13 de mai de 2012

a semente que germinou

suélen bortolo, pesquisando algumas traduções, encontrou uma edição de a semente sob a neve, de ignazio silone, pela editora germinal (2001), com tradução em nome de wilson hilário borges, que lhe despertou perplexidade. suélen informa que a edição da germinal traz passagens absolutamente idênticas à edição que saiu pela brasiliense em 1947, em tradução de eglantina santi:

Livro - A Semente Sob A Neve - Ignazio Silone

aliás, sobre várias ishpertezas do gênero perpetradas pela fagueira germinal, usando o nome do dono, da filha do dono, da companheira do dono e do sobrinho do dono para assinar pretensas traduções que não passam de cópias descaradas de antigas traduções, veja aqui.

sempre na germinal:
  • para o caso de oblomov, de goncharov, veja-se aqui;
  • para o caso de d. h. lawrence, com mulheres apaixonadas, aqui;
  • para hermann broch, com os sonâmbulos, aqui;
  • para o homem que foi quinta-feira, de chesterton, aqui;
  • para isaac b. singer e o escravo, aqui.
não cheguei a comparar as duas edições de a semente sob a neve, mas fica registrado o alerta de suélen bortolo. em vista do histórico da editora, todo cuidado é pouco.


2 comentários:

  1. O sobrenome "hilário" realmente faz jus a esse senhor. Ainda bem que ele não riu por último.

    ResponderExcluir
  2. Fabrizio Lyra14.5.12

    Por isso que reitero considerar de fundamental importância o trabalho que você faz em colocar o histórico das traduções no Brasil dos grandes autores da literatura mundial. É muito chato quando a maioria dos leitores que não tem esse conhecimento mais aprofundado sobre editoras, tradutores e suas práticas percebe que comprou gato por lebre. Quando vi essa matéria fui correndo conferir o meu exemplar de "O Amante de Lady Chatterley" que já possuo há um bom tempo. É uma edição da Graal com tradução de Glória Regina Loreto Sampaio que pude conferir na net ser uma muito respeitável e experiente tradutora e professora da Puc de São Paulo. Tenho muitos outros autores clássicos da literatura mundial com traduções antigas fartamente publicados no Brasil e gostaria de postar os titulos aqui como fiz com Jack London. São muitos Graham Greene, Hemingway, Stevenson e diversos outros. Só fico preocupado com seu tempo. Mas, assim que for possível, colocarei e nós, leitores, ficaremos agradecidos aguardando o trabalho que pessoas como você, Alfredo Monte e mais alguns fazem nos auxiliando no verdadeiro prazer de ler.

    Abraços e obrigado!

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.