22 de fev de 2010

boa notícia

a partir do dia 26 inicia-se a distribuição em bancas de mais uma coleção de clássicos da literatura.

agora é pela editora abril, 30 títulos em 35 volumes. basicamente são os mesmos títulos publicados nos anos 70 e 80 pela extinta abril cultural, e em 2002-2003 pela nova cultural/ suzano.

ainda traumatizada com os problemas de plágio de tradução que andaram acontecendo em 20 títulos da nova cultural/ suzano, suspirei aliviada ao ver a relação dessa nova coleção da abril.

é a seguinte (via doidivana):

1. Crime e castigo – vol. I – Fiódor Dostoiévski (trad. Rosário Fusco)
2. Crime e castigo – vol. II – Fiódor Dostoiévski (trad. Rosário Fusco)
3. Madame Bovary – Gustave Flaubert (trad. Fúlvia M. L. Moretto)
4. O retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde (trad. José Eduardo Moretzsohn)
5. Memórias póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis
6. A divina comédia – Inferno – Dante Alighieri (trad. Jorge Wanderley)
7. Os sofrimentos do jovem Werther – J. W. Goethe (trad. Leonardo Lack)
8. O engenhoso fidalgo D. Quixote da Mancha – vol. I – Miguel de Cervantes (trad. José Luis Sánchez e Carlos Nougué)
9. O engenhoso fidalgo D. Quixote da Mancha – vol. II – Miguel de Cervantes (trad. José Luis Sánchez e Carlos Nougué)
10. Hamlet, Rei Lear, Macbeth – William Shakespeare (trad. Barbara Heliodora)
11. Ilusões perdidas – vol. I – Honoré de Balzac (trad. Leila de Aguiar Costa)
12. Ilusões perdidas – vol. II – Honoré de Balzac (trad. Leila de Aguiar Costa)
13. Orgulho e preconceito – Jane Austen (trad. Lúcio Cardoso)
14. O primo Basílio – Eça de Queirós
15. Moby Dick – vol. I – Herman Melville (trad. Berenice Xavier)
16. Moby Dick – vol. II – Herman Melville (trad. Berenice Xavier)
17. O falecido Mattia Pascal – Luigi Pirandello (trad. Rômulo Antônio Giovelli e Francisco Degani)
18. O homem que queria ser rei e outras histórias – Rudyard Kipling (trad. Cristina Carvalho Boselli)
19. Os lusíadas – Luís de Camões
20. A metamorfose – Franz Kafka (trad. Lourival Holt Albuquerque)
21. Outra volta do parafuso – Henry James (trad. Brenno Silveira)
22. O assassinato e outras histórias – Anton Tchekhov (trad. Rubens Figueiredo)
23. O morro dos ventos uivantes – Emily Brönte (trad. Raquel de Queiroz)
24. Mensagem – Fernando Pessoa
25. Coração das trevas – Joseph Conrad (trad. Celso M. Paciornik)
26. O vermelho e o negro – Stendhal (trad. Raquel Prado)
27. Cândido – Voltaire (trad. Marcos Bagno)
28. Os Malavoglia – Giovanni Verga (trad. Aurora Bernardini e Homero de Andrade)
29. Os sertões – vol. I – Euclides da Cunha
30. Os sertões – vol. II – Euclides da Cunha
31. Contos de amor, de loucura e de morte – Horacio Quiroga (trad. Eric Nepomuceno)
32. Infância –Maksim Górki (trad. Rubens Figueiredo)
33. Grandes esperanças – Charles Dickens (trad. José Eduardo Moretzsohn)
34. No caminho de Swann – Marcel Proust (trad. Fernando Py)
35. Odisseia – Homero (trad. Jaime Bruna)

naturalmente, como ocorre com qualquer coleção, sempre se pode objetar aqui e ali: minha principal reclamação é crime e castigo em retradução do francês, por rosário fusco (que até pode ser ótimo, mas afinal já temos maturidade editorial suficiente no país para dispor de traduções diretas do russo). afora isso, muita gente de primeiríssima linha. achei uma iniciativa supimpa!
 
imagem: luradoslivros

32 comentários:

  1. Báh até que enfim um alento deste nosso cenário cruel, vou aproveitar para comprar umas edições que faltam na minha biblioteca!
    estrelinhas coloridas...

    ResponderExcluir
  2. lucasCF22.2.10

    O chato é justamente o Crime e Castigo do francês e D. Quixote, por exemplo, que já tenho em outra edição. Aí ficaria uma coleção incompleta...

