26 de jan de 2010

galeão coutinho plagiado

como vimos, galeão coutinho, a crer nos dados fornecidos pela editora itatiaia, teria tido sua tradução de zadig, de voltaire, despudoradamente copiada de fio a pavio por mario quintana. veja "mario quintana, plagiador?".

comentei que isso me parece uma sandice, e que a editora itatiaia, em minha opinião, está mostrando certa irresponsabilidade perante a situação em que tem colocado mario quintana desde 2004.

por outro lado, galeão coutinho foi plagiado, sim. sua tradução de werther de goethe, publicada pela livraria martins nos anos 40, foi copiada recentemente por duas editoras:

- pela editora martin claret, que atribuiu a pretensa tradução publicada em 2001 em sua coleção A Obra-Prima de Cada Autor ao assíduo pietro nassetti. veja "carlota tropical".

- pela editora nova cultural com patrocínio da suzano celulose, em 2002, que atribuiu a pretensa tradução publicada em sua coleção Obras-Primas a um fantasmagórico "alberto maximiliano". veja "goethe, werther".

torço vivamente para que a guardiã dos direitos e da memória de galeão coutinho tome as necessárias providências para proteger seu nome e sua obra. e que, diante do caso da itatiaia, ajude a deslindar a bizarria: se eventualmente dispuser de algum manuscrito ou qualquer indício sobre algum zadig traduzido por galeão coutinho, por favor traga a público.

imagem: traça

3 comentários:

  1. Denise,

    essa história do Galeão Coutinho e o Mário Quintana está muito esquisita...
    Será que um dia saberemos qual o caroço desse angu?

    ResponderExcluir
  2. Que porcaria! Havia me dado a edição da Nova Cultural de presente...

    Ai ai... Cada vez mais percebo que preciso fazer um expurgo na biblioteca, já que esses livros não servem nem para ser doados...

    Obrigado pelo trabalho Denise.

    ResponderExcluir
  3. pois é, jorge, dá uma raiva, não dá?

    raquel, tremo em pensar...

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.