30 de ago de 2010

tradução não é pafpuf

.

depois de ver alguns problemas críticos envolvendo traduções publicadas pela editora alta books, resolvi dar uma pesquisada na internet. fiquei abismada com a quantidade de protestos e reclamações de leitores na rede, sobretudo (mas não só) nas áreas de computação e tecnologia da informação. fiz um breve apanhado e as opiniões parecem mais ou menos unânimes:
  • Há algum tempo comprei o SCJP e ao iniciar meu estudo por este livro, decidi jogá-lo fora, pois não dava para compreender nada tamanha era a quantidade de erros grosseiros do livro.
  • Realmente a altabooks e uma %$#@@! comprei alguns livros deles e to me arrependendo demais, atualmente estou lendo o Analise e Projeto Orientado a Objeto e tem varios erros toscos mesmos
  • Acho uma falta de respeito conosco que dependemos de um material de boa qualidade para nos mantermos atualizados, e a AltaBooks cometer este tipo de crime: imprime de qualquer jeito que está bom de mais. Revisar? Para que? Não precisa!
  • O pior de tudo sao as concessoes de tradução que a editora pega e impede que outra editora lance os mesmos livros com um tradução decente. imagina a perda para quem nao sabe inglês?? uma serie Otima como a USE A CABEÇA perdida
  • Existe algum convênio entre a editora do livro original e a nacional? Se sim, acho que as reclamações deveriam ser dirigidas à O'Reilly
  • concordo com a sugestão de denunciar a baixa qualidade do material produzido e se possível a proibição de novos exemplares
  • Além de inexplicavelmente eles acabarem com a formatação do livro (retiram margens, tabelas, mexem nos códigos, diagramas), as traduções são medíocres. Tem trechos que não resta dúvida que foi feito com tradutor automático.
  • Eu vi vários erros no livro. Tem erros ridículos! Erros q qm conhece o mínimo da linguagem não cometeria!
  • enviei um email para a editora descrevendo os erros que encontrei, e eles se limitaram a enviar uma “pequena” errata – a primeira versão, provisória, tem 3 páginas completas!
  • O conteúdo do livro é muito bom. Só tenho elogios ao autor. Infelizmente a tradução/grafia é ruim. É difícil acreditar que o livro tenha passado por uma avaliação final nesta edição em português. Aliás, coitado do nosso português. Lembra aquela tradução feita por programas de internet. Pior, com erros grosseiros na construção das frases.
  • Nota zero para editora alta books. Livro sem 17 páginas!!!!! Controle de qualidade: zero! Dor de cabeça para trocar: mil!
  • na leva de livros q tratavam de EJB 3, estava o EJB3 em ACAO, lancado pela Altabooks, o livro comecou com erros horriveis, e foi piorando, piorando e piorando.
  • Poderiamos organizar um envio de reclamações em massa a editora para quem sabe ver se eles acordam para o publico que estao perdendo
  • A Editora Alta Books é especialista em fazer traduções absurdas. Nunca mais compro livros dessa editora vagabunda. Tenho dois livros da série “Use a cabeça” recheados de inúmeros erros de traduções. Só pra citar um: DRY, que é uma sigla para “Don’t Repeat Youself”, virou SECO!!!
  • Quero manifestar a minha grande indignação com os erros de tradução, revisão e qualidade das imagens impressas no livro em português Certificação Sun Para Programador Java 6 Guia de Estudo
  • Livro “A arte do Desenvolvimento Ágil”: bacana, porém com tradução de merda
  • Recentemente terminei de ler o livro “A Arte do Desenvolvimento Ágil”, de James Shore e Shane Warden, publicado aqui no Brasil pela Alta Books. ... Um livro excelente com um trabalho de revisão e tradução que é um LIXO
  • Em alguns pontos, são feitas traduções literais que chegam ao ridículo. Por exemplo: o que você acha que é um “desenvolvimento em 10 minutos”? Respondo: “Ten Minute Build”. E esta é apenas uma das pérolas que encontrei.
  • Na realidade, o trabalho de tradução e revisão do livro é tão porco que em alguns momentos preferi consultar algumas das palavras que encontrei no site da O’Reilly para ver se REALMENTE eram o que eu estava pensando.
  • Sinceramente, dada a péssima qualidade de TODAS traduções (e diagramações também) da Alta Books, já pensei em denunciar à O’Reilly o quanto o trabalho deles perde em qualidade aqui no Brasil.
  • Total falta de respeito aos leitores brasileiros!!! Estava pensando em comprar o livro Use a cabeça SQl, mas quando li o primeiro capítulo que estava disponível gratuitamente, me senti desrespeitada!
