30 de set de 2013

dia do tradutor; seis anos de blog

viva, mais um 30 de setembro, dia de são jerônimo, padroeiro dos tradutores!


é também a data de nascimento deste blog, comemorando seis anos de existência, com quase 800 mil visitas desde a sua criação.

27 de set de 2013

literatura tcheca traduzida no brasil

indicação de rodrigo conçole (bastante incompleta a lista; acho que vale a pena colaborar):




Títulos da literatura tcheca traduzidos para português e publicados no Brasil


autores e títuloseditoras
Božena Němcová
  • A Avó - Lembranças de uma Vida de Menina (Babička, 1855) 
  • [NEMCOVA, Bozena , 1820-1862 — A avó [Babick ] romance ; trad . de Ruth Salles; pref. de Antonio Houaiss. Rio de Janeiro, O Cruzeiro, 1958. 325 p . ilus. (Coleção Romances eternos, 2) - DB]

Edições de Ouro, ???
Bohumil Hrabal
  • Eu Servi o Rei da Inglaterra (Obsluhoval jsem anglického krále, 1971)

Nova Cultural, 1971, 1989; Caminho, 1990; BEST SELLER, 1988, 2000; Companhia das Letras, 2002
  • Comboios Rigorosamente Vigiados (Ostře sledované vlaky, 1964)
Caminho, 1990
  • Um Artista da Fome e A Construção  (Ein Hungerkünstler, 1922, em tcheco Umělec v hladovění)

Companhia das Letras, 1998
  • Castelo (Das Schloß, 1922, em tcheco Zámek)
Companhia das Letras, 2000; Companhia das Letras (edição de Bolso), 2008; Nova Cultural, 2003; Martin Claret, 2006
  • Carta ao Pai (Brief an den Vater, 1918, em tcheco Dopis otci)
Companhia das Letras, 1997
  • Contemplação(Betrachtung, 1913, em tcheco Rozjímání)
Brasiliense, 1991, 1994; Companhia das Letras, 1999, 2008
  • Diário Íntimo(Jeho soukromý deník, 1902 – 1924)
Nova Crítica, 1964; Nova Época Editorial
  • Foguista (Der Heizer, 1913 em tcheco Topič)
Companhia das Letras, 1999
  • Um Médico Rural(Ein Landarzt, 1918, em tcheco Venkovský lékař)
Companhia das Letras, 1999
  • A Metamorfose (Die Verwandlung, 1915, em tcheco Proměna)
Companhia das Letras, 1997
  • Narrativas do Espólio(???, 1914-1924)
Companhia das Letras, 2002
  • Processo (Der Prozeß, 1914 – 1915, em tcheco Proces)
Companhia das Letras,1997;Companhia das Letras (edição de Bolso), 2005
  • Sonhos (???)
  • Veredicto / Na Colônia Penal (Das Urteil, 1913, em tcheco Ortel)
Companhia das Letras, 1998
Gustav Janouch
  • Conversas com Kafka (???)

Novo Século, ???; Nova Fronteira, 1983
textotexto
Ivan Klíma
  • Nem Santos Nem Anjos (Ani svatí, ani andělé, 1999)

Record, 2006
  • Amor e Lixo(Láska a smetí, 1987) – também como Amor e Desencanto
Bertrand Brasil, 1991; Record, 1993; Bestbolso, 2007
Jan Amos Komenský
  • Didática Magna (Didactica magna em latim, em tcheco Velká didaktika)

Martins Fontes, 1997, 2006;
Jaroslav Hašek
  • Aventuras do Bravo Soldado Schveik (Osudy dobrého vojáka Švejka za světové války 1921–1923)

Civilização Brasileira, 1967
  • O Valente Soldado Schveik ou também como O Bravo Soldado Schweik
Teatro Carioca de Arte, 1967
Jiří Hájek
  • Antologia de Contos Tchecoslovacos
Jiří Pražák, Dušan Hamsík
  • Atentado Contra Heydrich (Bomba pro Heydricha, ???)

