26 de dez de 2008

mudam-se os tempos...


versão claret até setembro de 2008: assumo tudo, corrijo tudo, faço os ressarcimentos que forem necessários.


versão claret depois de novembro de 2008: a culpa toda é de alguém que trabalhou na empresa dez anos atrás.



matéria simpática de jefferson maleski sobre usucapião autoral, e sábios conselhos: "Então não compre os livros usucapiados pelas editoras farsantes. Não financie o tráfico e o contrabando de obras literárias. E, acima de tudo, divulgue as informações aos outros".

8 comentários:

  1. Anônimo28.12.08

    olá, denise, tudo belê? Claro que v vai lembrar quem sou eu: o ANÔNIMO do assinado-tratores, tá ligada? nós tivemos uma conversa interessante no ass-tradutorres-de-marfim. De certa forma, meu "não-nome" deve ser até mais fácil de lembrar pra vc do que os zilhões de nomes-lastro das suas listas de... hehehe... rsrsrs... VÍTIMAS kekekekekeke... (cara, o que já rachei o bico de rir contigo! Você e esse seu humorzaço involuntário. Que se se tornasse, digamos, voluntário te faria ganhar os tubos; como roteirista em sitcoms, por ex. E provavelmente vc nem precisaria deixar a atividade de líder sindical.) Enfim, voltando às miseráveis vítimas tão massacradas etc: quem seria e onde estaria o hernâni dónato se não fosse a Avil/nova cultural? O que seria do incrível, incomparável e genial... o... (o que traduziu o rostand, o Cyrano... o que teve o texto "tomado de empréstimo" pela nova cultulalau) Foi mau, esqueci mermo o nome do cara, shame on me, mininumau. (Nossa, tal esquecimento no *Supremo Meio Literário* seria considerado até crime, hein?) Certo, vamos chamá-lo "da boss", ok? (Em sua atual condição, não acredito que ele se importe de ser chamado assim. Eu mesmo: se vivo já me sacaneiam legal falando mal de mim por aí, imagine se eu estivesse comendo capim pela raiz hehe. Mas pelas soluções legais que deu para o preguíssimo Cyrano -- que sempre me pareceu uma bichona francesa detonada, carente e fracassada, muito embora engraçada -- acredito que se trate [o da boss] de um, ahn, espírito espirituoso hahahahah). Continuando, então: esse figura seria bem menos conhecido do que já é. Quer dizer, ele é sobejamente conhecido no disputadééézimo *Sacro Meio Literário* (Que hoje tem como seu expoente maior o Paulo Coelho! Avvvvvvv César!! Isso é líndjiu!) Mas então, como dizia: Nem a pau, juvenal, ele (o mr big) alcançaria tantos leitores não fosse a Nova Imoral hehe. A Nó Cultural quebrou um contrato (na verdade, acho que foram uns 50 hehehehee), mas algumas "vítimas" rsrs também já "sofreram" muito com toda a notoriedade que a Cova Cultural trouxe a elas. O Hernani acho que foi até já um executivo a serviço dos civita. Denise, v me deixa meio dividido. Por um lado, vejo consternado o enorme esforço que vc faz pra transformar uma pedaço de corda véia numa nave espacial. Por outro, não gostaria que vc parasse, pq vc ganhou seu espaço em sua luta. Vc é tipo um d. quixote (aliás, que livro chato esse do cervejantes afffffff) Mas tenha dó... A causa que v tem nas mãos é no máximo uma pequena transgressão. Vc não pode, sob a justificativa de que a literatura é sua vida, ou algo assim, pedir a cabeça de alguém como se tivesse assassinado seu filho. Isso parece coisa de torcedor fanático de futebol: "desrespeito à memória do tradutor" (avvvvvvv... do TRADUTOR!! Que em 1% das vezes talvez tenha uns 5% da importância do autor...) ou ainda "é como violar um túmulo"; e por aí vai. "O horror, o horror" é rúin, hein? Trata-se de oportunismo, então o que tem de horrível nisso? Se a pessoa tem paixão tão avassaladora por literatura que não consegue nem ir ao banheiro sem o Machadão de Assis, problema é dela. Se alguém resolve vender um livro do machadão atribuindo a autoria desse livro ao... Giletão, ou ao Serrão, isso é roubo, claro. Num roubo de tradução, o caso seria muito mais leve, e acordos e indenizações resolveriam tudo. Mas o louco por literatura trata isso como crime hediondo. Ninguém merece. O come-letras não pode exigir apedrejamento em praça pública por desagravo. Só pode usar esse arghumento de crime hediondo no *Sacro Meio Literário Brzlero*, onde provavelmente seria aceito; já num tribunal teria que ralar HORRORES pra convencer a galera brandindo purismo e beletrismo, coitado. Denise, é incrível a sua energia em defesa de uma causa. Pena que v não defenda animais ou crianças (estes, sim, verdadeiramente massacrados por aí). Pra mim, horror é maltratar um cão, um gato, uma criança pequena, etc, como se faz por aí direto. Com sua energia, v faria grande estrago contra muito vagabundo por aí. Vai lá no site da PETA que v vai ver o que que maluco anda fazendo por aí. Vai assistir ao Datena, sei lá, pra ver o que é horror. Desculpe, mas isso aí que v tem é a causa mais falaciosa que já vi na vida. Se v fosse advogada, eu entenderia que v confundisse agressão leve com genocídio. Mas v, uma profissa de letras, distorcer como distorce o conceito das coisas? E mais: será que v vai postar aqui essa merda toda que escrevi? De qquer modo, sou seu fã, sempre vo tár acompanhando sua luta, ou seja lá o que for... Beijos do FANONIMO hehehehe