  • Comprei “A Linguagem de Programação Ruby” maleporcamente traduzido por um “Arcanjo Miguel” (provavelmente um pseudônimo – eu também me envergonharia) e revisado por duas pessoas (uma dessas revisões foi técnica!).
  • Acabo de mandar um e-mail para a Alta Books… INSUBISTITUÍVEIS e ESTABEZEU-SE estão entre as pérolas do Meditação para Leigos…
  • Este livro, o Profissional C# e a Plataforma .NET 3.5 Curso Completo", pode ser bom em inglês, mas a sua tradução em pt-br é uma negação. ... A imagem que fica é que pediram para uma pessoa traduzir sem ela ter a mínima noção de programação!!!
  • Foram Lançados dois livros de Drupal no Brasil: * Desenvolvimento Profissional com o Drupal Vandyk, John K. / Alta Books • Usando Drupal Vários Autores / Alta Books - Porém, isso não é motivo para comemoração para aqueles que não são habituados com inglês. A tradução é de qualidade completamente questionável (estou tentando ser educado). Erros gramaticais também são constantes. O copiar e colar gera diversas aberrações no texto, como trechos repetidos, trechos truncados...
  • Não recebi ainda o Desenvolvimento Profissional com o Drupal, mas como se trata da Alta Books, já tenho certeza que irei receber outra aberração. Digo isso pois já comprei um livro de PHP da mesma editora e quase tenho um infarto lendo-o. Os "capacitados" traduzem até codificação.
  • O conteúdo é bom, principalmente do Desenvolvimento Profissional com o Drupal, mas a tradução é horrível.
  • Há erros grosseiros na tradução, que além disso é muito literal, parece que jogaram no tradutor do Google.
  • Os livros da Alta Books tem as piores traduções que já vi! (Na minha opinião)!
  • Programação em Python 3 - Uma introdução completa à linguagem P Editora Altabooks. Comprei. Traduzido. Como dizem no Twitter, #medo. Custou algo em torno de R$ 70,00. Já deveria ser o primeiro sinal, mas como dizem no mundo opensource, 'ser gratuito não quer dizer que seja ruim'. O segundo sinal deveria ter sido o namorado, que já tinha visto alguns erros de tradução. Mas eu levei em conta os falsos cognatos e coisas assim. Cheguei em casa e comecei a ler. "Erro na introdução é barra..." foi o primeiro pensamento. No capítulo 1, comandos python traduzidos (a is b => a e b , a and b => a e B) e as malditas correções automáticas que transformam letras minúsculas em início de frase em letras maiúsculas (o que gera erro de sintaxe). Comecei a me preocupar, porque conforme lia o capítulo, a idéia que se formava era a de que a tradução tinha sido feita usando o Search&Replace do Word ou um daqueles tradutores automáticos safados.
  • Ainda no capítulo 1, erros de recuo nos programas. Isso é extremamente grave, já que a linguagem Python delimita os blocos de código utilizando o recuo das linhas.
  • esse livro é uma total perda de tempo, dinheiro e paciência. Escrevi um email p/ a editora e, sem a cópia do cupom fiscal da fnac (que não tem cpf nem endereço associado), eles não entregam uma 'edição revisada gratuita' p/ quem caiu na besteira de comprar essa porcaria de livro.
  • o contato na editora confirmou que o tradutor e o revisor técnico fizeram um trabalho nas coxas e deram o aval p/ que o livro fosse p/ impressão "as is". Só por causa disso, desse comportamento de profissional de meia pataca sem ética nenhuma, me dá vontade de escrever os nomes aqui.
  • não existe errata no site, ao contrário do que falam na primeira página do livro.
  • Pelos códigos nota-se que de fato parece que foi traduzido em google tradutor ou coisa parecida.
  • O Google Tradutor não faz uma desse tipo.... To falando, porque peguei o código original (English) e coloquei no tradutor para português e não fez tanto erro
  • Eu tambem comprei essa bosta de livro (2 meses atrás) e realmente é dinheiro jogado fora,com uma péssima tradução, feita as pressas e com preço elevado, paguei 72 reais na Fnac. O que me deixa mais puto que por esse preço esse livro não chega nem perto do que promete e sinceramente espero que alguns desavisados leiam esse post e pensem dez vezes antes de adquirir o mesmo.
  • Escrevi direto p/ editora e ainda mandei uns scans da tradução porca que fizeram com um monte de rabisco meu.
