7 de set de 2013

kafka, a muralha da china, l.e.l.

outro volume importante, a muralha da china, em tradução de torrieri guimarães, publicado pela livraria exposição do livro, sem data, provavelmente 1964, de todo modo certamente anterior à publicação d'a colônia penal pela mesma editora (ver aqui), baseou-se também numa edição da argentina emecé, publicada em 1953, em tradução de alfredo pippig e alejandro ruiz guiñazú, na coleção "grandes novelistas", com o título de la muralla china: cuentos, relatos y otros escritos. seu conteúdo corresponde ao quinto volume de gesammelte schriften, em organização de max brod, publicado em 1936 pela h. mercy sohn, que leva o título de beschreibung eines kampfes: novellen, skizzen, aphorismen aus dem nachlass.




 

neste caso, infelizmente, temos algum indício de certa impropriedade por parte de torrieri guimarães, o qual afirma em breve prefácio à edição: "Aqui está, nesta compilação que fizemos, senão o melhor, pelo menos alguns dos trabalhos mais representativos do fenômeno kafqueano" e, adiante, "Assim é que, nas histórias que selecionamos aqui", dando a entender em "nesta compilação que fizemos" e em "nas histórias que selecionamos aqui" que a seleção e a organização dos textos teriam sido de sua iniciativa e lavra. na verdade, a única diferença em relação ao conteúdo da edição argentina é a omissão das três historietas que se seguem a "de las alegorías", a saber: "la verdad sobre sancho panza", "el silencio de las sirenas" e "prometeo".






acompanhe a pesquisa sobre kafka no brasil aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.