20 de mar de 2012

arquivo III



[postagem feita originalmente em 06/10/2011, atualizada agora em 20/03/2012]

neste último ano, não tive muito tempo de atualizar o arquivo de notas, notícias e referências na rede e na mídia impressa à nossa luta contra o plágio de traduções. complementando o arquivo I e o arquivo II, ficam aqui registrados os demais links:


http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1129198-editora-boitempo-e-acusada-de-cometer-plagio-em-traducao.shtml
http://flanelapaulistana.com/2012/03/editora-sambarilove-cia-2/

plágio, mentiras e o programa do livro popular
http://www.musarara.com.br/depois-da-denuncia-de-denise-bottman
http://robsonpatricionosertao.blogspot.com.br/2012/03/biblioteca-nacional-pede-investigacao.html

http://www.publishnews.com.br/telas/clipping/ (19/3)
http://naniedias.blogspot.com/2012/03/martins-claret-e-as-acusacoes-de-plagio.html
http://biologiaevolutiva.wordpress.com/2011/10/08/o-teste-do-canario/
http://translationquotes.tumblr.com/post/11153983358/amos-oz-permita-me-agradecer-a-lange-a-quem
http://tupiwire.wordpress.com/2010/12/23/rights-of-reuse-and-the-sciam-scam-vejiariasm-revisited/






além dos sites e blogs relacionados na coluna à direita, em "a gente se linka", outros também colocaram links para o nãogostodeplágio. agradeço e retribuo: 

2 comentários:

  1. Anônimo21.3.13

    Olá, profa. Denise! Li na imprensa que a ministra da cultura não quer mais que haja encontros ruidosos sobre o tema "espinhoso" dos direitos autorais - quer que tudo seja levado diretamente para o conhecimento dela (qualquer sugestão, a crer no que foi divulgado pelo jornalista Lauro Jardim no blog dos colunistas da Revista Veja - "Radar online", post de 25/02/2013. O que me preocupou foi a seguinte frase: "Marta Suplicy vem se reunindo nas últimas semanas com diversas associações de classe do mercado editorial e fonográfico para tratar de direito autoral." E os tradutores, e quem não é membro destas associações de classe, fica como?
    Mais uma vez, quero cumprimentá-la pelo seu excelente blog!

    ResponderExcluir
  2. olá, prezado anônimo. obrigada por retomar esse tema. pois é... a última notícia que tive, foi que marta aprovara a modificação proposta na fase de consulta em 2010, no capítulo sobre obras de encomenda, seguindo os moldes da lei do software. na época fui contrária; durante a gestão ana de hollanda esse novo capítulo caíra e, aparentemente, agora voltou. não sei qual é a posição das entidades abrates e sintra a respeito.

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.