  • a tradução de "Use a Cabeça! Java" é horrível, repleta de erros não apenas de tradução e diagramação como também de conceitos. Estou compilando uma lista com todos os problemas (muuuitos) que encontrei para publicar.
  • Já li quase todos do Head First (versões em inglês, pois a traduzida devolvi na livraria). ... O livro em Português é um lixo! Detonaram a didática do Head First! Conseguiram pegar uma coisa boa e transformar em algo tosco.
  • nesse livro "Use a Cabeça Desenvolvimento de Software - Dan Pilone e Russ Miles" a besta do tradutor teve a coragem de traduzir a palavra DATE para Data (de dias)
  • A primeira coisa que fiz foi devolver o livro, e falei para formalizar minha indignação.
  • comecei a notar que a maioria das traduções dos livros da editora "alta books" é de ruim a pior. Dei uma olhada naquele Head First SQL... putz, traduziram os comandos select update insert e etc. É o cúmulo!
  • OS LIVROS DA SÉRIE HEAD FIRST EM INGLÊS SÃO ÓTIMOS... MAS NA VERSÃO EM PORTUGUÊS É UM LIXO.
  • A alta books deve pagar uma miséria para os tradutores... e isso faz a tradução ficar um lixo.
  • Não recomendo livros traduzidos pela Alta Books. Traduções precárias.
  • Eu comprei há alguns anos um guia da certificação do flash 2004 quando estava me preparando para a prova e traduziram até pedaços do código, hahahaha um verdadeiro lixo.
  • “Use a Cabeça: C#” de Jennifer Greene, Andrew Stellman – Editora Alta Books. ... Lamentável a quantidade de erros na tradução dele.
  • Tem gente (não posso chamar de editora) editando livros da O`Reilly que não consegue traduzir o texto original do inglês. Fica bizarro.
  • A tradução da Alta Books é ridícula. Basta uma folheada rápida para encontrar coisas bizarras como trechos de códigos traduzidos e frases sem pé nem cabeça.
  • Python Guia de Bolso do Mark Lutz, da O’Reilly e publicado no Brasil pela Alta Books. ... Os contras desse livro ficam por conta da edição brasileira. A tradução é péssima, são incontáveis erros.
  • Use a Cabeça! (Head First) HTML com CSS & XHTML - Pra começar, a tradução é péssima. A Alta Books, que é a editora do livro, fez um trabalho extremamente descuidado na tradução, o que não me surpreendeu, já que o único outro livro traduzido que eu tenho deles, o Use a Cabeça! Java, também tem uma tradução sofrível.
  • Como exemplo deste péssimo trabalho de tradução, eu posso citar nomes de elementos sendo traduzidos, sendo o elemento head o campeão no número de ocorrências. Outro erro bizarro está nos exemplos de regras do CSS. A extrema maioria delas não possuem um par de chaves tradicional, ou seja, { e }, e sim um bisonho par de chaves { e {.
  • Uma dica para quem se interessou pelo livro: compre a versão original e se livre de uma péssima tradução.
  • A versão brasileira do livro é MUITO ruim. Traduções ao pé da letra, diversos erros de concordância, paginação e afins. Enfim, o que é dito no livro sobre usabilidade, não é visto nele na versão em português. O livro é realmente bom e Steve Krug sabe o que está dizendo, mas eu compraria o original em inglês...
  • a tradução e adaptação pro português foram horríveis.
  • Acho que a tradução do livro deixou a desejar.
  • Por que eu odeio traduções: ... Não acredito que os tradutores sejam tão estúpidos a ponto de errar coisas básicas da língua portuguesa ou que copiar uma fórmula seja tão difícil.
  • adquiri um exemplar traduzido de “the hot shoe diares” de Joe McNally que em português é conhecido por “Os Diários da Luz Sublime", onde abandonei a leitura nas primeiras páginas, por erros crassos de transcrição técnica, que nem um estagiário de fotografia com 6 meses de cursinho de inglês cometeria.
  • comprei o Diários da Luz Sublime e confesso estar perdida nas redundâncias e confusões da tradução. Muito triste!
  • Olá, estou escrevendo com o objetivo de reclamar sobre a tradução de dois livros que vocês publicam, o “Momento do Click: Segredo de um dos maiores fotográfos do mundo” e o “Os Diários da Luz Sublime” ambos do autor e fotográfo Joe Mcnally. Sou fotografo há 5 anos e consumo excessivamente livros sobre o assunto. Esses dois livros são péssimos, não pelo conteúdo (pois já tive a oportunidade de conhecer o Joe , e sei a qualidade de seu trabalho) mas pela tradução que parece que foi feita no tradutor do google. Tornarei essa minha critica pública, pois espero que nenhum fotógrafo, seja amador ou profissional, consuma essas enganações.