Civilização Brasileira, 1967
Josef Bor
  • Requiem em Terezin (Terezínské rekviem, 1963)

Publicações Europa-america, 1963; Brasil América, 1987
Josef Hromádka
  • Para Que Eu Vivo? (???)
Paz e Terra, 1971
Josef Nesvadba
  • O Cérebro de Einstein (Einsteinův mozek, 1960)

Biblioteca Universal Popular, 1967
Josef Škvorecký
  • Dois Assassinatos em Minha Vida Dupla (Dvě vraždy v mém dvojím životě,1996)]

Record, 2002
  • A República das Putas (???)
Record, 1999
  • O Saxofone Baixo(Bassaxofon, 1967)
Record, 1980, 1999
  • O Engenheiro das Almas (Příběh inženýra lidských duší 1977)
Record, 2002, 2003
  • A História do Saxofonista (Povídky tenorsaxofonisty, 1954 – 1955)
Imago, 1998
  • Histórias Apócrifas (Kniha apokryfů, 1932)

Editora 34, 1994, 2009
  • A Guerra das Salamandras (Válka s mloky, 1936)
Brasiliense, 1988
resenha
  • Dachenca: A História de Uma Cachoeirinha (Dášenka čili život štěněte, 1933)
Veradas, 2003, 2007
  • A Doença Branca (Bílá nemoc, 1937)
Z. Valverde, 1942
Karel Havlíček Borovský
  • La Bapto de Caro Vladimir - em esperanto (O Batismo de São Vladimir) (Křest Svatého Vladimíra, 1855)

J. Rugulo-eldonisto-la Laguna, 1953
Karel Kosík
  • Dialética do Concreto (Dialektika konkrétního, 1963)
Ludvík Vaculík
  • As Cobaias (Morčata, 1970), editora: Imago, 1977

Imago, 1977
Max Brod
  • Kafka (Franz Kafka, eine Biographie, 1937, em tcheco Franz Kafka: Životopis)
  • A Arte do Romance (Umění románu,1986)
  • A Brincadeira (Žert, 1965)
Companhia das Letras (1999)Editora Nova Fronteira, 1986
  • A Cortina (Opona,2005)
Companhia das Letras (2006)
  • A Insustentável Leveza do Ser (Nesnesitelná lehkost bytí, 1984)
Record / Altaya, 1983; Editora Nova Fronteira, 1985; Círculo do Livro, 1988
  • A Lentidão(La Lenteur, Pomalost, 1993)
Editora Nova Fronteira, 1995
  • A Valsa dos Adeuses(Valčík na rozloučenou, 1972)
Nova Fronteira, 1989
  • A Vida Está em Outro Lugar (Život je jinde, 1973)
Círculo do Livro, 1973, 1995
  • Ignorância (Nevědomost,2000)
Companhia das Letras, 2002
  • O Livro do Riso e do Esquecido (Kniha smíchu a zapomnění, 1978)
Círculo do Livro, 1978
  • Risíveis Amores (Směšné lásky, 1970)
Editora Nova Fronteira, 1985, 1986
  • A Identidade (Totožnost,1998)
Companhia das Letras, 1998
  • A Imortalidade (Nesmrtelnost, 1987-1988)
Circulo do Livro, ???
  • Jacques e Seu Amo(Jakub a jeho pán: Pocta Denisu Diderotovi, 1971)
Nova Fronteira, 1988
  • Os Testamentos Traidos (Zrazené testamenty, 1992)
Nova Fronteira, 1994
Pavel Tigrid
  • A Primavera de Praga (???)

Laudes, 1968; Bibliex, 1968; Biblioteca do Exército, 1970
Rudolf Ströbinger
  • A - 54 - o Espião das 3 Faces (???)

Civilização Brasileira, 1967
Václav Havel
  • Cartas a Olga(Dopisy Olze, 1983)

Estação Liberdade, 1992
  • Audiência, Vernissage e Petição (Audience, 1975, Vernisáž, 1975, Protest, 1978)
Relógio D´água, 2000
  • A Entrevista a Distância (Dálkový výslech – Rozhovor s Karlem Hvížďalou, 1986)
Siciliano, 1991
  • Ensaios Políticos
Bertrand Brasil, ???
Vladimír Škutina
  • No Castelo Cheio de Malucos (Prezidentův vězeň na hradě plném bláznů, ???)

Litteris, 1995

fonte: aqui

23 de set de 2013

flap 2013

a mesa redonda "o silêncio do tradutor", com mario rocha, rodrigo garcia lopes e eu, tendo vera helena rossi como moderadora, no dia 21 de setembro, em são paulo, foi muito legal. adiante darei detalhes.


