18 de jan de 2012

o caso das obras espúrias inscritas no cadastro do livro na fbn


fiz hoje minha denúncia na procuradoria geral da república, em brasília, sobre as irregularidades (contrafações e plágios de obras de tradução) inscritas no cadastro nacional do livro de baixo preço na FBN. no final da tarde, recebi cópia do encaminhamento ao MPF do rio:

"Senhor(a) Procurador(a),

De ordem da Exma. Sra. Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão, encaminhamos o e-mail abaixo para as providências cabíveis.
Nessa oportunidade, encaminhamos este e-mail também à parte interessada.

Atenciosamente,
--

Coordenadoria de Comunicação e Informação - CCI
Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão - PFDC/MPF"

agora é aguardar as providências que o mpf do rio terá por bem tomar.


PARA ACOMPANHAR O IMBRÓGLIO:
http://naogostodeplagio.blogspot.com/2012/01/cadastro-nacional-de-livros-de-baixo.html 
http://naogostodeplagio.blogspot.com/2012/01/martin-claret-na-fbn-programa-das.html 
http://naogostodeplagio.blogspot.com/2012/01/escala-na-fbn-programa-das-bibliotecas.html 
http://naogostodeplagio.blogspot.com/2012/01/martin-claret-na-fbn-programa-das_17.html
http://naogostodeplagio.blogspot.com/2012/01/posicao-oficial-da-fbn.html

AQUI A LISTA DOS LIVROS PARTICIPANTES DO PROGRAMA:
http://sistemas.conectait.com.br:8097/bn/index.php/publico/listaLivros 


.

6 comentários:

  1. Denise:
    Parabéns!
    A FBN disse que não cabe a ela averiguar a lisura dos livros cadastrados, conforme li na resposta que vc. recebeu. Entretanto, partindo de vc. o alerta,e levando em conta sua já histórica e íntegra contribuição à matéria,penso que a BN poderia, sim, agir no sentido de arguir os editores dessas obras consabidamente espúrias. Creio que alguém lá na BN acompanha seu blog,( ou deveria), e de minha parte digo que ele tem FÉ PÚBLICA. Após os livros serem aceitos e começarem a ser vendidos, o mal já estará feito. Esse conceito de Censura, que tanto melindra nossa sociedade,e não sem razão, não se aplica a esses casos. O caso é tão grave quanto falsificar moeda.
    Meu apoio incondicional.

    ResponderExcluir
  2. obrigada, henrique. exato, e o período de aquisição já se iniciou em 13/01. são as bibliotecas cadastradas que podem consultar e escolher diretamente entre os livros inscritos. isso de a fbn lavar as mãos é realmente inaceitável: entre as 2.700 bibliotecas inscritas, uma boa parte é de municípios carentes, que muitas vezes não dispõem de informações suficientes para fazer uma escolha ponderada. e naturalmente confiam que a fbn, ao aceitar as inscrições, está chancelando a integridade das obras. é maluca a situação!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo19.1.12

    Denise, eu acho que existe é muita mídia em relação ao programa do livro e leitura da BN. No twitter toda hora postam: município X recebeu tanto para compra de livros, município y recebeu mais tanto para montar sua biblioteca. Ok. Mas será que se preocupam apenas com a quantidade, deixando de lado a qualidade? Para nossa tristeza, a BN não cuida nem do próprio patrimônio direito (visite o prédio e veja), e, realmente, esse descuido em relação às obras do programa não me surpreende.

    ResponderExcluir
  4. Ótima iniciativa, vou divulgar o que está acontecendo.

    ResponderExcluir
  5. obrigada, daniela, sua contribuição é preciosa.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, Denise. Eu não tinha sequer notícia do q estava acontecendo. Thank you one thousand times pelo esforço.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.