  • estes dois livros do Joe Mcnally ... A tradução é ruim demais.
  • É horrível perder a credibilidade na edição que começamos a ler. Tradutores nem sempre “são do ramo” e não conhecem a linguagem especifica. Mesmo lamentável. Agora, esse Arcanjo Gabriel eles inventaram na hora, né?
  • está parecendo mais uma tradução “eletrônica”, daquelas online que se faz no Google ou Babel Fish…
  • a Editora tem um “email-padrão” para os possíveis reclamões, que agora já sei que não são poucos.
  • A Alta Books não tem apenas o Arcanjo Gabriel como tradutor. O Arcanjo Miguel também é, traduzindo livros de informática.
  • Fui enganado com “A Linguagem de Programação Ruby”, Alta Books, Arcanjo Miguel.
  • Comprei "A Linguagem de Programação Ruby", mesmo tradutor, mesma editora. Um LIXO completo. Fiquei tão aterrorizado que encomendei os meus outros dois livros sobre o assunto diretamente do Amazon, em inglês! Isso é uma vergonha!
  • TODOS os Frommer's que já vi em português por essa editora são assim. A série de guias de viagem mais famosa do mundo tem essa edição/tradução tão absurdamente porca em português e é vendida aqui normalmente. Incrível.
  • Recentemente comprei o livro Código Maravilhoso (Alta Books), tradução do Beautiful Code (O’Reilly). OK, eu quis economizar e dar uma chance para a editora nacional. Foi decepcionante. Eu não consegui ler 3 capítulos do livro. ... Eu literalmente joguei o livro no lixo.
  • Comprei o guia de NY e fiquei lá horas tentando decifrar a linguagem. Acho que no mínimo eles deveriam devolver o dinheiro. Fica aqui o apelo para todos que também ficaram putos com os livros que compraram reclamarem em sites tipo o "reclame aqui" e colocar depoimentos nos maiores sites de venda, assim menos gente vai comprar estes livros.
  • Eu comprei o guia de Nova York "Gaste menos Veja mais" e a tradução é uma belezura de dar gosto. Mandei um e-mail reclamando pra editora e não tive resposta. ... "Se você comprar ou não a metafísica, a Uniqlo é um bom lugar para ver tendência, embora as roupas disponíveis (calças, jeans, blusas, roupas íntimas sejam projetadas no Japão e durarão por uma estação), incluindo centenas de padrões diferentes a preços baixos".
  • comprei vários livros da série "Use a Cabeça" traduzidos pela Altabooks, e pude constatar que os memos possuem erros grosseiros de tradução. Minha impressão é de que a tradução foi feito por um treco chamado Web Translator Pro, e que após a porca tradução foram postos à venda para arrecadar uns trocados.
  • tradução com a marca altabooks nem a pau!!  
  • A versão traduzida da série Head First pela Altabooks deixa de fato a desejar. O principal motivo é a qualidade da tradução que é péssima
  • Já folheei alguns livros da Altabooks e são terríveis. No de padrões de projeto, tem o padrão peso-mosca (flyweight). Num outro livro, "threads" eram "segmentos". E por aí vai.
  • Como confiar em uma editora que além de cometer erros grosseiros de tradução, ainda pula 16 páginas do livro SCJP 1a Ed.?
  • A Altabooks tem muito disso, péssima tradução, páginas faltando e um monte de erratas.
  • a quantidade de erros desanima. Há erros na capa, nos códigos-fonte, de tradução, erros como "Rubi", e tinha até um lembrete do tradutor: "código, não traduzir"!
  • Adestramento de Cães para Leigos: Nunca vi um livro com tantos erros de digitação ( ou de português mesmo?), fora que a tradução deve ter sido feita pelo Google, porque em alguns parágrafos dava para perceber claramente que a idéia dos autores havia sido totalmente modificada pela má tradução.
  • Comprei este livro em português no fim de 2009 e ao ler umas 100 páginas fiquei MUITO BRAVA e fiz contato com a editora reclamando da tradução. Acho uma irresponsabilidade, principalmente porque há ERROS DE TRADUÇÃO que comprometem o sentido do que está sendo dito e prejudicam cães e pessoas que com eles convivem. Devolvi o livro, fiz um puta rolo, escrevi até pra editora original (tiraram o corpo fora total) e comprei o original em inglês. Realmente a tradução é PÉSSIMA. Os caras, depois de uma intensa troca de e-mails, admitiram o trabalho LIXO que fizeram
  • Estão se LIXANDO para os incontáveis animais e pessoas que vão se prejudicar com as informações erradas que estão repassando nessas traduções lixo!
atualizado em 01/08/10