7 de set de 2013

kafka, nova época editorial

na esteira da livraria exposição do livro (posteriormente rebatizada como hemus) e suas traduções de kafka feitas por torrieri guimarães por interposição do espanhol, nos anos 60, temos na década seguinte a nova época editorial, de são paulo, com traduções feitas a partir das edições da schocken em inglês. não excluo que houvesse participação de mário graciotti (responsável pelo clube do livro) na editora.

a nova época, infelizmente, não trazia data de publicação. só posso afirmar que os lançamentos de kafka são posteriores a 1971, visto constar código de endereçamento postal no endereço da editora em seus volumes (e o cep foi criado pelos correios apenas em maio de 1971). posso afirmar também que foi na mesma época em que a telefônica fez a transição dos números de telefone de seis para sete dígitos em são paulo, visto constarem dois números de telefone da editora, um ainda com seis, outro já com sete dígitos (a saber, 826-8751 e 66-7423) - mas não sei quando se deu essa transição, que nos permitiria afunilar melhor o período de publicação.

por ora, fiquem registradas as obras de kafka lançadas pela nova época com seus respectivos tradutores:
a metamorfose, syomara cajado
o processo, syomara cajado
a colônia penal, syomara cajado
o castelo, d. p. skroski, com prefácio de thomas mann
américa, d. p. skroski
carta a meu pai, osvaldo da purificação
cartas aos meus amigos, osvaldo da purificação
o diário íntimo de kafka, osvaldo da purificação
a muralha da china: contos e máximas, sem créditos de tradução
as edições eram bastante rústicas e pobrezinhas, com paratextos desencontrados e contraditórios. de todo modo, vinham como uma alternativa à livraria exposição do livro (hemus), que na época praticamente monopolizava as publicações de kafka no brasil, sem qualquer contrato autoral com os detentores dos direitos sobre a obra de kafka (a schocken) e valendo-se de traduções existentes em espanhol, muito provavelmente também sem qualquer licença de uso. assim se explicaria a ênfase da nova época em estampar na quarta capa um comunicado anunciando ter adquirido "os direitos autorais de tradução, para o brasil, portugal e todos os países de língua portuguesa, das obras de franz kafka".

eis algumas capas e o recorte de uma contracapa, ilustrando a afirmação acima:




ainda rastreando os primeiros kafka entre nós III

já indiquei os números da revista curitibana joaquim onde, a partir de 1947, foram publicados diversos excertos de kafka, aqui. reproduzo um trecho do post:
graças à tese de miguel sanches neto, aqui, descubro que em março de 1947, no nono número da célebre e efêmera revista curitibana joaquim, fundada por dalton trevisan e erasmo piloto, saíram as que agora creio serem as primeiríssimas traduções de kafka no brasil: um episódio de américa vertido por waltensir dutra,* e "um cruzamento", "o vizinho" e "parábolas", que não entendi bem se foram vertidos por waltensir ou por temístocles linhares.
no número 10 da joaquim, em maio de 1947, temos "o advogado novato" e "a aldeia mais próxima", em tradução de temístocles linhares.
no número 14, em outubro de 1947, temos "o só em kafka", trechos de seu diário traduzidos por georges wilhelm.
no número 18, em maio de 1948, temos uma tradução de wilson martins do episódio inicial d'"o processo", a partir da adaptação teatral feita por andré gide e jean-louis barrault.

bem, no mesmo letras e artes, o suplemento literário dominical do jornal carioca a manhã, encontrei na edição de 26 de agosto de 1947 algumas parábolas e aforismos selecionados e traduzidos por otto maria carpeaux. em nossa cronologia, viriam após o n. 10 da joaquim:







no caso de carpeaux, sem dúvida a tradução deve ter sido feita diretamente do original, imagina-se.

acompanhe a pesquisa sobre kafka no brasil aqui.

ainda rastreando os primeiros kafka entre nós II

no mesmo letras e artes, o suplemento literário dominical do jornal carioca a manhã, encontrei na edição de 5 de janeiro de 1947 uma referência à revista agora, de goiânia, em seu ano I, número 1, agosto de 1946, que teria publicado a historieta "cruza", extraída do volume as metamorfoses (sic). estou tentando localizar a referida revista: por ora, sei apenas que foi criada por oscar sabino jr. e afonso félix de sousa. em a localizando, provavelmente poderia ser apontada como a primeira tradução de algo de kafka no brasil, até eventuais novas descobertas ulteriores.



pelo termo "cruza" (usado numa tradução em espanhol) e pela referência a "metamorfoses" no plural, talvez a tradução tenha sido feita a partir do espanhol. teria de vê-la, porém, antes de afirmar qualquer coisa com maior segurança.

acompanhe a pesquisa sobre kafka no brasil aqui.

ainda rastreando os primeiros kafka entre nós I

em pesquisa em nossa hemeroteca nacional, localizei duas parábolas de kafka traduzidas por cláudio tavares barbosa e publicadas em letras e artes, o suplemento literário dominical do jornal carioca a manhã, em 25 de agosto de 1946.




cotejei com algumas traduções; p.ex. em inglês, aqui e aqui.

acompanhe a pesquisa sobre kafka no brasil aqui.