19 de jun de 2015

louisa may alcott no brasil III

as postagens anteriores referente a alcott no brasil estão aqui.

I.
já vimos as traduções de little women. passemos, primeiramente, à sua continuação, good wives.

  • a nacional lançara mulherzinhas em 1934; em 1935 a editora lança boas esposas, em tradução de genolino amado, com ela inaugurando sua coleção biblotheca das moças. aqui a capa é da quarta edição, em 1960.


 genolino amado, 1935


  • esposas exemplares, tradução de nair lacerda, sai na coleção saraiva, 104, em 1957.


nair lacerda, 1957


  • pelas edições paulinas, em sua coleção primavera 3, temos em 1960 as mulherzinhas crescem 

  • como já dissemos no post anterior, aqui, mulherzinhas da ediouro é a única que traz as partes I e II num só volume. a tradução é de sônia coutinho, e foi lançada em 1968.

ou seja, enquanto little women recebeu sete diferentes traduções integrais no brasil, sua continuação recebeu quatro.



II.
as outras obras de alcott traduzidas entre nós são:

  • rose in bloom, que saiu em tradução de aldo della nina com o nome de alma em flor, pela saraiva, coleção rosa, em 1956, e pela edições paulinas em 1961 como rosa em flor (não ei quem traduziu)

  • os oito primos, pela paulinas, também em 1961

  • a rapaziada de jo (jo's boys), também pela paulinas, em 1962 

  • longa e fatal caçada amorosa, em tradução de vera maria marques martins, pela best-seller, em 1995
  • a herança, em tradução de vitória paranhos mantovani, também pela best-seller, em 1998, reeditada pela nova cultural em 2004


Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.