10 de fev de 2013

"j. l. moreira"

mais um personagem daqueles intrigantes mistérios de identidade é "j. l. moreira", que aparece como tradutor da vida de benvenuto cellini escrita por ele mesmo, que saiu pela athena em 1939, quando já se transferira para são paulo.



a obra foi reeditada, como se pode ver pela capa abaixo, quando a athena, após a reforma ortográfica de 1942, alterou a grafia para "atena", sem o "h".



para situar a athena, consulte aqui.
para a questão das misteriosas identidades de alguns colaboradores da athena, veja aqui.

"j. l. moreira" é tradutor de um livro só, a dita autobiografia de cellini, que teve uma edição só, a de 1939.

e eis que me lembro da preciosa carta que fúlvio abramo escreveu na prisão, quando estava traduzindo vida nova de dante, que saiu sob o pseudônimo de "blásio demétrio".*

ali diz ele: "Ainda não recebi a 'Minha Vida' de Cellini, que também pretendo traduzir".


será que ele recebeu o exemplar? será que o traduziu? será que assinou sua tradução como "j. l. moreira"? esta aí mais uma sugestão de pesquisa para estudantes de tradução.

* agradeço mais uma vez a paula abramo pela gentileza em fornecer uma cópia desse precioso documento que é a carta de seu avô fúlvio abramo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.