7 de abr de 2009

extremamente prático

aí, para quem quiser a fraude schaefer-claretiana da crítica da razão prática, de kant, é muito fácil. tirando poucas e honrosas exceções, livraria nem está aí se é livro ou pseudolivro: vendendo, está de bom tamanho.

submarino
americanas
estante virtual
livronet
livraria do advogado
relativa
mercado livre
humanitas
leonardo da vinci
loyola
livrarias curitiba
fnac
cultura
travessa
saraiva
siciliano
galileu
martins
livraria da vila

leonardo da vinci, loyola, livrarias curitiba, livraria da vila fazem parte da diretoria da associação nacional de livrarias, anl, até 2011. imagina se a anl vai mexer a pontinha de algum dedo que seja para limpar um pouco a sujeirada claretiana das prateleiras. seus associados estão mais interessados na tal "lei do preço único" do que na honestidade dos produtos que vendem. alô, alô, srs. livreiros, ói nóis clientes aqui!

imagem: http://www.adorocinemabrasileiro.com.br/

2 comentários:

  1. Anônimo7.4.09

    Olá Denise, escrevo para felicitá-la pelo blog, que alerta aos leitores dos perigos de se ler uma má traduçao e aponta quais sao os textos deturpados em circulaçao no mercado editorial brasileiro. Sou estudante de filosofia e no momento estou às voltas com meu projeto de doutorado. Faz um tempinho venho lendo o texto do Condillac, Tratado das Sensaçoes, traduzido pela senhora. Agradeço pela traduçao, que permitiu que eu tivesse acesso ao texto do Condillac em lingua portuguesa. Gostaria de saber se a senhora estuda ou estudou Condillac. Estou tendo dificuldades para encontrar trabalhos destinados à análise da obra deste autor que muito poderiam contribuir para o levantamento bibliográfico que pudesse permitir uma boa pesquisa sobre Condillac. Ainda nao defini o tema, mas pretendo me concentrar no Tratado das Sensaçoes e nos Ensaios Sobe a Origem do Conhecimento Humano. Entao se houver livros ou artigos que a senhora possa me indicar, ficarei imensamente agradecido.

    carlos inacio

    cicneto@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. prezado carlos, agradeço seu apoio ao nãogosto.
    aliás, é uma prova viva de um ponto que eu insisto muito: a durabilidade do livro :)
    traduzi esse condillac faz uns 20 anos.
    imagina um locke ou um aristóteles trad. pietro nassetti sendo consultado em 2029!
    escreverei para seu e-mail.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.