    ResponderExcluir
  3. LucasCF22.2.10

    Todas as traduções são boas Denise? E todas do original (exceto Crime e Castigo)?

    ResponderExcluir
  4. pois não é mesmo, mi?

    lucas, sim, todas são do original, inclusive do russo no caso do górki, em trad. de rubens figueiredo.

    não li todas elas, conheço algumas, mas os tradutores conheço todos, de outras obras e/ou outras referências, e creio poder afirmar com tranquilidade que são de primeira linha, alguns de mais renome, talvez, mas todos sérios e respeitáveis.
    discordâncias sempre pode haver, quanto a tal ou qual solução tradutória, mas aí são discordâncias saudáveis, de nível, digamos, realmente literário.
    discordâncias também pode haver, quanto à opção da abril por algumas traduções muito antigas, por exemplo a de raquel de queiroz ou de berenice xavier. mas pessoalmente acho muito bom também, porque andavam esgotadíssimas e têm um belo valor histórico. já a de lúcio cardoso é bem antiga também, mas está em circulação até hoje, então acho meio redundante, e por aí vai. como disse, objeções sempre podem ser levantadas, mas são de menor importância. o legal é ter uma boa coleção, com boas traduções, com boa qualidade gráfica, a bom preço, ufa!

    ResponderExcluir
  5. Excelente post Denise, a coleção possui ótimos títulos, é barata e ainda por cima bonita, a minha única dúvida era quanto as traduções. :D

    ResponderExcluir
  6. Lucas_Deschain23.2.10

    Valeu pela dica Denise, aos poucos vou substituindo meus títulos da Martin Claret, que comprava até pouco tempo sem saber que as traduções eram plágio. Vou aproveitar e comprar aqueles que diferem da coleção de 71, da Abril Cultural, que tenho completinha (inclusive os três volumes das biografias dos autores) e que estão me encarando da estante agora mesmo, hehehe.

    ResponderExcluir
  7. Denise,
    advinhe qual vou comprar? risos...

    ResponderExcluir
  8. LucasCF23.2.10

    Denise, faz um favor? Você ´poderia me fazer uma relação dos títulos da coleção que tem edições melhores?

    Não quero me arrepender depois :/
    Pedi de natal "O Morro dos Ventos Uivantes" da Landmark sem saber e logo depois comecei a ouvir as críticas :X Agora é chato porque minha mãe comprou e não li ainda. Não sei agora se leio ou se dou um jeito de conseguir uma melhor... A da Abril é melhor? Mas então... Eu conseguiria revender por um preço quase parecido com o da compra? :X

    ResponderExcluir
  9. lucas, como disse acima, nessa coleção da abril são todos bons e respeitáveis tradutores...
    a lista de livros que não recomendo está na coluna da direita, lá em cima, "relação de livros inconfiáveis".

    ResponderExcluir
  10. aaah! um dia depois de eu dizer que queria wuthering hights coa tradução da rachel de queiroz? quais as probabilidades de tamanha coincidência?? :oD

    ResponderExcluir
  11. eu tenho a edição da 34, maravilhosa. tive de dar uma pausa na metade do livro, pois o fantasma de raskolnikov mais de uma vez me devorou o espírito.

    ResponderExcluir
  12. pedrojose26.2.10

    Estava justamente me perguntando sobre a qualidade das traduções desta coleção ! Seu post caiu como uma luva. Obrigado Denise !
    Descobri este blog na semana passada (via www.meiapalavra.com.br). Parabéns pela coragem !

    Abs

    ResponderExcluir
  13. Fora da internet por um tempo, demorei a saber dessa nova coleção, mas no momento mesmo em que li a matéria, vim logo pra cá pra saber se não seria jogar dinheiro fora, de novo.

    Com o aval deste blog, vou me preparar para as aquisições de alguns dos títulos.

    Obrigado, Denise.

    ResponderExcluir
  14. obg, pedrojosé.
    gentileza sua, carlos eduardo :-)

    ResponderExcluir
  15. Jander1.3.10

    Comprei o primeiro número. Infelizmente, antes me informar por aqui, no caso da tradução (de 1949!). A capa é muito bonita, no entanto, a meu ver, o papel não é bom - os livros são estranhamente leves como uma pluma. Além do mais, neste primeiro número, no qual vieram os dois volumes de 'Crime e Castigo' juntos, o meu segundo volume veio com a capa invertida. Não sei se outras cópias vieram com esse defeito, mas fica o recado para uma atenção nas suas aquisições. De qualquer maneira, a iniciativa da coleção é ótima, e é sempre bom ver bons livros em grande circulação.
    Parabéns pelo blogue. Estamos todos de olho!
    abs,
    Jander.

