24 de fev de 2010

justiça e internet II

agradeço a todos os que têm comentado e divulgado os fatos relativos ao processo movido pela editora landmark e pelo sr. fábio cyrino contra o nãogostodeplágio e minha pessoa. veja aqui.

raquel sallaberry, do blog jane austen em português, também incluída na ação, publicou um esclarecimento.

Livros e afins, Editora Landmark processa blogueira Denise Bottmann

Todo Prosa, Editora processa blogueira: pode plagiar esta notícia

Flanela paulistana, Editora Sambarilove & Cia.

Bibliophile, Editora Landmark processa a tradutora Denise Bottmann, do Não Gosto de Plágio

Prosa online, Editora acusada de plágio processa tradutora

O livreiro, Quem gosta de plágio?

Filisteu, Quando crescer quero ser igual à Denise Bottmann

Por quem os sinos dobram, Clipping: Editora processa blogueira

L&PM, Autora do blog Não Gosto de Plágio é processada

Tradutor Profissional, Edição extra

De gustibus non est disputandum, Eu também não gosto de plágio…e muito menos de covardia

Forense contemporâneo, Anotação #12-2010

Enredos e tramas, Derek Walcott: sobre traduções e plágio

Hellfire Club, Efeito Streisand

Substantivo plural, Editora processa blogueira

Vísceras literárias, Blogueira é processada pela editora Landmark

Mundo livro, Tradução e reação (9)

Buzzvolume, Editora processa blogueira

Ubervu, Editora processa blogueira

e todos os links, blogrolls, tweets e retweets que têm informado sobre os fatos.


atualização 1:

Tradutor profissional, Não deixe calarem a Denise e a Raquel!

Tecla SAP, Eu também não gosto de plágio!

Meia palavra, Blogueira é processada por editora

Pop News, Blogueira denuncia plágio e é processada por editora

Vermelho carne, Quem gosta de plágio?

Observatório da Imprensa, Como lidar com o plágio

grupo blogagem coletiva anuncia apoio.


atualização 2:

Animot, Blogueira prova plágio, editora pede retirada do blog do ar, "direito de esquecimento"

Meia palavra, As malditas traduções...

Tradutores e Intérpretes BR, Barulho sobre Bottman x Landmark


atualização 3:

Comunica tudo!, Podem plagiar esta notícia

Bibliocracias, Editora processa blogueira Denise Bottmann

Na linha, Livros: uma questão de Justiça


atualização 4:

QueroTerUmBlog.com!, A internet não esquece

Ler, Lost in translation

Gangrena diário, o lindo cheiro da liberdade rodeada de zumbis

A retórica do dragão, Medo de escrever, medo de fazer a coisa certa...

r.izze.nhas, Desespero e exagero: Landmark e Não Gosto de Plágio

Portal Literal, Editora Landmark processa a tradutora Denise Bottmann, do Não Gosto de Plágio

Link, Blog do Estadão, Processada por denunciar

Topsy

Ephemera, Plagiando traduções

Máquina de letras, Bottmann x Landmark

Cidadão quem?, Blogueira Denise Bottmann é processada por não gostar de plágio

Casa da Ceiwyn, Editora Landmark processa a tradutora Denise Bottmann, do Não Gosto de Plágio

25 comentários:

  1. Respondendo a seu comentário no Vísceras Literárias:

    De nada, Denise. É praticamente um dever divulgar essa notícia.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Acho importante que este tipo de coisa seja divulgado.
    Linkei o seu blog no meu e pretendo acompanhar os acontecimentos.

    ResponderExcluir
  3. Daniel Estill24.2.10

    Simpatizo com esse "direito ao esquecimento". Seria ótimo se os consumidores esquecessem de comprar um só livro delas.

    Só não dá para esquecer mais para que eles igualmente não se esqueçam de pagar o que devem.

    ResponderExcluir
  4. Nada a agradecer. Somos blogueiros ou somos ratos?

    ResponderExcluir
  5. Denise querida, apesar de todo esta loucura é bom ver a mobilização que conseguimos, a Landmark só conseguiu publicidade negativa! Ah eu publiquei também um artigo no blog do Meia Palavra!
    estrelinhas coloridas...

    ResponderExcluir
  6. O que a Landmark conseguiu foi fazer propaganda positiva do seu blog e mais leitores que vão boicoitar a editora, como eu.
    A partir de agora vou seguir o Não gosto de plágio, e divulgando (g. reader é pra isso, não?)
    Boa sorte no processo ;)

    ResponderExcluir
  7. Salve, Denise. Prove os plágios, como já provou, e arranque um bom dinheiro deles. Merecem pela petulância.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo24.2.10

    Fiquem tranqüilas pois vocês estão do lado da verdade! A editora já perdeu, pois queria mesmo o silêncio (vejam os pedidos originais) e só conseguiu amplificar a divulgação do plágio. Não se esqueçam de encaminhar seus laudos/posts sobre as obras dessa editora para o Ministério Público, são denúncias graves.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. obg a todos.
    prezado anônimo: só para lembrar - após solicitações infrutíferas à editora para que retirasse tais obras de circulação, em 30 de março de 2009 dei entrada a um pedido de representação no ministério público de são paulo.

