26 de dez de 2013

maquiavel entre trotskistas e militares

o primeiro maquiavel entre nós é  o príncipe, lançado no mesmo ano de 1933 por duas editoras, ambas de importante papel na história da esquerda brasileira.
pela calvino filho, em tradução de elias davidovich, da qual não restou muita memória:

pela unitas, em tradução de lívio xavier, a qual se tornou a mais amplamente difundida e constantemente reeditada até a data de hoje:


a athena, outra importante editora de esquerda dos anos 30 aos anos 50, a partir de c.1938 relançou o príncipe na tradução de lívio xavier em várias reedições; em 1940, também em tradução de lívio, publicou  escritos políticos de maquiavel.

em curioso contraste, a arte da guerra de maquiavel é lançada pela primeira vez no brasil em 1944, na coleção "biblioteca clássica de cultura militar", a cargo do coronel j.b. magalhães, da editorial peixoto, em tradução do também coronel renato b. nunes:



sobre maquiavel, em especial o príncipe, no brasil, ver aqui.

22 de dez de 2013

emily dickinson no brasil



para a dickinsoniana brasileira, a referência é, sem dúvida nenhuma, o magnífico arquivo que carlos daghlian mantém no site da unesp, aqui. belíssimo trabalho, de fato.



21 de dez de 2013

presentaço




O selo Latus, da Editora da UEPB (Universidade Estadual da Paraíba), em Campina Grande, lançou neste fim de ano o livro A Idade da Ignorância, uma coletânea de cem textos de Bráulio Tavares, publicados no Jornal da Paraíba e depois reeditados no blog Mundo Fantasmo.



Bráulio me enviou o PDF, um presentão de Natal que me deu uma alegria que se multiplica ainda mais por poder eu também presenteá-lo a todos: disponível aqui.

votos


felizes festas, feliz 2014!

paul klee, fila de árvores no parque (1928)


18 de dez de 2013

tardio, porém viçoso

a revista tradterm, da usp, publicou em seu último número, v. 22/1 (2013), meu artigo "tardio, porém viçoso: poe contista no brasil". o artigo apresenta a trajetória da ficção de poe traduzida e publicada em livro entre nós, e está disponível aqui.

sobre poe no brasil, visite também meu blog edgar allan poe, aqui.


14 de dez de 2013

prêmio paulo rónai de tradução 2013



fiquei muito contente com a escolha de mrs. dalloway, de virginia woolf para o prêmio paulo rónai de tradução, pela fundação biblioteca nacional, em 2013.




a relação completa dos ganhadores deste ano está aqui. parabéns, viva, a todos!




uma coisa muito interessante a se notar é o destaque que a tradução literária vem recebendo nos últimos anos. ainda quanto à premiação deste ano na biblioteca nacional, o escolhido na categoria de ensaios foi a tradução literária, de paulo henriques britto. creio que assim se vai firmando a consciência de que a tradução também faz parte do sistema literário do país.

11 de dez de 2013

"não existe frase fácil", bráulio tavares

Mundo Fantasmo: 3366) A mãe do Estrangeiro (11.12.2013): (foto: J. Henri Lartigue) “Mãe morreu hoje. Ou pode ter sido ontem, sei lá.” É assim que eu traduziria, usando meu estilo pessoal de ...