clicio barroso apontou vários problemas num livro sobre otimização de websites, e eu mesma apontei vários problemas no guia frommer's itália.

por outro lado, vejo que a alta books colocou recentemente um anúncio na catho, procurando doze tradutores. tenho minhas dúvidas se esta é a melhor maneira para recrutar bons profissionais. também tenho lá minhas dúvidas se alguém com formação em letras (conforme preferência especificada no anúncio) seria o profissional mais capacitado para textos bastante especializados nas áreas de computação, tecnologia da informação, linguagens de programação, fotografia profissional e assim por diante.


em minha humilde opinião, se a editora não investir a sério em bons tradutores com alguma familiaridade na área, em boas equipes de suporte técnico, num eficiente controle de qualidade nas várias etapas da produção editorial e também num bom atendimento ao cliente leitor, dificilmente vai conseguir melhorar a qualidade de seus produtos e sua imagem no mercado.

em tempo: nada tenho contra ferramentas de auxílio à tradução e programas de tradução automática. são úteis, mas para quem sabe usá-los: como instrumentos, meios para o trabalho, e não como resultados ou fins do trabalho em si.

imagens: freentranslation.com; papilio.wordpress.com
.

34 comentários:

  1. Mas isto não é uma lista. É uma capivara!

    ResponderExcluir
  2. Achei até meu comentário aí! rs

    Eu trabalho em uma universidade e já fiz a minha propaganda para alguns acadêmicos de Computação/Sistemas de Informação sobre a AltaBooks: compre o original ou queime seus pilas!

    Já que não posso fazer nada quanto aos calotes que tomei, só posso esperar a falência deles (num futuro próximo, de preferência).

    ResponderExcluir
  3. prezado frater, vi nessa pesquisa na internet que algumas pessoas escreveram diretamente à reilly's denunciando a alta books, outras estavam montando um grupo de pressão para exigir providências, outras falando em contratar advogado e por aí afora.
    de qualquer forma, a constituição e o código do consumidor protegem o consumidor nesses casos: sei de uma leitora que, depois de contatar a editora (não era a alta books, uma outra) e não ter sido atendida a contento, deu entrada no tribunal de pequenas causas por causa de um livro cheio de erros, a editora não acatou a reclamação e o juiz determinou instauração de processo criminal contra ela.
    o problema é que é uma chatice, e a gente acaba preferindo engolir o desaforo...

    ResponderExcluir
  4. e o que pus aqui não é um décimo do que encontrei na rede... impressionante!

    ResponderExcluir
  5. Quem???? O Arcanjo Miguel???? rsrsr

    Acho que os revisores devem ter sido o São Pedro e o São João... rsrsrs

    ResponderExcluir
  6. Anônimo1.9.10

    Também cai nesta cilada. Comprei o guia de NY e fiquei lá horas tentando decifrar a linguagem. Acho que no mínimo eles deveriam devolver o dinheiro. Fica aqui o apelo para todos que também ficaram putos com os livros que compraram reclamarem em sites tipo o "reclame aqui" e colocar depoimentos nos maiores sites de venda, assim menos gente vai comprar estes livros.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo13.10.10

    Ri muito lendo os posts. Desculpa, galera, mas ri mesmo. Sou tradutora e conheço bem a Alta Books. Pelo que ela paga aos tradutores, eu não topava nem jogar o texto no tradutor do Google. E mais: os bons tradutores que conheço não querem ser associados à Alta de jeito nenhum.

