22 de jun de 2011

ahn, ahn

.
comemorei no post anterior, se não o lançamento (pois não encontrei ainda à venda nas livrarias), pelo menos o cadastramento da tradução de mário laranjeira d' as flores do mal de baudelaire pela editora martin claret. veja aqui.

mas parece mesmo que, como dizem, alegria de pobre dura pouco ou, alternativamente, o lobo perde o pelo, mas não perde o vício; pau torto não endireita, e outras máximas da sabedoria popular. eis que entre os novos livros da editora cadastrados no isbn aparece este aqui: Crítica da razão prática. clicando no título, aparece o cadastro, que é o seguinte:

ISBN: 978-85-7232-825-8
TÍTULO: Crítica da razão prática
COLEÇÃO: A obra-prima de cada autor
VOLUME DA COLEÇÃO: 126
AUTOR: Immanuel Kant
TRADUTOR: Rodolfo Schaefer
EDIÇÃO: 3
ANO DE EDIÇÃO: 2011
LOCAL DE EDIÇÃO: SÃO PAULO
TIPO DE SUPORTE: PAPEL
PÁGINAS: 400
EDITORA: MARTIN CLARET

aí vira brincadeira. começa que essa suposta tradução desse suposto "rodolfo schaefer" nem seria a terceira, como está registrado, e sim a nona, pois encontram-se à venda edições de 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009 e 2010.


o mais grave, porém, é a tradução, que já comentei aqui em abril de 2009 e vou republicar no próximo post.
.

2 comentários:

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.