20 de jul de 2012

ilusões perdidas II

continuando o post anterior: pois é, perdeu-se nas brumas do tempo e da desmemória, entre os mofos dos baús abandonados, a primeira tradução brasileira de ilusões perdidas. chegamos a ela, everton grison e eu, numa gostosa e informal conversa facebuquiana hoje à tarde.

havia uma edição das ilusões de 1960, pela extinta livraria martins, em tradução de silvia (também sylvia) mendes cajado. afinal descobrimos que a primeira edição tinha saído em 1945:



o que me deixou curiosa foi o parentesco que ela teria com octavio (também otávio) mendes cajado, um seriíssimo tradutor dos anos 50 a 80, mais ou menos, que certamente todos nós já lemos em alguma de suas traduções, desde melville e dickens a rex stout e imre lákatos! alguma hora vou montar uma listagenzinha das traduções de mendes cajado.

voltando ao tema, pesquisa vai, pesquisa vem, afinal silvia era mãe de otávio, ela também tradutora entre os anos 30 e 50 - há alguns dados simpáticos aqui na wiki. dada a pista, deve ter bastante material sobre suas atividades culturais de esquerda (mas cunhada de adhemar de barros?).

em suma, é de si(y)lvia mendes cajado a primeira tradução de ilusões perdidas no brasil. a martins publicou uma segunda edição em 1960 e depois a obra caiu no esquecimento. uma pena. quem sabe não valeria um resgate?

2 comentários:

  1. Que simpatia Denise. Por acaso encontrei esta edição num sebo em Curitiba. Deste acaso, surgiu um interesse e nossa agradável conversa. Eu vou conseguir esta edição da Martins e vou ensaiar uma comparação com a edição licenciada para a Circulo do Livro. Lembro que a edição traduzida pela Silvia Cajado Mendes tem introdução de Fernando de Barros. Acho interessante tirar o pó desta edição, pois esta mulher vem de família de tradutores... Como disse Denise, pode ser que tenha "pedigree"...

    ResponderExcluir
  2. genética tradutória :-))

    depois conte como te parece a tradução dela!

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.