7 de out de 2012

um breve reparo e uma sugestão de pesquisa

aqui apresento mais um pequeno elemento para estudantes e estudiosos da história da tradução no brasil, que poderia servir como tema para um modesto plano de pesquisa.

o extenso e meticuloso levantamento de laurence hallewell sobre o livro no brasil (sua história) é fonte indispensável para qualquer estudo sobre o tema. e é devido à sua importância que vale a pena fazermos um pequeno reparo. ao comentar o papel pioneiro da laemmert para a literatura infantil no brasil, hallewell cita as contribuições de carlos jansen müller (1829-1889), que traduziu vários clássicos adaptados, entre eles dom quixote. trata-se de uma tradução seguindo o plano de adaptação da obra montado por hoffmann, e foi feita a partir do alemão (ver hohlfeldt, 2003).

Autor:Cervantes Saavedra, Miguel de, 1547-1616.clique aqui para ver as obras deste autor no Catálogo de Autoridades de Nomes
Título / Barra de autoria:D. Quixote de la Mancha
Imprenta:Rio de Janeiro, Laemmert & c. 
Descrição física:viii, 216 p. il.
Notas:Registro Pré-MARC
Entradas secundárias:Hoffmann, Franz, 1814-1882.clique aqui para ver as obras deste autor no Catálogo de Autoridades de Nomes
Jansen, Carlos, m. 1889.clique aqui para ver as obras deste autor no Catálogo de Autoridades de Nomes 
Classificação Dewey:
Edição:
087.1
Indicação do Catálogo:087.1/C419d7 

hallewell dá como data de publicação o ano de 1901 (pp. 169-70). na verdade, a tradução de jansen teria saído inicialmente em 1886, segundo hohlfeld e também villas-boas (ver aqui), o que parece mais plausível, em vista do ano da morte de jansen. neste caso, pode ser que a data citada por hallewell se referisse a uma segunda edição. para confirmar, bastaria consultar os catálogos da laemmert.

por outro lado, o famigerado "k. d'avellar" que consta em tantas contrafações da h. garnier (ver aqui), várias delas depois republicadas pela livraria garnier, se sai com uma adaptação intitulada história de d. quichote:

Autoria:
Título:
Historia de D. Quichote / por Miguel de Cervantes Saavedra ; traducao de K. d'Avellar.
Título original:
[Don Quijote.Portugues].
Imprenta:
Rio de Janeiro : H. Garnier ...,Descrição: clique aqui para ver as obras desta Editora no Catálogo de Editores [19--?].
Descrição física:
[2], 90p., [8]p. de estampas col. : il. ; 31cm.



Autoria:
Título:
Historia de D. Quichote / por Miguel de Cervantes Saavedra ; traducao de K. d'Avellar. -
Título original:
[Don Quijote.Portugues.]
Imprenta:
Rio de Janeiro ; Paris [Franca] : Livraria Garnier ,Descrição: clique aqui para ver as obras desta Editora no Catálogo de Editores 1924.
Descrição física:
[2], 90p., [8]p. de estampas : il. ; 31cm.


quanto à data de edição pela h. garnier, imagino algo entre 1901 e 1910, em esp. 1903-1906, em vista do histórico das pretensas traduções de "k. d'avellar" publicadas pela casa. 

não me dediquei ao rastreamento da fonte dessa adaptação, mas a questão parece pertinente devido a mais um comentário de hallewell, que é o seguinte: algumas dezenas de páginas adiante, hallewell discorre sobre o papel de monteiro lobato para as traduções e adaptações infantojuvenis. afirma que lobato teria feito a versão de dom quixote e de outras obras baseando-se "nas traduções anteriores portuguesas publicadas pela garnier e pela laemmert" (p. 260).  

ora, pelo menos o dom quixote pela laemmert é uma tradução brasileira, justamente a do teutobrasileiro carlos jansen, como hallewell já havia mencionado, embora com data posterior de publicação.

várias perguntas interessantes surgem daí: monteiro lobato de fato se baseou nessas traduções anteriores, apenas adotando "linguagem cuidadosamente modernizada e abrasileirada", como afirma hallewell? a tradução publicada pela garnier, que hallewell dá sumariamente como portuguesa, mas sabendo nós que "k. d'avellar" não passa de um nome de fachada para as contrafações da h. garnier, seria da autoria de quem e de qual edição lusitana? em suma, qual é o histórico de dom quixote em suas primeiras adaptações infantojuvenis publicadas no brasil? 

