25 de set de 2011

amartya sen

Recentemente saiu o belo livro de Amartya Sen, A ideia de justiça, pela Companhia das Letras.


Meu nome consta nos créditos de tradução junto com o de Ricardo Doninelli Mendes. Muito me honra, porém quero frisar que traduzi apenas os capítulos 17 e 18 (mas não o 16, como consta na página de dados catalográficos), as notas e os índices, não mais de cem páginas num volume com quase quinhentas. Praticamente todo o mérito cabe mesmo é a Ricardo D. Mendes.
.

2 comentários:

  1. muito interessante o conteúdo do blog, darei uma pausa de leitura aqui,abçs!

    ResponderExcluir
  2. que bom, nicole, apareça sim!

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.