17/01/2012

MARTIN CLARET NA FBN/ PROGRAMA DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS

a fbn está com um magnífico programa de livro de baixo preço para as bibliotecas públicas de todo o país. veja aqui o sistema e o funcionamento.

o problema é que a editora martin claret cadastrou dezenas e dezenas de obras de tradução espúrias.

já pensaram? 2.700 bibliotecas públicas do país se abastecendo de fraudes sob a égide da fundação biblioteca nacional?

abaixo seguem alguns exemplos dessas barbaridades, com a cópia do registro de inscrição dos livros da m. claret, a cópia do registro catalográfico da obra depositada no acervo da fbn e o link para cotejos entre a tradução espúria e a tradução legítima:



EDITORA MARTIN CLARET - 
LIVROS INSCRITOS NO CADASTRO NACIONAL DO LIVRO DE BAIXO PREÇO – FBN 

8857232602
EURIPEDES
9.90






8857232368
JACK LONDON

 

AQUI O COTEJO DE CANINOS BRANCOS:

  
8857232488
SOFOCLES


AQUI O COTEJO DAS NOTAS DE ÉDIPO REI:

AQUI APONTAMENTOS SOBRE ANTÍGONA:

8857232492
SOREN KIERKEGAARD


AQUI O COTEJO DE O DESESPERO HUMANO:


8857232292
CHARLES DICKENS


AQUI O COTEJO DE CÂNTICO DE NATAL:


8857232341
FRIEDRICH NIETZSCHE


AQUI O COTEJO DE ZARATUSTRA:


8857232421
FRIEDRICH NIETZSCHE


AQUI O COTEJO DE ECCE HOMO:


8857232398
PLATAO


AQUI COTEJO E DENÚNCIA DO JORNAL OPÇÃO:


8857232610
ARISTOTELES


AQUI COTEJO DE ARTE POÉTICA:


8857232664
D.H. LAWRENCE



AQUI O COTEJO DE LADY CHATTERLEY:


8857232594
DANTE ALIGHIERI


AQUI O COTEJO DE VIDA NOVA:

atenção, esta é apenas uma amostragem - há dezenas de outros títulos espúrios inscritos na fbn para aquisição das bibliotecas públicas.
.


5 comentários:

  1. Parabéns, Denise, por denunciar esta fraude chancelada pela Biblioteca Nacional.
    Abraços, Pádua

    ResponderExcluir
  2. que luta desgraçada.já pensaram - para aquisição de TODAS as bibliotecas públicas do país?!

    ResponderExcluir
  3. Denise,

    Galeno Amorim já se manifestou a respeito? Isso é jogar todo um bom trabalho no lixo.

    ResponderExcluir
  4. olá, raquel: sim, galeno se manifestou no twitter e a FBN enviou sua posição oficial a respeito, a qual me parece um tanto esdrúxula:
    http://naogostodeplagio.blogspot.com/2012/01/posicao-oficial-da-fbn.html

    alegar que não podem estabelecer uma triagem dos cadastramentos por configurar censura e atentado ao direito de expressão parece no mínimo bizarro! abdicaram de seu papel institucional, a meu ver, e estão se deixando aparelhar pelo que há de pior na seara editorial...

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.