    Concordei com duas sugestões apresentadas aqui e discordei completamente de outra:
    1) Espalhar para amigos e colegas a má qualidade da editora: concordo. Quem já perdeu dinheiro, sinto muito, mas quem não perdeu ainda pode ser poupado.
    2) Escrever à O’Reilly: concordo. Seria mais legal ainda mandar uma lista assinada por vários leitores.
    3) Dar os livros para que os especialistas traduzam: discordo plenamente. Por mais que programadores, desenvolvedores e afins saibam bastante inglês, a falta de conhecimento deles sobre as sutilezas da língua rendeu pérolas ainda repetidas por aí, como “customizar” e “deletar”, em vez das simplificadas e corretas opções “personalizar” e “excluir/apagar”. Quem não conhece as ramificações do inglês tende a traduzir literalmente. Outra tradução que o pessoal da informática usa e que acho paupérrima é a tal da “chave estrangeira”. Estrangeira por quê? Está passando férias no Brasil? O correto, nesse caso, seria usar “chave externa”, que é exatamente o que a chave è: externa à tabela à qual garante ligações.

    Abraço a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo24.4.16

      Desculpe, não sei se você entende do que está falando, mas até concordo com o customizar, não sei onde leu isso mas "chave estrangeira" é um conceito entendido devido a sua utilização no código em que é utilizado o qual não se encaixaria "chave externa" deixo este comentário para que a próxima vez que você ler, pesquise e entenda sobre esta utilização.

      Excluir
  8. Caros, também sou tradutora e cometi o erro de fazer um trabalho para a AltaBooks. Os problemas desta editora vão muito além do terrível trabalho de tradução. Eles pagam uma miséria e tratam os tradutores com extremo desrespeito.

    Ao que me parece, em vez de resolver o problema contratando pessoal especializado e pagando o JUSTO, eles preferem ter profissionais deficientes, pagar pouco e acabar ficando com a imagem de caloteiros, como ficou fácil constatar aqui.

    Como sempre ouço de um grande amigo: "Um trabalho (negócio) só é bom, quando é bom para todos".

    Na AltaBooks, o único que deve estar satisfeito é o proprietário, infelizmente não por muito tempo, se não tratar o consumidor e os funcionários com RESPEITO.

    Foi um desabafo.

    ResponderExcluir
  9. Tradutora2.6.11

    Olá Galera. Bem, confesso que estou bastante assustada. Entre o final do ano passado e o início deste ano, peguei dois trabalhos de tradução com a Alta Books. Bem, acho que é quebra de contrato dizer a área dos livros, pois ainda não foram publicados, mas eu tomei o cuidado de realizar pesquisa em sites e livros da área e, como tradutora formada, revisei meu próprio texto e ainda pedi que um amigo da área lesse cada capítulo para me ajudar a corrigir incoerências técnicas. Enfim, ele lia e dizia que estava perfeitamente compreensível para ele, que é expert na área... mudava alguns termos e conceitos e, em seguida, eu mesma revisava a gramática na nossa língua, pro texto ter fluência - óbvio. Enfim, estou com medo agora de ter meu nome associado a essa editora. Fiquei meio chocada com as reclamações...

    ResponderExcluir
  10. olá, prezada tradutora: a alta books é de fato um problema... mas, sendo seu trabalho bom, não tem por que se preocupar.
    abraço
    denise

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elvira Serapicos15.12.12

      Cara Denise, permita-me discordar. Já fiz uma tradução que foi vilipendiada pela revisão. E não foi por falta de aviso. Até hoje me recuso a colocar esse trabalho em meu CV, por constrangimento, apesar de ter sido um sucesso de vendas.

      Excluir
  11. Tradutora21.6.11

    Bem, pois é. Fiz dois trabalhos para eles, mas tenho que concordar com a outra colega. Tratam os tradutores muito porcamente... recebi vários telefonemas rudes deles, e eles nunca te orientam direito quando aos procedimentos da casa. Enfim... risquei da minha lista. Não presto mais serviço para eles.

