29 de jul de 2016

tzenski, uspenski, vassilevska e vieressaiev no brasil, 1900-1950


Tzenski, Serguei S. (Sergei)



“O homem que não podia ser morto”. In: Os mais belos contos russos dos mais famosos autores.
2ª. série. Tradução de Alfredo Ferreira. Rio de Janeiro: Vecchi, 1945.



Uspenski, Nicolau V.



“O mestre-escola de aldeia”. In: Os russos: antigos e modernos. Tradução de Marques Rebelo. Coleção Contos do Mundo. Rio de Janeiro: Leitura, 1944.



Vassilevska, Vanda (Wanda, Wasilewska)



O arco-íris. Tradução de Esmaragdo Marroquim e Valdemar Cavalcanti.
Rio de Janeiro: O Cruzeiro, 1945.



Vieressaiev, V. (Veressaief, pseud. de Vikenti V. Smidovitch)



Beco sem sahida (novella russa). Tradução de Alexandre Wainstein e Galeão Coutinho.
São Paulo: Pax, 1931.


Ver Bibliografia russa traduzida no Brasil (1900-1950), aqui.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.