8 comentários:

  1. Querida Denise, você é realmente uma maravilha. Não é que estou estudando exatamente isso no meu doutorado? Depois de estudar as traduções do Quixote, agora dedico-me às adaptações da obra. Eu vou cotejar as edições e assim que chegar a alguma conclusão conto. beijos e até

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uau, silvia, que ótima notícia! será excelente, e ninguém mais adequado do que você para isso!

      Excluir
  2. Denise - tenho uma edição da Garnier (s.d. - mas parece do início do XX) com o título: O Dom Quixote da Juventude - extracto da celebre obra de Cervantes. A capa é vermelha com desenhos dourados, como uma das que vc já colocou no tue blog. O tal k. d'avellar não é mencionado - estou achando que é outra adaptação...

    Você sabe onde posso encontrar o volume físico dessa 'História de Dom Quichotte'? beijos e gracias!

    ResponderExcluir
  3. oi, silvia, se teu quixote é este aqui: http://www.traca.com.br/livro/66462/o-dom-quixote-da-juventude-adaptacao atenção que é livraria garnier, não h. garnier. calculo aí pelos anos 20, mas pode ser um pouco antes. vc teria de cotejá-lo com o da h. garnier.
    agora veja que a livraria garnier, em 1924, reeditou o dom quichote da h. garnier. então tb dá para vc cotejar os dois da livraria garnier.

    esses volumes estão disponíveis no nosso acervo da biblioteca nacional. as fichas são as que reproduzi acima e é só vc ir até lá ou, se não morar no rio, escrever ou ligar para eles.

    é legal também procurar no site da bn, em catálogos -> catálogos antigos, para ter a ficha completa com o código de referência.

    ResponderExcluir
  4. ah, olhaí, silvia uma descrição de um livreiro desse dom quixote da juventude da livr. garnier: "Não há data de edição, mas há uma dedicatória datada de 1917" - então é anterior à de 1924, evidente.

    http://www.estantevirtual.com.br/sebosonho/Miguel-de-Cervantes-O-Dom-Quixote-da-Juventude-extracto-da-65458414

    note-se também que essa edição da juventude tem mais de 330 páginas, ao passo que o quichote da h. garnier e livr. garnier/1924 tem apenas 90. são visivelmente adaptações distintas.

    ResponderExcluir
  5. Denise querida, acabo de citar este seu post no meu relatório de qualificação de doutoramento. Fazendo um paralelo louco, se estivéssemos em um tribunal, você seria uma das minhas testemunhas chaves de que a história das traduções e adaptações do Quixote no Brasil necessitam de um estudo mais aprofundado (a minha tese!). Assim que ficar pronto o relatório mando por mail para você se divertir. Beijos e mais uma vez, obrigada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que legal, sílvia! pois é, me admira a facilidade com que se passa batido por dados e informações tão concretas! fiquei espantada com as incongruências no livro do hallewell - uma pena. mas é inquestionável que, aos poucos, a historiografia da tradução no brasil está ganhando corpo, consistência e rigor, graças a pesquisas como a sua. viva!

      Excluir
  6. Olá, muito interessante sua pesquisa. Gostaria de saber se Carlos Jansen fez uma tradução de Dom Quixote ou uma adaptação? E se for uma adaptação era destinada ao público infantojuvenil? Se for assim, Lobato não foi o primeiro brasileiro a publicada uma adaptação infantojuvenil dessa obra, é isso?

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.