    ResponderExcluir
  2. prezado antônimo, vc é sempre muito divertido.
    aliás, vou pedir licença para usar alguns apelidos seus para a nc - eu tinha parado na nova (in)cultural, que, diga-se de passagem, é bem fraquinho.

    ResponderExcluir
  3. obrigado pela referência. legal o seu espaço virtual, espero q vc continue com esse serviço importante.

    1 abraço e feliz 2009

    ResponderExcluir
  4. Anônimo29.12.08

    Quer usar os alfinetes que eu preparei pra zoar com a velha cultural? Pô, Denise, só se for já hehe. Vai fundo. Demorou. Só não vai esquecer de colocar a fonte, o crédito, valeu? "Anonimowz", wz no final. Parece chatice, eu sei, mas todo cuidado com nomes é pouco! kkkkkkkk
    Ainda bem que v não se ofendeu com as partes mais sarcásticas do meu texto. (Se eu fosse você, se fosse o dono do blog, apagaria toda a mensagem e deixaria só a parte "ANÔNIMO DISSE" hehehe. Faria ainda melhor: "ANÔNIMO BIG ASS HOLE DISSE" hehe.) Sem dúvida vc é uma pessoa legal. Abração pra ti.

    ResponderExcluir
  5. prezado anônimo, gentil de sua parte.
    não se preocupe - seu sarcasmo é divertido, e vc levanta pontos interessantes. ajuda muito a entender o raciocínio da super-equipe francine/sabrina/obras-primas etc. aliás, que turminha! e parecem andar em bando - onde vai a janice, eles vão atrás... a trupe do "humor voluntário" canibal :) [calvin carruthers foi forte!]

    ResponderExcluir
  6. Anônimo29.12.08

    Grande Denise... Vc de boba não tem nada hehe, tá só passando cerol, né? rsrsrs. Bom, sarcasmo vs sarcasmo é justo, chumbo trocado. Falando em trupe, e em chumbo, tem uma pe$$oa que vc detona aqui às vezes ("às vezes" que vc liga o computer, bem entendido, hihihi) e que na minha opinião (de anônimo respeitado...) não merece passar por esse constrangiminto... Porque o cara é sangue bão. É dono da Velha, tá ligada? O nome do minino é Bichard. Xi, troquei o r pelo b de novo, sempre faço isso. Vou corrigir isso, senão vai ficar rúin pro cara, c pode querer zoar com ele e não posso permintir isso. Não, denise, habla zério, esse trocadalho c não vai pruveitá não! Me deixa corrigir logo isso, antes que sem querer eu aperte a tecla que envia o comentá

    ResponderExcluir
  7. prezado anônimo:
    então vamos brincar. tem mais 2 posts especialmente dedicados a vc.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.