22 de jun de 2010

prêmio de tradução ABL, V: o famoso QI

ainda sobre as declarações da abl sobre a bizarra atribuição de seu prêmio de tradução no ano de 2010, temos que "Ele [Milton Lins] foi indicado pelo imortal Ivan Junqueira, que integrou, com Carlos Nejar e Evanildo Bechara, a comissão responsável pelo prêmio". (Folha de S. Paulo)

posso estar enganada, mas, ao que eu saiba, em certames realizados em sistema de indicação, não se costuma colocar na comissão de seleção os responsáveis pelas indicações.

então como se dá que:
- ivan junqueira indique o conterrâneo do presidente da abl, marcos vilaça, ambos pertencentes à academia pernambucana de letras - para a qual, aliás, declara milton lins que contou com o voto de vilaça para se eleger ("Tive a honra de ter o voto dele");
- ivan junqueira não se lembre dos nomes dos outros indicados ao prêmio, presumivelmente preteridos pela comissão de seleção em favor de seu indicado;
- ivan junqueira faça parte da comissão de seleção, que coincidentemente escolheu o candidato indicado por ele mesmo?


a menos que a comissão de seleção seja, na verdade, uma comissão de indicação. e aí não há por que se falar em seleção de obras, e sim no peso de "QI".

imagem: o indicado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.