    ResponderExcluir
  10. Que blog genial!!!
    Se a justiça brasileira ainda tiver um mínimo de ética e bom senso, jamais permitirá que ele seja retirado do ar. Parabéns pela iniciativa!
    Abaixo o plágio! Viva a liberdade de expressão!!!

    ResponderExcluir
  11. Denise, a editora que publicou a tradução originalmente, a tradução que foi plagiada pela Landmark, foi notificada desse plágio? Eles poderiam dar mais visibilidade ao caso.

    ResponderExcluir
  12. prezado rafael, avisei duas vezes a editora europa-américa, no caso de persuasão.

    já no caso d'o morro dos ventos uivantes, a bruguera encerrou suas atividades no brasil faz muitos anos.

    ResponderExcluir
  13. Denise, não precisa agradecer, eu que quero dizer obrigado pela iniciativa de e pela determinação diante das situações. Vou continuar a divulgar a situação e vou parar de comprar livros de tal editora. Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Denise, também divulguei o caso lá no meu blog, o r.izze.nhas! http://rizzenhas.com/2010/02/24/desespero-e-exagero-landmark-e-nao-gosto-de-plagio/#more-586

    Sorte pra ti, e que venças essa batalha!

    ResponderExcluir
  15. Danilo Freire24.2.10

    Esteja tranquila, Denise.

    A via orgulhosa escolhida pela editora tem caráter dúplice; um perigo para ela.

    A sua defesa consiste em provar, perante o juiz, a acusação de plágio e, além disso, eventual direito de divulgar o fato.

    Parece-me que a história está a seu favor, pois conta com uma derrota da Martin Claret e outras resignações, o que, se não atesta, ao menos faz surgir uma forte presunção de idoneidade a seu favor. Penso que você pode e deve se valer disso para se defender.

    Keep walking.

    ResponderExcluir
  16. Mario Frungillo24.2.10

    Denise,

    Se você não ganhar essa perdemos todos: teremos definitivamente nos tornamos o país da cara de pau mais deslavada.

    Um abraço e todo meu apoio

    ResponderExcluir
  17. Anônimo24.2.10

    Prezada Denise:
    conte com a minha solidariedade. E continue combatendo o bom combate.
    Abraços do
    Sérgio de Castro Pinto

    ResponderExcluir
  18. Respondendo ao seu comentário no Comunica Tudo:
    Nós é que devemos agradecer por sua divulgação. Todos precisam conhecer essa história e tantas outras disfarçadas...

    ResponderExcluir
  19. Abaixo o plágio!
    Apoio total a Denise! Precisamos de mais justiça nesse Brasil e de mais pessoas como a Denise. Para haver justiça, precisa haver quem se importa, quem a denuncia e quem principalmente se importa com o outro. Eu não gostaria de ter perdido horas de trabalho duro para então vir uma editora qualquer roubar o meu trabalho e vender! Lucrar com o trabalho dos outros é fácil, o difícil é admitir.
    Parabéns Denise.

    ResponderExcluir
  20. reproduzo mensagem:

    Olá Denise,

    manifesto-me solidário consigo no processo movido pela Landmark, que considero injusto e despropositado...

    aproveito a oportunidade para lhe mostrar algo que saiu na imprensa portuguesa;

    fique bem,

    Ozias Filho
    Editor Colecção Pasárgada
    Editora Vozes

    Não é plágio, é corta e cola... http://www.ionline.pt/conteudo/48403-nao-e-plagio-e-corta-e-cola

    ResponderExcluir
  21. Achei mais um post de apoio:
    http://www.trezentos.blog.br/?p=4205

    Tô atolado de trabalho, mas pretendo escrever um também. Aviso assim que conseguir

    ResponderExcluir
  22. Sugestão: Escolher um post para colocar no topo das buscas do Google por Martin Claret e Landmark. Basta fazer assim Martin Claret que logo o Google entenderá que aquele post linkado nas palavras Martin Claret é muito relevante para esse assunto.

    Coloquei um post que já aparece na primeira página de buscas pelo nome da editora.

    ResponderExcluir
  23. Eide Sandra Azevedo Abreu25.2.10

    Prezada Denise,
    Descobri hoje por acaso seu blog, e fiquei comovida com a sua luta! Acho que o plágio não pode mesmo ser tolerado. Muitas das suas traduções foram fundamentais para a minha formação em Ciências Humanas! Até hoje sou sua leitora e agradeço muito pela competência do seu trabalho.

    ResponderExcluir
  24. obrigada, eide, fico muito feliz em saber disso. de fato, minha área é tradução de perfil acadêmico na área de humanas em geral (eu era docente na unicamp em filosofia e teoria da história, e a gente sentia a importância de boas bibliografias em português).

    ResponderExcluir
  25. Geraldo Holanda Cavalcanti28.2.10

    Querida Denise,
    Fiquei chocado. Com o fato em si e com a desfaçatez dos que ajuizaram o processo. Quero confiar em que a sensatez da decisão preliminar preveleça e que você triunfe nessa batalha inglória. Inglória porque, infelizmente, só os profissionais da tradução parecem compreender a extensão do que está em jogo: o descaso pelo autor, o furto ao tradutor, o desprezo pelo leitor,a mentira e a desonestidade.
    Solidário abraço do
    Geraldo Holanda Cavalcanti

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.