28 de jan de 2013

kafka, o primeiro primeiríssimo?

retomo a pesquisa sobre kafka traduzido no brasil, que pode ser vista aqui, para incluir alguns dados sensacionais. tinha-se até agora a ideia dominante de que o primeiro kafka a sair entre nós teria sido a metamorfose, em tradução de brenno silveira, lançada em 1956 pela civilização brasileira numa edição de luxo e tiragem restrita.

pois, graças à tese de miguel sanches neto, aqui, descubro que em março de 1947, no nono número da célebre e efêmera revista curitibana joaquim, fundada por dalton trevisan e erasmo piloto, saíram as que agora creio serem as primeiríssimas traduções de kafka no brasil: um episódio de américa vertido por waltensir dutra,* e "um cruzamento", "o vizinho" e "parábolas", que não entendi bem se foram vertidos por waltensir ou por temístocles linhares.

no número 10 da joaquim, em maio de 1947, temos "o advogado novato" e "a aldeia mais próxima", em tradução de temístocles linhares.


no número 14, em outubro de 1947, temos "o só em kafka", trechos de seu diário traduzidos por georges wilhelm.


no número 18, em maio de 1948, temos uma tradução de wilson martins do episódio inicial d'"o processo", a partir da adaptação teatral feita por andré gide e jean-louis barrault.

* sobre waltensir dutra (1926-1994), há muito o que se dizer, o que farei em outra oportunidade. por ora, fica aqui registrada essa preciosidade, sua contribuição introduzindo kafka no brasil.





atualização: vale a pena lembrar que, em 2000, a secretaria de cultura do paraná lançou uma edição facsimilar dos 21 números da joaquim.


atualização em 7/9/13: localizei algumas traduções anteriores, em 1946. 
acompanhe a pesquisa sobre kafka no brasil aqui.

4 comentários:

  1. Denise, como sempre, um excelente "post". Obrigada por partilhar informações tão importantes conosco!
    Tuca Abbate

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, querida tuca, sempre gentil! feliz 2013 para ti :-)

      Excluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.