    ResponderExcluir
  16. olá, jander, também estranhei ser tão levinho! talvez o papel italiano tenha plumas especiais :)
    obg pelo apoio"

    ResponderExcluir
  17. Cheguei ao seu blog justamente à procura de uma valiação das traduções e/ou tradutores. Existe uma tradução do Crime e Castigo confiável? Grato.

    ResponderExcluir
  18. Olá Denise, se não for muito abuso, poderia comentar brevemente sua opinião pessoal do que vc acha das traduções de Lourival Holt Albuquerque (A Metamorfose), Raquel de Queiroz (Wuthering heights), José Eduardo Moretzsohn (Grandes Esperanças), e Jaime Bruna (Odisséia), por favor??? Os dois primeiros tenho da Nova Cultural (sim, aquelas versões...) e estava pensando se valeria a pena substituí-los por essas novas edições, e os dois últimos não consegui encontrar comentários a respeito dessas traduções...
    Obrigado desde já!

    ResponderExcluir
  19. prezado vladimir, desculpe a demora em responder. o nãogosto avalia apenas plágios e contrafações, não a qualidade das traduções legítimas.

    quanto a crime e castigo, desrecomendo vivamente a edição anônima da nova cultural - trata-se de uma contrafação da tradução da portuguesa natália nunes.

    traduções legítimas que conheço de crime e castigo são: rosário fusco (1946, pelo francês), natália nunes (começo dos anos 60, pelo inglês) e paulo bezerra (2001, direto do russo)

    ResponderExcluir
  20. prezado rafael, nessa coleção da abril são todos bons e respeitáveis tradutores...
    a lista de livros que não recomendo está na coluna da direita, lá em cima, "relação de livros inconfiáveis".

    ResponderExcluir
  21. Alexia13.6.10

    Olá,Denise.
    Tenho 17 anos e sou apaixonada por literatura, principalmente russa, adoro Dostoiévski e Tolstói, mas também adoro Thoreau e London.
    Conheci seu blog a pouco tempo devido a esta notícia que a senhorita postou e comecei a comprar algumas edições desta coleção, pois pelas ótimas informações que adquiri aqui posso ler algumas das maiores obras já feitas sem preocupação e lhe agradeço por isso.
    Sinto-me triste ao saber que existem pessoas estúpidas que desrespeitam obras tão maravilhosas ao publicá-las de forma errada, digo isso porque recentemente fui vítima da Editora Martin Claret ao ler três obras de Jack London - Caninos Brancos, O Chamado da Floresta e O Lobo do Mar - sem saber que não é uma verdadeira editora. O pior de tudo é que como não tinha notícia dessa fraude ainda dei de presente à uma amiga uma dessas obras e fiquei extremamente culpada despois por não ter me informado. Fiquei tão decepcionada que decidi comprar essas obras em inglês, assim terei certeza que estarei lendo o que o autor realmente escreveu.
    Sem querer incomodar, mas preciso de sua
    ajuda. Gostaria de saber se as edições "Anna Karienina" e "Ressurreição", Editora Cosac Naify, tradução de Rubens Figueiredo e "Walden", Editora Ground e tradução de Astrid Cabral são confiáveis.
    Muito obrigada e parabéns pelo se trabalho.

    ResponderExcluir
  22. prezada alexia: obrigada pelas palavras gentis. ora, não se sinta culpada, imagine - quem deve se sentir assim são as editoras desonestas!
    rubens figueiredo é um dos tradutores literários de primeira linha no brasil, de reconhecida qualidade e alto nível, um dos poucos que traduzem diretamente do russo. astrid cabral é uma figura de grande destaque na luta pela preservação ambiental. embora ela não se dedique sistematicamente ao ofício tradutório, sua tradução de walden ficou famosa na época em que foi lançada, e em minha humilde opinião é de modo geral muito séria e bastante correta (ao passo que a tradução de e. c. caldas publicada pela ediouro nos anos 1970 traz várias lacunas, saltos de frases etc.)

