11 de mar de 2012

a rose for emily



o conto de faulkner mais traduzido entre nós é "a rose for emily" (1930):
  • "uma rosa para emily", lia corrêa dutra (1945)
  • "o segredo da emilia", oton m. garcia (1945)
  • "pavana para emily", newton goldman (1972)
  • "uma rosa para emily", octávio marcondes (2002)
perguntaram a faulkner sobre o título. ele respondeu que era alegórico; tratava-se de uma mulher que tinha sofrido uma tremenda desgraça, irremediável, e que sentiu pena por ela. então, foi uma saudação, um gesto para cumprimentar alguém: a uma mulher, oferece-se uma rosa.
oh, that was an allegorical title; the meaning was, here was a woman who has had a tragedy, an irrevocable tragedy and nothing could be done about it, and I pitied her and this was a salute, just as if you were to make a gesture, a salute to anyone: to a woman you would hand a rose.
moral da história: seria legal se as traduções respeitassem também os títulos escolhidos pelos autores, penso eu.

12 comentários:

  1. Li este conto na tradução de Lia Corrêa Dutra, simplesmente maravilhoso. Li na coletânea organizada por Vinicius de Moraes, Contos norte-americanos, digitalizada parcialmente aqui:

    http://books.google.com.br/books?id=rWTPliyi8cIC&pg=PA410&dq=uma+rosa+para+emily+lia+corr%C3%AAa+dutra&hl=pt-BR&sa=X&ei=_CxdT-ONF8P3gAel1cWcCw&ved=0CDYQ6AEwAA#v=onepage&q=uma%20rosa%20para%20emily%20lia%20corr%C3%AAa%20dutra&f=false

    Nesta coletânea encontrei um conto maravilhoso traduzido por João Cabral de Melo Neto, O ousado rapaz do trapézio suspenso.

    ResponderExcluir
  2. Enzo Potel11.3.12

    Mariana e Denise, muito obrigado por essa dica!!!!
    (do livro organizado pelo Vinícius de Moraes).
    o sumário desse livro é um espetáculo.
    Embora "O Velho Demônio", "A Dama ou o Tigre" e "Rip van Winckle" já apareçam em várias coletâneas que tenho aqui (e sejam excelentes), tem umas coisas raras ali: da Eudora Welty, Erskine Caldwell, desse que me é inédito William Saroyan.

    vou comprar agora! e não tá barato na EV!

    bjones!

    ResponderExcluir
  3. Enzo Potel11.3.12

    e acabei de descobrir que este é o terceiro volume de uma coleção que teve início com Contos russos - os clássicos e Contos ingleses - os clássicos.

    bãos também?!

    ResponderExcluir
  4. sim, legal, né? foram esses três volumes. não conheço os dois primeiros (ando muito pelos americanos ultimamente ;-)), mas pelo padrão devem ser bem legais também.

    mariana, que ótimo seu link!

    ResponderExcluir
  5. Enzo Potel12.3.12

    selecionados pelo Rubem Braga, que não foi tão feliz. Acabei de ver o conteúdo dos dois. Os russos não me apetecem de qualquer forma.
    Os ingleses estão um pouco maçantes ali, muito vitorianos. Sempre cair em "Objetos sólidos" quando se pensa Woolf contista é uma pena. Sempre "Os seis napoleões", do Sir Doyle, e "O sr. Sabe tudo", do Maugham... triste também. Sacrilégios na escolha de um título pro Saki e pra Mansfield. kkk

    bjones!

    ResponderExcluir
  6. opa, enzo, woolf, objetos sólidos? esta seria a primeira trad. da woolf no brasil! (dizer em 2012 "sempre cair em 'objetos sólidos'" é meio anacrônico, não acha? quer dizer, inverte-se a cronologia da coisa.) mas sério, de quem é a tradução? veja lá minha woolf, eu achava que a primeira trad. no brasil era a dalloway do quintana, em 46. http://naogostodeplagio.blogspot.com/2011/08/woolf-no-brasil.html

    ResponderExcluir
  7. legal, já achei: dias da costa. obgíssima, vou correndo atualizar a woolf.

    ResponderExcluir
  8. Enzo Potel12.3.12

    confundi com "O legado"!

    é que eu sempre me revolto por nenhum conto de 'A Festa de Mrs Dalloway' figurar nessas coletâneas do século passado. Mas também, em separado, perde um pouco a magia.

    vi a sua lista woolfiana atualizada. que ser este "diário de mrs dalloway", pela Autêntica? Recortes dos diários dela, só sobre o romance?

    ResponderExcluir
  9. é uma espécie de agenda para o leitor, com páginas em branco, tipo folha pautada, para anotar o q quiser. é bonitinha, tem algumas páginas ilustradas e algumas frases "inspiracionais" - mas não entendi bem o porquê da coisa.

    ResponderExcluir
  10. na verdade, como não é obra, é tipo um brinde, talvez melhor excluir a menção a ele, né?

    ResponderExcluir
  11. Enzo Potel12.3.12

    medo, preciso ver isso. kkkk

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.