14 de ago de 2012

que coisa...

reproduzo uma mensagem anônima enviada nesta madrugada ao blog. creio que dispensa comentários.


Anônimo
01:21 (8 horas atrás)
para dbottmann
Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "nota da boitempo editorial":
Interessante a persona off-Denise que você mesma assume vez ou outra, não é? Sei bem que tem por hábito se passar por "anônima" só para salientar um ponto de vista politicamente incorreto, que logo será rebatido, ou afagado, pelo modo on-Denise, nos ajustes da cordialidade. Mas o importante é lançar a merda no ventilador e, se possível, resguardar o nome, não é? Estamos de olho, mascarada.


Publicar
Excluir
Marcar como spam

Moderar comentários para este blog. 

Postado por Anônimo no blog não gosto de plágio em 14.8.12

20 comentários:

  1. é. se a teoria for adotada por verdade, na prática, até mesmo esse anônimo pode estar em seu próprio modo off [uma persona], aguardando sorrateiro para que Denise Bottmann se defenda [em on ou off, tanto faz]; o importante é que depois entrará em cena o modo on [outra persona] para novamente acusá-la de manipulação baseado nas declarações de uma persona anônima anterior em off [seu interlocutor provável]... credo! quanta esquisitice entre uns e outros. quanta ruinzice nesse mundo grande. ô...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é! se não fosse tão ofensivo, seria bastante cômico. mas, mônica, me diga, quem é você? sou eu ou é você? estou aqui me confundindo com minha listinha de personas.

      Excluir
    2. sou eu! eu mesma, leitora sua. aliás, a primeira vez em que li você foi com o Schosrke, no 'Viena fin-de-siècle'. certamente sou suspeita para esse anônimo aí. e obrigada por suas traduções, viu? nunca gostei de plágio, mas não-gosto de anônimos tem um tempão também. obrigada por suas sempre atentas comparações. beijo

      Excluir
    3. obrigada, estava só brincando :-) seu raciocínio foi impecável! o anônimo, afinal, a julgar pelo que ele diz, era eu mesma, então fica tudo em casa.

      mas, sinceramente, pode uma coisa dessas? esse pessoal me espanta.

      Excluir
    4. figas, patuás e canto: há tempos as rédeas são suas para espantar o espanto. ;

      Excluir
  2. Denise,

    você ganhou um "stalker" de estimação!

    Não se espante, esse é o modus operandi mais em moda na internet. No momento que você descontenta alguém e esse alguém não tem como refutar dentro da lógica e dos fatos o que você disse, eles passam para a "trollagem", o que é muito bem exemplificada pela Mônica!

    PS: antes que pergunte, eu sou você. Ontem. Ou seria hoje?

    ResponderExcluir
  3. tinha até uma musiquinha, não tinha não? "eu sou vocêêê" - que bom q vc me avisa que sou eu. já estava esquecendo.

    ResponderExcluir
  4. Dondoca Marxista14.8.12

    Cara Denise, esse tipo de mensagem é típico de quem se sente acuado, sem saída, sem alternativa, para não dizer desesperado... Você quebrou as pernas dessa gente, arrancou suas máscaras. Essa gente nojenta de classe média explora estudantes e seus sonhos, vendendo livros caros e mal traduzidos (ou plagiados). Você viu as mensagens de apoio no Blog deles? Muitas mensagens de professores, mas apenas dos professores que fazem parte da panela... E eles ainda tem a cara de pau de dizer que é um movimento de difamação perpetrado pela direita! Essa gente é muito cínica. Não tenha medo dessa gente suja. Muitos professores, honestos, não conseguem publicar seus estudos (também honestos) por não fazer parte de uma panela. Não se intimide, estamos com você Denise! Eu aposto muitas daquelas mensagens de apoio no blog deles são "fakes". A sagrada família está desesperada! hahahah

    ResponderExcluir
  5. Bruce Torres14.8.12

    Sei que a piada é batida, mas "ui, we got a badass here!" Ou será que "you're a badass here", Denise? Aliás, quem é Denise? Agora que pergunto isso, penso, "e eu, quem sou?" Droga de anônimo [que é Denise ou não], me fazendo entrar num jogo filosófico numa manhã de terça-feira!

