12 de abr de 2012

boccaccio, avulsos

comentei que, até o momento, existe apenas uma tradução brasileira integral do decameron, a saber, a de raul de polillo (1959), posteriormente garfada e "copidescada" por torrieri guimarães (1970) - veja aqui.

já seleções e antologias parciais existem várias. seguem-se as que localizei.

I.
aparentemente, o primeiro boccaccio brasileiro apareceu em 1944. trata-se de "a enganadora enganada", em os mais belos contos de amor dos mais famosos autores, com seleção e tradução de persiano da fonseca, pela editora vecchi:


este conto reaparece em maravilhas do conto italiano da cultrix, em 1957, sem créditos de tradução:

Maravilhas Do Conto Italiano - Raro 1957


II.
em 1945, saem três contos selecionados e traduzidos por paulo rónai e aurélio buarque de hollanda, no primeiro volume de mar de histórias:



são eles:  o conto do judeu melquisedec (primeira jornada, terceira novela), a dama na confissão (terceira jornada, terceira novela) e a marquesa de montferrato (primeira jornada, quinta novela). foram reeditados na coletânea de contos italianos da tecnoprint/ ediouro em 1967:




III.
em 1951, sai uma coletânea d' os famosos contos de boccaccio (il decamerone), em tradução de joão henrique, pela editora prometeu:



reeditada em 1960 e 1965:




IV.
em 1958, sai uma coletânea de contos burlescos de boccaccio (il decamerone), em seleção e tradução de milton júlio, com ilustrações de sylvio ramirez, pela reembolso royal:




curavarlungo

aqui, ilustração de "o cura de verlungo"

a coletânea é reeditada sem data, em três volumes, pelo banco cultural brasileiro:




IVa.
ainda em 1958, sai "boca beijada não perde o sabor" (segunda jornada, sétima novela), in obras-primas do conto italiano, com tradução de jacob penteado, pela livraria martins:



V.
em 1959, é lançada uma coletânea de histórias galantes de boccaccio, em seleção, tradução e introdução de jamil almansur haddad, com 28 contos, pela cultrix:



reeditada em 1960 e 1986 como contos:




VI.
em 1959, a martins seleciona 38 novelas do decameron na tradução de raul de polillo:




VII.
também em 1959, sai "catela no banho", jornada III, novela VI, em maravilhas do conto amoroso, pela cultrix, para variar sem crédito de tradução:

Maravilhas Do Conto Amoroso - Vários Autores


VIII.
em 1960, sai uma coletânea de contos escolhidos do decamerão, pela editora cacique, sem crédito de tradução:




IX. também em 1960, sai "um vaso de manjericão" (quarta jornada, quinta novela), em tradução de aurélio buarque de hollanda e paulo rónai, publicada como o  "conto da semana", coluna semanal que ambos, ora juntos, ora alternadamente, mantinham no diário de notícias (ver zsuzsanna spiry, aqui).


IXa. em 1963, sai "andreuccio da perúsia" em tradução de hernâni donato, no volume novelas italianas, da coleção "o mundo da novela", pela cultrix:



X.
em 1969, saem as seleções galantes do decameron, em seleção e tradução de éverton florenzano, pela livrobrás:




XI.
em c.1971, sai decamerão (fragmentos), tradução de sônia botelho, no volume 8 da coleção ficção, bruguera. não encontrei imagem de capa. aqui a ficha em nosso acervo na biblioteca nacional:

Autor:Boccaccio, Giovanni,clique aqui para ver as obras deste autor no Catálogo de Autoridades de Nomes 1313-1375.
Título original:[Il Decamerone. Portugues.]
Título / Barra de autoria:Decamerao : (fragmentos) / Giovanni Boccaccio ; traducao de Sonia Botelho. -
Imprenta:Rio [de Janeiro] : Bruguera, c1971. 


XII.
a partir de 1974, sai uma série de adaptações em cordel, por marco moro, pela luzeiro.

1Dona Sarita e seus tres machos /
2A mota que meteu o diabo no inferno /

3Moro, Marco.A amante do anjo /

4Moro, Marco.Buraco quente nao conhece feriado /

5Moro, Marco.Chifre com chifre se paga /

6Moro, Marco.O homem que foi ao inferno e voltou chifrudo /

7Moro, Marco.A noite das camas trocadas /

8Moro, Marco.A tocaia do chifrudo /

9O Rabo e os chifres, ou, A mulher que queria ser egua /

10A moça que meteu o diabo no inferno /



XIII.
em 1988, sai a terceira jornada, primeira novela, numa coletânea de horas de prazer, de diversos autores, pelo clube do livro. como na ficha descritiva da obra constam vários tradutores, não sei qual deles foi o responsável pela tradução do conto de boccaccio:




XIV.
em 1996, é lançada mais uma coletânea de contos do decameron, com seleção, tradução e introdução de pedro garcez ghirardi, pela scrinium:

Contos do Decameron


XV.
em 2001, a novela I da terceira jornada e a novela X da oitava jornada, em tradução de octávio marcondes, saem na antologia os cem melhores contos de humor da literatura universal (org. de flávio moreira da costa), pela ediouro:




XVI.
em 2006, sai vingança em veneza, em tradução de nilson moulin, pela cosac naify:



XVII.
em 2010, sai a décima novela da terceira jornada, em tradução de áureo lustosa guérios neto,
na arte e letra: estórias, edição K:




as antologias de contos de amor e desamor e os melhores contos de aventuras também trazem alguma coisa de boccaccio, mas ainda não descobri o que é. este post será complementado à medida que eu localizar mais elementos.






atualização 29/6/13: nos anos 50, há referência a algo de boccaccio em contos de alcova, com organização de yves idilio, pela editora carioca noel buchman. a coletânea é reeditada em são paulo em 1960 (o livreiro; ed. victor - ver aqui, p. 242) e em 1963 (flamingo). devo essas indicações à pesquisadora silvia cobelo.






2 comentários:

  1. Anônimo13.4.12

    moça, você é maravilhosa. parabéns por todo esse lindo trabalho.

    ResponderExcluir
  2. puxa, prezado anônimo, muito gentil de sua parte! agradeço :-))

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.