24 de jun de 2010

gralhas e florilégios

finalizando minha avaliação da matéria Acadêmicos não se lembram dos outros indicados, as demais justificativas apresentadas pela academia brasileira de letras para premiar pequenas traduções de grandes poetas IV são as seguintes:

I.
segundo o imortal ivan junqueira, seria o reconhecimento do "trabalho de uma vida inteira. São décadas de trabalho" que não deveriam ser prejudicadas por algum "erro de impressão, gralha".

no entanto, milton lins, como ele próprio se define, é um "tradutor tardio", dos últimos dez ou doze anos. informado do fato, declara ivan junqueira: "Pela quantidade de coisa que ele traduziu, eu imaginava que fosse mais tempo"...

II.
segundo notícia oficial da ABL, "O parecer dos Acadêmicos Carlos Nejar, Ivan Junqueira e Evanildo Bechara, encarregados da escolha do vencedor do prêmio na categoria tradução, decidiu pelo pernambucano Milton Lins, com destaque para seu livro Pequenas traduções de grandes poetas. Segundo a comissão, as traduções 'constituem preciosas antologias da melhor poesia que se escreveu na literatura ocidental desde o século XVI'."

 se o primeiro critério não se sustenta, no segundo teríamos que o que se premiou não foi a obra de tradução, e sim de antologização, o que é coisa muito diferente.



imagens: gralha, florilégio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.