12 de fev de 2013

dlit, contribuições VII

em relação a silvio pellico, não sei se seria propriamente o caso de se incluir neste levantamento de traduções entre 1900 e 1950 a publicação de "suspiro", pela w. m. jackson (1950), na tradução de luís vicente de simoni (1792-1881).

sobre sua intensa atividade tradutória entre os anos 1830 e 1870, com dante, petrarca, ariosto, leopardi,  pellico e outros, vale a pena ler aqui.

voltando a pellico: quanto a deveres do homem, há dois pequenos lapsos no link, aqui, da edição da livraria garnier (com tradução de "v. t. de costa e silva"), que está remetendo para a edição da drummond, com tradução de antonio de castro lopes - essa página, por sua vez, reproduz os dados da edição da garnier - pela qual, diga-se de passagem, não dou um figo seco. (uma hora ainda vou escrever um pequeno artigo sobre as bandalheiras tradutórias da h. garnier e da livraria garnier - não confundir com suas predecessoras irmãos garnier e b.-l. garnier, que, estas sim, eram sérias.)

de todo modo, tal como no caso da tradução de "suspiro", não sei se seria propriamente o caso de incluir no levantamento essa tradução de castro lopes, também do século XIX.

por outro lado, há uma tradução d'as minhas prisões pela editora das escolas profissionaes salesianas, em 1906. não consegui imagem de capa nem o nome do tradutor. porém encontra-se em vários sebos e pelo menos numa biblioteca, a biblioteca redentorista de juiz de fora, aqui.

resumindo: creio que todo o material levantado sobre pellico mereceria uma segunda análise.

dlit aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.