24 de jul de 2016

andréiev no brasil, 1900-1950


Andréiev, Leonid (Leonide, Leônidas, Andreev, Andreieff)



A semana: novella, de Libedínski, traz, além da novela-título, três contos de Leonid Andréiev:
“A flor espezinhada”,  “O advogado Kolosof” e “A conversão do Diabo”.
Tradução de Cássio M. Fonseca. São Paulo: Pax, 1931.
(Agradeço a Milton Santos pela informação.)



“A conversão do Diabo”. In: As obras-primas do conto universal
Tradução de Almiro R. Barbosa e Edgard Cavalheiro. Porto Alegre: Martins, 1943.



A gargalhada vermelha. Tradução de B. Seibel. Coleção Seleta, vol. 6. 
São Paulo: Assunção, c.1945. Reed. São Paulo: Anchieta, 1946. 



Judas Iscariotes. Tradução anônima. [Georges Selzoff e Allyrio Meira Wanderley]. 
Bibliotheca dos Auctores Russos.  São Paulo: Cultura, 1931.



 Judas Iscariotes. Tradução anônima [cópia da tradução de Selzoff/ Wanderley]. 
Edições Colête. São Paulo: A Bolsa do Livro, 1944.



O diário de Satanás. Tradução de Elias Davidovich. Rio de Janeiro: Renascença, 1933.


“O médico louco”. In: Contos russos. Não localizei créditos de tradução. São Paulo: Pax, c. 1930.



Os sete enforcados. Tradução de Georges Selzoff e Orígenes Lessa. Bibliotheca dos Auctores Russos.
 São Paulo: Cultura, 1932. Reed. in: Os russos: antigos e modernos 
[porém indicando apenas Lessa nos créditos de tradução]. Rio de Janeiro: Leitura, 1944.
Devo essa preciosidade da imagem de capa a Saulo von Randow Jr.


“Os sete enforcados”. In: Contos russos. Não localizei créditos de tradução. São Paulo: Pax, c. 1930.



“Os sete enforcados”. In: 3 novelas russas. Tradução de José de Barros Pinto. 
São Paulo: Flama, 1944.



“Os sete enforcados”. In: Três novelas russas. “Tradução revista pelo departamento editorial” 
[versão adulterada da tradução de Selzoff/ Lessa, Cultura, 1931]. 
Coleção Grandes Romances Universais. São Paulo: W. M. Jackson, 1947. 



“Por trás da janela”. In: Os colossos do conto da velha e da nova Rússia
Tradução de Manuel R. da Silva. Rio de Janeiro: Mundo Latino, 1944.



“Silêncio”. In: Os mais belos contos russos dos mais famosos autores
Tradução de Enéias Marzano. Rio de Janeiro: Vecchi, 1944. 


“Uma flor espezinhada”. In: Os mais belos contos russos dos mais famosos autores
2ª. série. Tradução de Alfredo Ferreira. Rio de Janeiro: Vecchi, 1945.


Ver Bibliografia russa traduzida no Brasil (1900-1950), aqui.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.