26 de jan de 2012

fbn começa a tomar providências

acabo de ler a seguinte notícia:


FBN investigará denúncias de irregularidades

Autor(es): agência o globo:Guilherme Freitas
O Globo - 26/01/2012
Fundação Biblioteca Nacional (FBN) vai instituir uma comissão para avaliar acusações de irregularidades no Cadastro Nacional de Livros de Baixo Preço, criado para ampliar e renovar o acervo das bibliotecas públicas do país. Como noticiou O GLOBO no sábado, a tradutora Denise Bottmann denunciou à Procuradoria Geral da República que obras incluídas no programa, a maior parte delas inscrita pela editora Martin Claret, seriam traduções suspeitas de plágio.
A comissão, composta por servidores da FBN e membros de seu Conselho Interdisciplinar de Pesquisa e Editoração, terá 15 dias para analisar as denúncias. Segundo a FBN, "todas as obras que, por qualquer motivo, infrinjam a legislação em vigor serão excluídas do Cadastro".
Responsável pelo Departamento Editorial da Martin Claret, Taís Gasparetti afirmou, em entrevista por e-mail em 19/01, que, devido a denúncias feitas nos últimos anos, a editora decidira substituir as traduções "que tiveram plágio confirmado". Após a publicação da reportagem, Taís procurou o jornal para afirmar que "nunca houve uma comprovação de existência de plágio e, em virtude das denúncias, a editora optou por iniciar a troca das traduções antes de minha entrada no segundo semestre de 2011".
https://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/1/26/fbn-investigara-denuncias-de-irregularidades


5 comentários:

  1. Parabéns, Denise. Se dependêssemos da inércia administrativa da FBN, o programa continuaria irregular.
    Abraços, Pádua

    ResponderExcluir
  2. obrigada, pádua. vamos ver o prosseguimento...

    ResponderExcluir
  3. Finalmente! Parabéns pela insistência no assunto.

    ResponderExcluir
  4. Essa é boa! A Martin Claret anuncia a retirada das traduções com plágio. Vai fechar as portas, e assim prestará um grande serviço a muitos tradutores elididos em seus direitos no Brasil.
    Força, Denise!
    Paulo Bezerra

    ResponderExcluir
  5. ao anônimo que me escreveu - e por ser anônimo, não sei de quem se trata - por favor escreva para dbottmann@gmail.com

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.