    ResponderExcluir
  12. é, a gente tem que cuidar do nosso próprio currículo também...

    ResponderExcluir
  13. Anônimo31.8.11

    O que acham da linha Use a Cabeça 2ª edição?

    ResponderExcluir
  14. olá, prezado anônimo: seria interessante consultar os fóruns a respeito. você sabe se a editora ressarciu as vítimas da primeira edição?

    ResponderExcluir
  15. Anônimo13.11.11

    Quase que fiz a besteira de dar 100 reais no livro Head First HTML e CSS... Ainda bem que eu não tinha dinheiro disponível e achei o livro na biblioteca da facul. Fiquei horrorizado quando comecei a ver a sucessão de erros. É código traduzido, código errado, ponto e vírgula faltando, chave ao contrário etc etc.
    O que mais me surpreendeu foi o capítulo que fala sobre cores ser em preto e branco, sendo que no original é colorido. Como vou estudar design de algo em preto e branco?!
    Agora estou lendo "Head First JavaScript" (baixei na internet). Já estou desistindo e vou ler a versão em inglês.
    Acho um desrespeito total com os leitores.
    Alta Books? NEM MORTO!!! Deveriam mudar o nome para Alta Bosta. :D


    P.S.: Eu ri muito do tal do peso-mosca(flyweight) kkkkk Que horror!!

    ResponderExcluir
  16. Preciso fazer uma ressalva em relação ao que você diz dos profissionais de Letras.
    Saiba que a profissão de tradutor não é regulamentada e, portanto, QUALQUER UM pode se apresentar como tradutor. Inclusive informáticos, médicos, engenheiros...
    Sem entrar na discussão sobre a qualidade das traduções feitas por esta ou aquela editora, é importante informar-se para não injustiçar toda uma categoria profissional.
    Quem sabe assim saberemos de onde vêm os erros, principalmente no que concerne ao sentido dos textos: dos profissionais qualificados ou dos aspirantes a tradutor...

    ResponderExcluir
  17. prezada juliana: não tenho plena certeza de que você tenha entendido o sentido de meu texto. mas, de qualquer forma, agradeço sua manifestação.

    ResponderExcluir
  18. Venho trabalhando para a Alta Books há alguns meses e, como outras pessoas que comentaram aqui, tenho muito medo de ter meu nome associado a ela. Além dos pagamentos absurdamente baixos e tratarem os colaboradores como lixo, fazem a avaliação e o pagamento quando bem entendem. Levei mais uns três meses para receber o pagamento da minha primeira tradução para eles.
    Fiquei sabendo recentemente que o novo gerente garantiu a um funcionário que conseguiria contratar tradutores gabaritados para trabalhar recebendo R$6,00/lauda. Entre os tradutores que receberiam essa proposta "tentadora" sei que estava a autora deste blog. Não pude evitar uma gargalhada.

    ResponderExcluir
  19. prezada juana, compartilho a gargalhada!

    ResponderExcluir
  20. Eu também fiz um livro pra Alta Books, lá em 2007. Se eu soubesse tudo que sei hoje...
    Recebi a metade física do livro e os arquivos em PDF. Tipo assim, porque não dava pra usar CAT naquilo sem preparar o texto.
    Eu desisti da tradução na metade e o outro tradutor que estava fazendo o mesmo livro, no terceiro capítulo. Eu recebi pelo trabalho que fiz sem grandes dificuldades. Claro, ainda emiti nota fiscal.
    Cheguei à conclusão que é isso que eles fazem: pegam recém-formados e novatos, que não sabem muito de mercado e mandam material. O que não conseguem tradutor, fazem no GT.

