1 de ago de 2011

poe XLI, dificuldades

estou tentando rastrear os contos de poe em tradução brasileira publicados desde o começo do século XX até agora. já encontrei umas quatrocentas traduções de 66 contos, e falta ainda identificar algumas dezenas de outras.


mas tem um volume que está me dando uma canseira danada: contos de horror, em tradução de luiza lobo, que saiu pela bruguera em 1970, naquela coleção "trevo negro", vol. 11. as pouquíssimas referências estão no currículo da própria tradutora, aqui na pesquisa "poe no brasil" e no catálogo do acervo da fundação biblioteca nacional:


Autor: Poe, Edgar Allan, 1809-1849.
Título original: [Contos. Portugues. Selecoes]
Título / Barra de autoria: Contos de horror / Edgar Allan Poe ; traducao de Luiza Lobo. -
Imprenta: Rio [de Janeiro] : Bruguera, c1970.
Descrição física: 160p. ; 18cm. -
Série: (Colecao Trevo negro ; 11)
Notas: Faltam as p. de 1-58.
Classificação Dewey:
Edição: 813
Indicação do Catálogo: II-6,5,30 
e parece brincadeira: no volume da fbn faltam quase 60 páginas! já havia aquela confusão no volume da edibolso/cedibra, com contos traduzidos por brenno silveira e atribuídos a luiza lobo, que mostrei nos últimos posts. já numa tese que faz uma análise comparativa das traduções de the tell-heart, o autor menciona a tradução de luiza lobo numa antologia da bruguera com o título Horror - Antologia, com textos de poe, defoe e bierce, de 1971.

depois que a bruguera fechou e se transformou na cedibra, a trevo negro foi republicada, mas com outra numeração. descobri que o volume 16 da trevo negro da cedibra se chama horror, e é uma antologia - então talvez tenha essas misteriosas traduções, mas não consegui localizar um único exemplar!

tentei contato com a tradutora, liguei para a universidade onde ela dá aula, nada... então tenho que juntar as pequenas pistas: restam os contos da edibolso/cedibra de 1975. tirando os de brenno que estão em seu nome ("o gato preto" e "a queda da casa de usher"), ficariam "o enterro prematuro", "o barril de amontillado", "o coração revelador", "a máscara da peste vermelha" e "o homem na multidão".

atribuição é uma coisa complicada em pesquisa documental. pois esse "coração revelador" que tenho em mãos, de 1975, apresenta algumas diferenças significativas em relação às passagens de 1971 citadas na tese acima. como posso considerar que se trata da mesma tradução na edição da bruguera de 71 e na edição da edibolso de 75? este é apenas um pequeno exemplo das dificuldades em reconstituir a trajetória de um autor traduzido no brasil: exemplar mutilado em nosso acervo nacional, editoras extintas, livros que não se encontram nos sebos, cotejos que não batem, escassez de referências na internet...

imagem: histoires extraordinaires, ed. 1856

atualização em 02/08/2011: a leitora deize mara gentilmente forneceu o contato da profa. luiza lobo. espero poder logo esckarecer essas dúvidas.
.

6 comentários:

  1. ufa!Vc. é mesmo incansável!
    Ainda bem p/ nós, seus leitores!

    ResponderExcluir
  2. obrigada, henrique, sempre gentil! na verdade, fiquei honrada porque recebi outro dia um convite para escrever um artigo para uma coletânea americana sobre a situação bibliográfica de poe no brasil. isso me animou a completar meu levantamento anterior, que era só sobre "o gato preto" e as várias "histórias extraordinárias" :-))

    ResponderExcluir
  3. Oi Denise, não sei se o comentário está repetido, mas se você quiser posso passar o contato da Profa. Luiza Lobo. Abraço, Deize

    ResponderExcluir
  4. olá, deize, agradeceria! tb deixei um comentário no blog dela, estou aguardando resposta.
    obgíssima!

    ResponderExcluir
  5. Saulo von Randow Júnior24.9.14

    Denise,

    Numa feliz coincidência, localizei o livro "Contos de Horror" da Prof. Luiza Lobo no site da Estante Virtual e o estou lhe enviando como uma forma de congratulação pela sua indicação como uma das finalistas ao finalistas ao Prêmio Jabuti de Tradução Literária, na Categoria Especial Inglês / Português. Você deverá recebê-los nos próximos dias.

    Meus parabéns !

    Saulo.

    ResponderExcluir
  6. jura, saulo? não acredito!! sensacional! é raríssimo, um achado - na fbn têm apenas um exemplar faltando dezenas e dezenas de páginas.
    obrigadíssima :-)

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.