probability, of inherited variations of instinct in a state of nature will be strengthened by briefly considering a few cases under domestication. We shall thus be enabled to see the part which habit and the selection of so-called spontaneous variations have played in modifying the mental qualities of our domestic animals. It is notorious how much domestic animals vary in their mental qualities. With cats, for instance, one naturally takes to catching rats, and another mice, and these tendencies are known to be inherited.

Joaquim Dá Mesquista Paul (1913):
O exame rápido de alguns casos observados nos animais domésticos permitir-nos-á estabelecer a possibilidade ou mesmo a probabilidade de transmissão por hereditariedade das variações do instinto no estado de natureza. Poderemos apreciar, ao mesmo tempo, o papel que o hábito e a seleção das variações chamadas espontâneas têm gozado nas modificações que sofreram as aptidões mentais dos nossos animais domésticos. Sabe-se o quanto variam a este respeito. Certos gatos, por exemplo, atacam naturalmente as ratazanas, outros lançam-se sobre os ratos, e estes caracteres são hereditários.

Edição da Madras (2009):
O exame rápido de alguns casos constatados nos animais domésticos nos permitirá estabelecer a possibilidade, ou mesmo a probabilidade, de transmissão por hereditariedade das variações do instinto no estado natural. Poderemos apreciar, ao mesmo tempo, o papel que o hábito e a seleção das variações chamadas espontâneas têm desfrutado nas modificações que sofreram as capacidades mentais dos nossos animais domésticos. Sabe-se o quanto variam a este respeito. Alguns gatos, por exemplo, atacam naturalmente as ratazanas, outros lançam-se sobre os ratos, e estes caracteres são hereditários.

[Ch. VIII] One cat, according to Mr. St. John, always brought home game birds, another hares or rabbits, and another hunted on marshy ground and almost nightly caught woodcocks or snipes. A number of curious and authentic instances could be given of various shades of disposition and taste, and likewise of the oddest tricks, associated with certain frames of mind or periods of time.

Joaquim Dá Mesquista Paul (1913):
Um gato, segundo M. Saint-John, espreitava sempre a capoeira, outro a repartição das lebres e dos coelhos; um terceiro caçava nos terrenos pantanosos e apanhava quase todas as noites alguma narceja. Poderia citar-se um grande número de casos curiosos e autênticos indicando diversas modalidades de caráter e de gosto, assim como hábitos exóticos, em relação com certas disposições de tempo ou de lugar, e tornados hereditários.

Edição da Madras (2009):
Um gato, segundo M. Saint-John, espreitava sempre a capoeira, outro, a região das lebres e dos coelhos; um terceiro caçava nos terrenos pantanosos e caçava quase todas as noites alguma narceja. Poder-se-ia citar um sem-número de casos curiosos e autênticos apresentando diversas modalidades de caráter e de gosto assim como hábitos bizarros em relação a certas disposições de tempo ou de lugar, e tornados hereditários.

copidesque é uma função importantíssima no trabalho editorial, mas não se confunde com tradução. quando o copidesque se apresenta como se fosse uma nova tradução, deixa de ser copidesque e passa a ser plágio, contrafação, roubo intelectual ou como se queira chamar. é importante que as editoras tenham essa clareza e que revisores e copidesquistas não se prestem ao papel de pseudotradutores. é ruim para todo mundo, sobretudo para os leitores e a cultura geral da sociedade.

para o original, usei a 6a. edição, considerada a definitiva, disponível em gutenberg.org


imagens: livraria culturacanário-preto; sinete; catbird

6 comentários:

  1. Terá, Denise, alguma relação com o fato de que "duck" se diz "cannard" em francês, que muita gente maltraduz por "canário"? Quer dizer, terá essa ediçãozinha vira-lata sido plagiada de uma tradução igualmente vira-lata, baseada em alguma tradução francesa?

    Sendo coisa de Portugal de 1903, nem é tanto de desconfiar.

    ResponderExcluir
  2. aaahh! bingo, grande danilo! em sendo isso, faz todo sentido.

    ResponderExcluir
  3. desculpe, é de 1913, eu tinha digitado errado, já corrigi.

    ResponderExcluir
  4. Denise, há outros indícios de que a tradução portuguesa foi feita a partir do francês: a presença do "ora" (or), a posição dos adjuntos adverbiais, o uso de marchar (marcher), o arredondamento das arestas entre períodos. Esses indícios reiteram a sua suspeita (ou certeza?) de plágio (ou piratagem?)

    ResponderExcluir
  5. Anônimo4.10.11

    Neste ano a Madras Editora lançou a nova e definitiva tradução do livro A Origem das Espécies.

    ResponderExcluir
  6. prezado anônimo, fico muito contente em saber. atualizei este e o post geral sobre as edições d'a origem das espécies no brasil, com a informação.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.