14 de abr de 2011

cursos, palestras

às vezes fico comovida quando estudantes de cursos de tradução comentam suas perplexidades sobre o ofício. mas não é por falta de oportunidade, pelo menos em são paulo e curitiba.

Ciclo de Palestras sobre Tradução - CITRAT* e Departamento de Letras Modernas, FFLCH, USP.

Palestra "A Festa da Tradução: Vilém Flusser" Cláudia Santana Martins e Murilo Jardelino, 15 de abril, 14h, Sala 261, Prédio de Letras, USP. Avenida Luciano Gualberto 406, Cidade Universitária, SP

Desafios da tradução literária - com Maurício Santana Dias

Um panorama das principais questões sobre a tradução literária, passando por suas diferentes concepções ao longo da história e pelos problemas teóricos e práticos que envolvem o trabalho do tradutor, como as pesquisas paralelas à tarefa tradutória, as ambiguidades que permeiam a interpretação do texto e as demandas do mercado editorial, com exemplos de versão para o português da obra de Italo Calvino, Luigi Pirandello e outros autores.

Programa
12 de abril
Delimitando o campo: teorias da tradução na história e situação atual dos estudos de tradução
19 de abril
Demandas do texto literário e competências do tradutor
26 de abril
Da cultura de partida à cultura de chegada: um difícil equilíbrio
3 de maio
Duvidar o tempo todo: o trabalho interminável da tradução

Maurício Santana Dias é professor de Literatura Italiana na USP, crítico e tradutor de 71 contos de Primo Levi (Cia. das Letras, 2005), Trabalhar cansa, de Cesare Pavese (Cosac Naify, 2009) e O príncipe, de Maquiavel (Penguin / Cia. das Letras, 2010).

Abralic Simpósio "Tradução e Adaptação: Entrecruzamentos e Limites"
Inscrição até 15 de abril
Prezados,
Nós o convidamos a participar e a divulgar o simpósio "Tradução e Adaptação: Entrecruzamentos e Limites" (com resumo abaixo), que coordenaremos no XII Congresso Abralic (18 a 22/07/11, UFPR, Curitiba). A inscrição deve ser feita SOMENTE no site da Abralic - http://www.abralic.org.br/ - entre os dias 14/03 e 15/04/11.

NA CASA GUILHERME DE ALMEIDA: http://www.casaguilhermedealmeida.org.br/

GRUPO DE ESTUDOS DE TRADUÇÃO POÉTICA

Por Alípio Correia de Franca Neto
Quintas-feiras, das 19h30 às 21h30, Dias 7 e 14 de abril; 5, 12, 19 e 26 de maio.

Essa atividade permanente da Casa Guilherme de Almeida destina-se à discussão de aspectos teóricos e práticos da tradução de poemas, com base no próprio exercício orientado de tradução de obras escolhidas.

Alípio Correia de Franca Neto é tradutor e escritor. Traduziu, entre outros, os livros Música de câmara, de James Joyce, e A balada do velho marinheiro, de S. T. Coleridge.

OFICINA DE TRADUÇÃO DE PROSA

Por Alzira Allegro
Sábados, das 10h30 às 12h30.
Dias 12, 19 e 26 de março; 2 e 30 de abril; 7 e 14 de maio; 4 e 18 de junho.

O curso terá por objetivo a realização, pelos alunos, de tradução de uma obra de prosa; para tanto, tratará de aspectos teóricos e práticos de tradução literária. O resultado do trabalho em grupo será publicado pela Casa Guilherme de Almeida.

Alzira Allegro é professora de Literatura de Povos de Língua Inglesa e de Práticas de Tradução no Centro Universitário Ibero-Americano (Unibero). Tem diversos trabalhos publicados na área de tradução, entre eles, A Evolução – Cartas Seletas de Charles Darwin (1860-1870) e O Espelho e a Lâmpada.

JAMES JOYCE ENTRE NÓS: TRADUÇÃO BRASILEIRA

Por Maria Teresa Quirino
Terças-feiras, das 19h30 às 21h30. A partir do dia 5 de abril.

A oficina propõe a leitura, em voz alta, pelos participantes, de diferentes traduções da obra de Joyce, seguida de observações e comentários sobre os textos. A série de encontros, que deverá se prolongar por todo o ano, inicia-se, no dia 5 de abril, com a leitura dos contos do livro Dublinenses, que será seguido, em outro módulo do programa, pelo romance Ulisses. Do grupo de leitura emergirá um grupo de pesquisa, que terá a missão de observar e analisar as diferenças entre as traduções lidas, sob vários aspectos, com o objetivo de elaborar trabalhos a serem publicados pelo Centro de Estudos de Tradução Literária do museu.

Maria Teresa Quirino é professora, tradutora, especialista em estudos de tradução, mestre e doutoranda em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês pela USP e bolsista da James Joyce Summer School 2010, na University College Dublin.

CARLOS RENNÓ: LETRAS E VERSÕES

Por Carlos Rennó - Quartas-feiras, das 19h30 às 21h30. - Dias 6, 13 e 27 de abril.

O letrista e tradutor Carlos Rennó discutirá os processos de criação e de tradução de letras de música popular, apontando diferenças em relação à criação de poemas

Carlos Rennó é letrista, parceiro de Lenine, João Bosco, Gilberto Gil, Arrigo Barnabé, Pedro Luiz, Rita Lee e outros. Canções com letras suas já foram gravadas por nomes que vão de Tetê Espíndola e Gal Costa a Maria Rita, Roberta Sá e Seu Jorge. É autor de Cole Porter - Canções, Versões (Paulicéia) e organizador de Gilberto Gil - Todas as Letras (Companhia das Letras).

A POESIA DE JOYCE - Por Alípio Correia de Franca Neto
Dia 9 de junho, quinta-feira, das 19h30 às 21h30.

O tradutor dos livros de poemas de Joyce para o português aborda características da poesia joyciana e aspectos de sua experiência de tradução.

Alípio Correia de Franca Neto é tradutor e escritor. Traduziu, entre outros, os livros Música de câmara, de James Joyce, e A balada do velho marinheiro, de S. T. Coleridge.
.

2 comentários:

  1. Obrigada pela divulgação! É verdade, não faltam cursos para aqueles interessados em aprender ou trocar ideias sobre a tradução.

    Abraço,
    Cláudia
    http://umatalvezclaudia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. olá, cláudia. espero que a palestra tenha sido um sucesso e se repita outras vezes. no facebook alguém reclamou do horário...

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.