    ResponderExcluir
  6. menina! que salto, de blog informativo tornou-se o mais novo exemplo de realismo mágico. uma hora você é, depois você não é, depois volta a ser novamente e quem diz isso não existe.tem um bando de gente que deveria zelar pelo seu bom nome defendendo deslavadamente uma prática criminosa e reiterada, todo mundo bate palma, todo mundo grita. socorro!!!! quero meus cem anos de soldidão de volta! vixe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é mesmo! eu tinha pensado em algo borgiano, tipo o jogo dos espelhos ou o sonho da borboleta, mas é realismo mágico buendiano total!

      Excluir
  7. Quem mesmo esta lançando "merda no ventilador"?

    Quem é mascarado?

    Denise, você deve estar sendo vítima de uma organização mafiosa que está a seu encalço... Tipo aquelas mafias de filmes... Como você mesmo disse, dispensa comentários...

    ResponderExcluir
  8. DETESTO PLÁGIO!!! Minha esposa também sofreu um plágio em sua tese de mestrado, quando indagou a respeito foi acusada de que caso não comprovasse a veracidade do fato teria que se justificar perante a lei. De vitima em réu em poucos parágrafos sorte não ter sido um anônimo nos dando assim a chance de reconhecê-lo, uma vez que, de forma desastrosa tentava proteger uma colega do curso de graduação. PEÇO AO CORAJOSO ANÕNIMO QUE DEIXE O NOME E ENDEREÇO PARA QUE SE DÊ A DEVIDA CREDIBILIDADE A SEUS COMENTÁRIOS.Caso contrário saberemos do que se trata,mais um intelectualóide,covarde de m.. que não tem a menor credibilidade.

    Paulo André Pontes Barbosa (Pode me procurar que acha!...)

    ResponderExcluir
  9. Denise,

    mas está claro que você, não é você! Só você que não se deu conta.
    Você se transmutou na folha de são paulo! E espero que segundo a tradição dos bardos celtas você continue:

    "Ontem, nas manadas de javalis,
    Hoje, entre bandos de pássaros;
    Sei o que vai acontecer:
    Hei de assumir novas formas!"
    Tuan Mac Cairill, trad. José Roberto O'Shea

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bonito, raquel, como da mais doida sandice a gente pode passar para coisas bonitas e sadias!

      Excluir
  10. Anônimo15.8.12

    Denise,

    Infelizmente você "mexeu" com o que há de pior na esquerda brasileira! Eles nunca irão te perdoar por ter desmascarado a farsa. Nosso país vai ficar cada vez pior nas mãos dessas pessoas...

    ResponderExcluir
  11. Queria avisar a todos que eu sou eu mesmo, não sou a Denise. rs.

    Mas falando sério, tem que ter muito senso de humor para manter um mínimo de educação.

    ResponderExcluir
  12. Nossa, Denise, não sabia que além de todos os seus predicados, ainda havia o seu lado de doutora Jekyll e mrs. Hyde, a on-Denise e a off-Denise. Caso fosse verdade, seria um talento e tanto, uma vez que sua voz "off" congrega tanta raiva, ressentimento, dubiedade moral e desconsideração pelos fatos precisos, tão diferente da personalidade "on" que conhecemos e admiramos intensamente.
    Abração, Alfredo Monte.

    ResponderExcluir
  13. Oi, eu também sou eu, sou Rafa do sexo feminino, também tradutora (porém sem chegar aos pés da Denise no quesito literário) e visito o blog não só por apoio à profissão, mas para me manter informada sobre o que não comprar. Aliás, pessoalmente acredito que fazer uso de uma tradução plagiada, mesmo pagando pelo preço de capa, é o mesmo que piratear "baixando" um PDF desses que flutuam pela internet, violando assim os direitos dos criadores de conteúdo.

    Pois bem, o que não compreendo é essa coisa de rotular as denúncias como sendo de direita ou esquerda... Na minha humilde opinião, quem está perpetrando esse crime não passa da escória do capitalismo. Sim, editoras precisam garantir sua margem de lucro, pois todo negócio precisa se manter longe do vermelho para sobreviver. Porém, tirar proveito dos outros dessa maneira, com plágio descarado e criando tradutores fantasmas para embolsar 100% é, no mínimo, um desrespeito para com os envolvidos e, por que não, falsidade ideológica...

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.