9 de fev de 2010

germape/ cedic

já sabemos que a editora cedic, um tanto altaneira em relação aos dispositivos legais, às vezes dispensa-se de apresentar fichas catalográficas e de estampar o nome dos autores das traduções que publica. já vimos também que seu catálogo retoma o catálogo das extintas paumape e germape.

a paumape se desobrigou de cadastrar suas obras na fundação biblioteca nacional. já a germape cadastrou 99 títulos, distribuídos basicamente entre literatura nacional e literatura estrangeira. dos 36 títulos de literatura estrangeira, nove não apresentam o nome do autor da tradução. entre os 27 restantes, treze me chamaram a atenção.
  • em nome de "henry dualib": contos (maupassant); fábulas (la fontaine); contos e histórias (poe); édipo rei (sófocles); o banquete (platão); a dama das camélias (dumas).
  • em nome de "hillary dias": drácula (stoker); uma aventura de natal (dickens); vinte mil léguas submarinas (verne); a comédia dos erros (shakespeare); a tempestade (shakespeare); a história secreta (procópio); o fantasma de canterville (wilde)
esses títulos fazem parte da coleção de literatura da cedic, embora o sr. matos peixoto negue qualquer cessão ou transferência de catálogo das extintas paumape/ germape para a referida cedic. veja aqui. pelo menos no caso de contos e histórias de poe, já vimos que a página de rosto da cedic estampa o logotipo "mp", das antigas editoras do sr. matos peixoto. logo volto a essa curiosa história.
 
imagem: google images

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.