    quanto às edições de Jack London que vc menciona, pela ed. martin claret, Caninos Brancos é uma cópia mal disfarçada da tradução portuguesa Colmilhos Brancos de Olinda Gomes Fernandes(1969), e O Lobo do Mar é cópia praticamente literal da tradução de Monteiro Lobato (1934). você encontra os dois cotejos respectivos em:
    http://naogostodeplagio.blogspot.com/2009/01/jack-london-na-claret.html
    e
    http://naogostodeplagio.blogspot.com/2009/03/mais-um-lobato-clareteado.html

    ResponderExcluir
  23. Para quem pode e quem quer adquirir esses livros, recomendo que busquem as boas e excelentes edições lançados avulsos e por editoras diversas cada uma primando por várias qualidades ao texto, a tradução e ao material da composição do livro. Eu mesmo sempre desconfiei um pouco do padrão de qualidade da Editora Abril em relação às traduções e lançamentos de clássicos da literatura e da filosofia. A Ed. Abri é péssima em lançamentos voltados à filosofia, quanto à literatura, deixa à desejar em muitos aspectos. Mas...Esse site está de parabéns pelo tipo de iniciativa.

    ResponderExcluir
  24. denise,
    leio sempre o seu blog.

    coleciono traduções de wuthering heights (meu livro predileto) - e estava prestes a comprar a da landmark, quando li seu post sobre ele.
    esse não fará parte da minha coleção.

    coloquei link do naogostodeplagio em meu blog.

    abraço.
    parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ufa, escapou de boa! obrigada, nilton.

      Excluir
  25. Anônimo2.3.11

    Apesar de ser tópico antigo, se alguém chegar aqui, recomendo a tradução da Editora 34 de Crime e Castigo, feita poor Robeta Fusco, direto do russo. Não gosto da tradução de Fusco, achei de um português rebuscado (mas me pergunto se a tradução francesa já não tenta ser mais "erudita" do que era Dostoievski).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na realidade, essa tradução é de Paulo Bezerra.

      Excluir
    2. prezado anônimo, a tradução de ROSÁRIO fusco foi feita por interposição do francês; é célebre mais por ser da lavra de rosário, um de nossos grandes modernistas, do que pela "fidelidade" da tradução em si. como retificou rogério na mensagem acima, a publicada pela editora 34 é da autoria de paulo bezerra.

      Excluir
  26. Minha querida Denise. Cá estou eu formatando um artigo meu e de repente resolvi checar se finalmente havia saído a tradução do segundo livro do Quixote pela Record, que o Carlos Nougué havia prometido para 2009/2010, ao responder minha entrevista (disponível na minha dissertação: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8145/tde-02022010-140637/pt-br.php. Ultimamente estou mais focada nas adaptações da obra- minha afamada tese! - e não estou tão ligada assim em tudo...
    Bem, qual foi minha surpresa ao encontrar este teu post, com esse volume anunciado! Sentindo-me uma anta desinformada, mas aliviada, pois eu aguardava essa notícia, fui olhar no site da Record. Lá não tem nada! Só o primeiro volume mesmo... E olha o que descobri, fuçando - um blog reclamando, dizendo que tudo é um engodo:

    "Esses dois volumes da coleção da Abril foram a maior zoação com o consumidor que vi no mercado de livros =p
    Acredite, eles pegaram o volume 1 e dividiram em dois e não falaram NADA a respeito disso, nem mesmo falam sobre o volume 2!!
    Eu quando comprei tb achei que eram os dois livros, tanto que só descobri essa sacanagem quando fui ler uma adaptação em quadrinhos e vi que a adaptação tinha muito mais história, ou seja, se não fosse minha curiosidade na adaptação nem iria saber que a história de fato continuava
    Mandei e-mail pra eles e nada me responderam.
    É uma enorme sacanagem isso, qualquer um jura que vai estar comprando os dois volumes, nem pra fazer um aviso simples naqueles textos sobre a obra dentro do livro....."

    Eu pretendo tirar isso a limpo, checarei o volume físico e depois te conto! beijos historiográficos

    ResponderExcluir
  27. olá, querida, bom saber! ficamos no aguardo :-)

    ResponderExcluir
  28. Anônimo30.8.16

    Prezada Denise, a tradução de Fernando Py, da extensa obra "Em busca do tempo perdido", de Proust, é considerada a melhor?
    Muito obrigado!
    Gabriel

    ResponderExcluir
  29. olá, gabriel: tem quem ache que sim.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.