2 de abr de 2013

j'accuse

no dia de nascimento de émile zola, vale lembrar as traduções brasileiras de sua célebre peça de acusação ao sistema judiciário francês no caso do capitão dreyfus.


accuso!. tradução de elias davidovitch. 
calvino filho, 1933 (aqui na página de rosto da 2a. edição, de 1934)



acuso! - o julgamento do cap. dreyfus. tradução de orlando f. da silva. 
edições e publicações brasil editora, s/d, c. 1935


acuso (o caso dreyfus). atlanta, c. 1948


eu acuso! - o processo do capitão dreyfus.
hedra, 2007. tradução de ricardo lísias. 


j'accuse! (eu acuso!) - verdade em marcha.
l&pm, 2009. tradução de paulo neves.

atualização em 17/07/2016:


empresa editora brasileira, sem créditos, sem data (prov. anos 1930)


Um comentário:

  1. Que ótima lembrança, Denise, e pelo que vejo houve surpreendentemente poucas traduções. Mesmo que eu tenha lido já vários livros sobre o Caso Dreyfus, e muitos relativizem a coragem e as atitudes de Zola, ainda acho J´accuse! um monumento da dignidade do ofício literário. E assim como com relação a alguns outros, hoje em dia fora de moda (penso em Theodore Dreiser) ainda admiro Zola como romancista. Obrigado, e um forte abraço.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.