22 de fev de 2010

leitor quer nome do tradutor na capa


valeu a domingueira da batata transgênica: "Eu sou a favor de colocarem o nome do tradutor na capa dos livros. E nas informações nos sites também", entre outras boas razões porque "também nos ajudaria a não comprar gato por lebre".

e indico de novo o artigo "até os livros me traíram".

imagem: calidri 

6 comentários:

  1. Na capa você quer dizer contracapa? Se sim, concordo. Já vi algumas edições que possuem essa informação e acho bem útil.

    E na Livraria Cultura, o cadastro dos novos livros já constam os tradutores.

    ResponderExcluir
  2. olá, thiago: a citação é da batata transgênica.
    concordo, e pessoalmente acho que podia e devia vir na capa. na verdade, é obrigatório pela lei do direito autoral, mas a grande maioria das editoras não dá muita bola.

    verdade, a cultura e a travessa dão, não de todos, mas de boa parte...

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise. Você viu que a Abril está lançando uma nova coleção de clássicos?


    http://www.classicosabrilcolecoes.com.br/
    Aqui a lista das edições:

    http://www.dinap.com.br/site/noticias/conteudo_394212.shtml

    Será que usarão as traduções da Nova Cultural? Mesmo as contestadas por plágio?

    ResponderExcluir
  4. pois é, thiago, legal!.

    são outras traduções, ao que consta:
    1. Crime e castigo – vol. I – Fiódor Dostoiévski (trad. Rosário Fusco)
    2. Crime e castigo – vol. II – Fiódor Dostoiévski (trad. Rosário Fusco)
    3. Madame Bovary – Gustave Flaubert (trad. Fúlvia M. L. Moretto)
    4. O retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde (trad. José Eduardo Moretzsohn)
    5. Memórias póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis
    6. A divina comédia – Inferno – Dante Alighieri (trad. Jorge Wanderley)
    7. Os sofrimentos do jovem Werther – J. W. Goethe (trad. Leonardo Lack)
    8. O engenhoso fidalgo D. Quixote da Mancha – vol. I – Miguel de Cervantes (trad. José Luis Sánchez e Carlos Nougué)
    9. O engenhoso fidalgo D. Quixote da Mancha – vol. II – Miguel de Cervantes (trad. José Luis Sánchez e Carlos Nougué)
    10. Hamlet, Rei Lear, Macbeth – William Shakespeare (trad. Barbara Heliodora)
    11. Ilusões perdidas – vol. I – Honoré de Balzac (trad. Leila de Aguiar Costa)
    12. Ilusões perdidas – vol. II – Honoré de Balzac (trad. Leila de Aguiar Costa)
    13. Orgulho e preconceito – Jane Austen (trad. Lúcio Cardoso)
    14. O primo Basílio – Eça de Queirós
    15. Moby Dick – vol. I – Herman Melville (trad. Berenice Xavier)
    16. Moby Dick – vol. II – Herman Melville (trad. Berenice Xavier)
    17. O falecido Mattia Pascal – Luigi Pirandello (trad. Rômulo Antônio Giovelli e Francisco Degani)
    18. O homem que queria ser rei e outras histórias – Rudyard Kipling (trad. Cristina Carvalho Boselli)
    19. Os lusíadas – Luís de Camões
    20. A metamorfose – Franz Kafka (trad. Lourival Holt Albuquerque)
    21. Outra volta do parafuso – Henry James (trad. Brenno Silveira)
    22. O assassinato e outras histórias – Anton Tchekhov (trad. Rubens Figueiredo)
    23. O morro dos ventos uivantes – Emily Brönte (trad. Raquel de Queiroz)
    24. Mensagem – Fernando Pessoa
    25. Coração das trevas – Joseph Conrad (trad. Celso M. Paciornik)
    26. O vermelho e o negro – Stendhal (trad. Raquel Prado)
    27. Cândido – Voltaire (trad. Marcos Bagno)
    28. Os Malavoglia – Giovanni Verga (trad. Aurora Bernardini e Homero de Andrade)
    29. Os sertões – vol. I – Euclides da Cunha
    30. Os sertões – vol. II – Euclides da Cunha
    31. Contos de amor, de loucura e de morte – Horacio Quiroga (trad. Eric Nepomuceno)
    32. Infância –Maksim Górki (trad. Rubens Figueiredo)
    33. Grandes esperanças – Charles Dickens (trad. José Eduardo Moretzsohn)
    34. No caminho de Swann – Marcel Proust (trad. Fernando Py)
    35. Odisseia – Homero (trad. Prof. Jaime Bruna)

    ResponderExcluir
  5. A Editora 8INVERSO, de Porto Alegre, tem por hábito colocar na capa dos livros o nome do tradutor e na segunda orelha, o currículo e fotografia do tradutor. Creio que nenhuma outra editora do Brasil faz isso.

    Um abraço e parabéns pelo blog, muito apropriado e necessário.

    ResponderExcluir
  6. O nome do tradutor deve vir na capa. Isso acontece em livros britânicos e norte-americanos, e devia ser obrigatório por lei. O tradutor, na verdade, é considerado co-autor da obra, segundo as leis internacionais de países que prezam a cultura.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.