27 de out de 2013

bibliografia russa no brasil (1900-1950), primeiras parciais


até o momento, estou com um total de 212 livros levantados, de 77 autores. desses 212 livros, catorze são antologias de vários autores. dessas catorze antologias de vários autores, onze são de contos exclusivamente russos, enquanto três são antologias mundiais, que incluem um ou outro conto russo.

esse total de 212 títulos traz ao todo cerca de 350 textos, entre contos, novelas e romances de, como disse, 77 autores, excluídas dessa contagem diferentes traduções de um mesmo texto.

a distribuição temporal desses 212 volumes é a seguinte: entre 1900 e 1929, dez títulos; de 1930 a 1939, 87 títulos; de 1940 a 1950, 115 títulos - aí incluídas diferentes traduções da mesma obra.

algumas poucas traduções (mais ou menos uns trinta textos, ou seja, menos de 10% do total) foram feitas a partir do original russo, por ivan emilianovitch, georges selzoff, evandro pequeno, boris schnaiderman. a maioria se dá por interposição do francês, mas também um pouco pelo inglês e também pelo espanhol.

um fator a ponderar nessa distribuição temporal é a concentração das antologias variadas nos anos 40. isso significa que, embora a distribuição temporal anos 30/ anos 40 seja relativamente equilibrada (até me surpreendi bastante com isso!), a quantidade de textos nos anos 40 será proporcionalmente bem maior, por causa da quantidade de contos presentes nas ditas antologias.

a frequência de publicação de antologias russas na década de 1940 levanta uma questão interessante sobre a recepção brasileira, e mereceria uma análise à parte. por outro lado, especial análise mereceria também o amplo leque de publicações nos anos 1930, que se concentram sobre cada autor individual.




2 comentários:

  1. Olá, Denise, parabéns pelo seu trabalho mais uma vez. Eu andei pesquisando algumas obras desde a década de quarenta, os meus números não se comparam com os seus, tem coisas inclusive que eu só vi no seu blog, mas o que eu percebi pelo que consegui encontrar é que só há poucas obras sendo traduzidas no período de 1970 (final da década) e 1980 até começo da década de 1990. Nas outras décadas há sim sempre um grande número de publicações de traduções de literatura russa.

    ResponderExcluir
  2. olá, paula. que legal - que obras vc anda pesquisando?

    é, é interessante isso, sim. imagino que esteja diretamente relacionado com a ditadura, sobretudo depois do AI-5. os anos 70 foram ferozes na repressão e na censura. depois da processo de democratização lenta e gradual nos anos 80, levou alguns anos mais para retomar o fôlego editorial mais contínuo e sustentado. acho que é meio por aí.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.