    ResponderExcluir
  21. Trabalho atualmente com a Alta Books. Sei que o post é antigo, e não duvido que realmente esses problemas tenham ocorrido, mas minha experiência com a editora tem sido diferente. Eu não conhecia a editora antes, então não posso dizer da qualidade anterior do trabalho. Mas desde que entrei, sempre me trataram com respeito e vejo que a produção do livro tem várias etapas, como copydesk e revisão, além da tradução. Claro, o pagamento não é o ideal mesmo, mas eles prometem aumentos progressivos para os bons profissionais. Sabemos que o mercado de editoras é cruel, e a maioria delas não contrata novos profissionais, ficam sempre nas mesmas panelinhas e peixadas (ou QIs). Já perdi as contas de quantos currículos mandei por aí, e conto nos dedos de uma mão quantas editoras se deram ao trabalho de simplesmente responder aos meus e-mails. Por isso, aceitei o trabalho na Alta Books.
    Acho os prazos apertados, mas sempre consegui negociá-los. Nunca tive problemas de relacionamento com o pessoal do Editorial.
    Quanto ao tradutor "ter medo" de seu nome ser associado a essa ou aquela empresa, concordo com quem falou que se for um bom profissional, vai fazer um bom trabalho independente da fama da empresa. Claro que o tradutor não trabalha sozinho, ainda há o copydesk e o revisor que podem mudar muita coisa no texto, e também tem a questão do título dos livros, que não é escolha do tradutor... mesmo assim, a maior parte da responsabilidade está nas mãos do tradutor mesmo. Se ele for bom, são poucas as chances de ter um nome "manchado".
    Quem acredita que o profissional de Letras não pode traduzir textos técnicos está redondamente enganado. Sou formada em Letras Tradução e na faculdade aprendemos a traduzir todo o tipo de texto, basta aprender a PESQUISAR. O tradutor é um pesquisador. Claro que há exceções, assuntos realmente complicados, mas o bom profissional corre atrás, se informa com quem for... convenhamos que hoje em dia pesquisar ficou muito mais fácil, com todas as ferramentas que temos nas mãos.
    Mas de fato, peguei um trabalho de copydesk lá que peloamordedeus... tradução horrível, com todos esses erros descritos no post. Mas parecia ser um trabalho antigo. Fiz o meu melhor, mas não sei se deu pra salvar... acho que o certo seria jogar fora e traduzir tudo de novo.
    Bom, estou só querendo dizer que às vezes a editora ouviu todas essas críticas e quis inovar contratando pessoas novas no ano passado. Eu mesma fiquei muito feliz por terem me dado a oportunidade de mostrar meu trabalho, sem QIs e sem peixes, apenas pelo meu currículo. Isso pra mim já é um ponto para a editora!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  22. Anônimo22.8.12

    Manifestei minha insatisfação no sistema de atendimento a clientes da O'Reilly. Eles são famosos por presarem pela qualidade de seus livros. Fiquem a vontade para engrossar o coro por lá.

    http://support.oreilly.com/oreilly/topics/recurrent_poor_quality_in_translations_altabooks_brazil

    ResponderExcluir
  23. ótimo, prezado anônimo, obrigada por avisar: http://support.oreilly.com/oreilly/topics/recurrent_poor_quality_in_translations_altabooks_brazil

    ResponderExcluir
  24. O conhecimento mais importante que obtive comprando livro da altabooks foi :
    Não compre livro da altabooks

    ResponderExcluir
  25. Anônimo6.11.13

    Olá pessoal,
    Li todas as reclamações mencionadas e os comentário e fiquei horrorizado com o conteúdo, e estou com medo de comprar, já tinha até reservado grana pra poder comprar o livro Use a Cabeça! Desenvolvimento de Software, e o de Javascript, mas agora estou com medo, meu inglês não é muito bom e pelo que todos falaram, não me atrevo a comprar os livros.
    Uma das tradutoras que trabalha pra Alta Books disse em seu comentário que a Editora está mudando, alguém aí sabe me dizer se as traduções estão em um nível decente? Ou terei realmente que comprar o livro em inglês?
    Obrigado pessoal,
    Jean

    ResponderExcluir
  26. olá, jean, difícil saber. dê uma olhadinha no site da editora, que disponibiliza o primeiro capítulo. talvez dê para você ter uma base... aqui o link para "use a cabeça! desenvolvendo para iphone e i pad" http://www.altabooks.com.br/use-a-cabeca-desenvolvendo-para-iphone-e-ipad.html

    ResponderExcluir
  27. Anônimo23.3.16

    comprei um livro da altabooks sobre programação ruby, e quando vi que traduziram String para corda, abandonei imediatamente o livro. Já vi que em outras séries da Altabooks o mesmo problema se repete, como a tradução de frameworks para molduras! E olha que os tradutores são da área de informática!

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.